//
você está lendo...
Cidades

A passarela do Castanheira

O pórtico Belém é o pomposo (e caro) nome que o então prefeito Duciomar Costa deu à passarela que construiu em frente ao shopping Castanheira, na entrada de Belém. Seu custo foi de 7 milhões a 10 milhões de reais. Está entre as obras provavelmente superfaturadas durante sua gestão de oito anos. O objetivo principal da estrutura era dar acesso ao shopping do grupo Líder.

Ontem, na comemoração dos 25 anos do Castanheira, a empresa anunciou que está negociando com a prefeitura assumir a administração do malfadado pórtico. Pode ser ótimo diante da má gestão municipal, que abandonou a passarela, deixando sem funcionar seu item especial: as escadas rolantes.

Mas a opinião pública precisa ser informada sobre essas tratativas, que envolvem renúncia fiscal e, talvez, outros mecanismos compensatórios. Para se evitar que a correção de um erro engendre outro erro.

Discussão

Um comentário sobre “A passarela do Castanheira

  1. Será que haverá renúncia fiscal? Se houver, então teremos mais uma prova do clepto-capitalismo que domina as terras paroaras.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 28 de setembro de 2018, 14:11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: