//
você está lendo...
Imprensa

Novo JP

Esta é a chamada da matéria de capa do Jornal Pessoal que estará amanhã nas ruas.

Eleição

Um salto no escuro?

Em meio a tantas dificuldades cotidianas, incertezas e frustrações, o eleitor brasileiro é tentado a entregar o poder a autores de promessas milagrosas para a crise nacional. É a democracia que está ameaçada por esses caminhos temerários.

Discussão

6 comentários sobre “Novo JP

  1. Caminhamos rumo ao abismo .

    Vagas Llosa escreveu que escolheremos entre o Câncer terminal e a AIDS.

    Mas pelo menos um Deles nunca roubou tanto e aparelhou a ‘Petobrais’. Ainda,,,, ,

    Curtir

    Publicado por Sinistro. | 1 de outubro de 2018, 11:40
  2. Brasileiro é sebastianista ao extremo. Por isso acredita sempre em um redentor. Acha que na roleta-russa, a bala nunca atingirá a sua cabeça. Faz parte. Está no DNA.

    Pior. Depois de toda as acusações de corrupção, parece que o “turnover”do Congresso ficará muito menor do que o esperado.

    Viva nóis! Gente bronzeada e muito esperta que vive em Pindorama.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 1 de outubro de 2018, 14:10
  3. Esqueci: em Brasília estão aproveitando as eleições e as divisões da sociedade para lentamente matar a Lava-Jato. Um dos casos recentes foi a transferência do caso do marqueteiro da Dilma da Lava-Jato, que confessou o roubo para pagar custos de campanhas eleitorais, para a justiça eleitoral. Se a imprensa independente não ficar de olho e rastrear todas estas mudanças, daqui a pouco todos os condenados pela LJ se tornarão ministros, seja de um lado ou do outro.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 1 de outubro de 2018, 14:28
  4. Por que o silêncio sobre o movimento das Mulheres, onde gênero feminino era a forma e o conteúdo, fazendo disso uma novidade no Brasil?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 1 de outubro de 2018, 17:38
  5. Tirando um tempinho e fazendo algumas considerações sobre os dois últimos JPs.
    Quando falamos da imagem exposta e o proveito politico que se tira tudo isso devemos entender a imagem que cada personagem deve criar. Personagem sim, uma vez que tem sua representação e podem ser uma especie de ator com uma imagem que faz parte e representará um discurso. Para isso vão se valer dos mais diferentes momentos para tirar algum proveito, como um Reality Show e que serão exposto, e que do mesmo modo são editados. Já foi abordado sobre esses magos da construção, como o nosso Alexandre Garcia e tantos outros por ai, o documentário Arquitetos do Poder fala bem sobre essas construções. Nossa versão mais moderna somam a isso novos elementos da comunicação e os velhos. Jornais impressos e as velhas revistas continuam tendo a importância de reportagens e da noticia, mas a eles somam as redes sociais, sites, blogs e os tantos fake news que fazem parte da nossa vida moderna.
    As imagens repassadas por uma doença e um ataque também tem essa intenção. A imagem criada por Tancredo é a de firmeza, de que estaria em bom estado de saúde e que tentaria trazer esperanças para um novo governo, independente do que a realidade mostrava. Bolsonaro tem algo um pouco mais difícil, se por um lado quando levado ao extremo destrambelha em dizer besteira, a tendencia de um ator fora do script tem o seu lado de autenticidade, pouco se importando com o politicamente correto, neste ponto não difere muito do nosso terceiro colocado também com sua tendencia de ditador. Para criar uma imagem mais real deve haver algo diverso, nada melhor que uma atentado real. Atentado a democracia sim e de tudo que seria justo em um jogo democrático, mas se pode tirar algum proveito isso seria feito. Uma imagem de alguém em cama de hospital, a dor, e o calvário, seria algo que as pessoas se identificariam, somos humanos e temos também nossas dores. Doenças são e recuperação são sempre uma imagem que nos identificamos, e que projetamos, por empatia temos costume de sentir dó ou pena de quem se aflige por algo sério. Não diferente foi quando vimos Dilma sem seus cabelos fazendo quimioterapia ou Lula fazer cirurgia na laringe, quando Lula, quando Dona Mariza aparecia doente Lula pedia preces e melhoras. Isso tudo comove as pessoas, não apenas, somos humanos, por vezes devemos deixar as diferenças para desejar melhoras e restabelecimento. Deixamos de lado os ataques, ou as verdades, não falamos mal de quem não se pode se defender, como o velho ditado de quando a pessoa morre ela vira santo. Por outro lado o afetado deixa se valer da sua condição ou ir além. Não digo tanto que o ataque fez Jair disparar, mas foi um fator relevante dessa eleição, principalmente dos que vencem e contam a historia. Desse modo não digo tanto que Jair seja como Tancredo.
    Do mesmo modo digo sobre as metáforas da destruição, os desastres, fatalidades no dizer do presidente Temer. A ponte de Morandi, em Gênova, são reflexos das falhas de projetos, seja na execução ou na elaboração, as vezes nos dois, são os reflexos dos trabalhos de engenharia. Nas aulas de vibração, em engenharia, sempre vemos o caso da ponte de Tacoma Narrows e Washington, para não ir muito longe tivemos a Ciclovia do Rio de Janeiro que caiu.
    Já o Museu da quinta da Boa Vista entra na seção dos descasos, as velhas falhas de incidentes, longe de ser uma falha de construção, foi uma falha de prevenção. Nele se enquadra os grandes incêndios, neste sim os exemplos brasileiros são mais extensos, seja pelo famoso incêndio da Boate Kiss, ou os tantos de prédios, mesmo aqui em Belém, ficamos com o mais recente, o Wilton Paes, o prédio ocupado da Casa da Moeda.
    Sobre as reportagens ligadas ao narcotráfico parabenizo pela corajosa informação atual e de de dar lua a isso, que deve ser partilhada, quando temos muitas poucas informações e estudos sobre este mal que se expande e tem grande poder de influencia, um dos fatores dessa violência cotidiana. Não só, mas o paralelo com outra grande operação realizada nos anos noventa quando falávamos de Colômbia, os carteis de Medellin e Cali. Lembrando também do jornal anterior com outro repórter que escreveu um livro sobre as investigações policiais. Sei que fizestes também algumas reportagens sobre estes fatos, meio a isso lia a pouco a reportagem do porto da Sanave que era um possível porto para essas transações.
    Já me estendendo nos comentários faço outro post para falar mais sobre outras informações que vi nos jornais.

    Curtir

    Publicado por Fabrício | 11 de outubro de 2018, 17:01
  6. A pilantropia, como bem dita representa essa nossa saúde privatizada. E bem sita em duas edições diferentes em com fatos novos ditos pelo Ministério Público. Casos graves que devem ser denunciados e investigados. O fato da mesma empresa que atua aqui ser investigada no Rio torna tudo mais grave, não só, mas como a mesma empresa de Jacob Barata também atuar aqui, também ser cobrada explicações e ser ignorada por aqui.
    A raposa e o galinheiro cai no velho caso de feminicidio e violência contra as mulheres. Casos graves que precisam e ação, mas que as noticias cotidianas nos espantam cada vez mais. O primeiro é o caso da menina que sentiu segura para denunciou o estupro do pai quando este foi preso, quando livre resolveu matar a filha que o denunciou e está por ai. O outro caso grave foi quando uma criança mandou um bilhete dizendo que queria ficar com a avó, não precisou muito e se descobriu que o a menina também era abusada. A fase dolorosa das crianças que vão perdendo sua infância pelo caminho. Casos similares já foram denunciados, ou mesmo o do homem e sua esposa presos, ele havia ateado fogo em duas crianças e depois de estupra-las. A Globo lança agora também a série Assédio, falando do caso do velho médico que estuprava suas pacientes.
    Hoje parece mais difícil falar em proteção no centro da família quando a maior parte de toda essa violência acontece exatamente de dentro. alguma coisa está errada na nossa educação, e ela vem ou das escolas ou da família. O caso destacado é de uma pessoa em seus quarenta e poucos anos, vinte e tanto de casado, de pessoas do interior, não se sabe por que não se tem muito a dizer, mas que provavelmente do meio do campo onde até hoje a educação formal mal chega. Já nos grandes centros a educação dita moderna é cheia de conteúdos, formando pessoas com granes conhecimentos, mas que ainda apresenta uma ausência de inteligencia emocional. O equilíbrio psíquico com indivíduos capazes de suportar divergências e frustrações. Tudo isso faz criar pessoas egocêntricas e cheias de vontades, movidas pela passionalidade ou que escondem lá seus sadismos. Não mexemos com a as explicações, analises, a criatividade, como bem disse Gabeira, falando da importância disso nas novas escolas, entrevistando um candidato. Pelo contrario, respondemos com os velhos modos e com violência.
    O golpe de Santarém expõe um caso grave que aconteceu no Pará que não é falado em nossa historia. Tomando rumo ao agora popular página do jornalista, quase historiador, Eduardo Bueno com sua série no Youtube Não Vai Cair no Enem falando de Historia do Brasil, muitas fases importantes da nossa historia são esquecidas. Fatos esquecidos como a própria revolta de Jacareacanda comentada no jornal, os acontecimentos de 1932, a intervenção de Barate a revolta de Óbidos, os eventos de 64 na capital e a invasão da UAP e hoje a revolta de Santarém.
    Os fatos falam também do velho politico Elias Ribeiro, sendo que este já havia sido assessor do prefeito nos anos de Getúlio, negociando pessoalmente com o próprio, conquistou o velho estadista com os seus discursos. Deputado Estadual atuante de 55 a 59 a que tentou voos maiores. Tentou três vezes concorrer prefeitura, em 58, 62 e a vitoria em 66. Mas algumas questões observei e me fizeram refletir se haveria algum erro na historia contada no jornal. Elias concorreria em 66, as segunda eleições depois de 64, para assumir o mandato de prefeito em 67 ao qual ficou menos de dois anos, segundo diz no jornal. Em algum momento diz que ele ficou 9 meses no poder, o que levaria a setembro de 67, mas a revolta aconteceu em set de 68.
    – Elias ficou 9 meses ou 21 meses no poder até ser cassado? o que houve nestes quase dois anos desde a sua posse? ele ainda ficou no poder depois da denuncia da câmara depois de denunciado?
    Meu medo é como os velhos professores, nada falarem e mandarem estudar.
    Outro fato é sobre o juiz Manoel Christo Alves, que derrubou o impedimento de Elias. Em um dos textos diz juiz era da capital, outro diz de Óbidos.
    – O juiz que autorizou a volta ao poder de Elias era de Óbidos ou de Belém?
    Por fim gostaria de elogiar o Espaço do Luiz no JP, tenho gosto pelos desenhos e por sua obra, fui na exposição, que também vi no Hangar, estou esperando um livro como os que saem de outros chargistas conhecidos de grandes jornais. A coluna do Luiz volta?
    Por fim, sobre um dos questionamentos postados aqui no blog me tomo a liberdade de responder. A manifestação das mulheres foi uma coisa bela, linda, organizada, principalmente pacifica, e cheia de gente, eu estava lá gritando também. Mas que pouco vale, aquilo não fez diferença para eleição, alguns candidatos até citaram, mas não valeu muito. Dos muitos milhões que vão outros tantas dezenas de milhões mais não vão. Tal qual a boa reportagem de Caco Barcelos que em meio as manifestações de 2014 rodava metros, os centros urbanos e outros tantos lugares mostrando os muitos de ficavam alheios a toda manifestação. Além da organização via digital que não se materializa na rotina real.
    Evito comentar em postagens mais polemicas como politicas evitando ataques generalizados de grupos políticos que parecem ter invadido o blog.
    Mas tentarei fazer mais um comentário sobre o fim do blog, o qual lamento muito.
    Esperando as respostas para os questionamentos Lúcio.
    Forte abraço e longa vida ao Jornal Pessoal.

    Curtir

    Publicado por Fabrício | 11 de outubro de 2018, 19:17

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: