//
você está lendo...
Imprensa

O fim e o fim do blog

O blog jornalístico que criei e tentei implantar ao longo de mais de quatro anos chega neste momento ao seu fim.

Decidi encerrá-lo por vários motivos.

O primeiro é a sensação de desalento, de que o esforço se tornou infecundo. O debate, que constituía a principal motivo da existência deste espaço, degenerou para a linguagem e o raciocínio padrão da internet. Critica-se o que nãos e lê, interpreta-se sem fidelidade aos fatos, agride-se irracionalmente. A progressão resulta em insensatez. O esclarecimento público e a contribuição para a revelação da verdade importam menos do que a medição de forças. Esse tipo de controvérsia não me interessa. Infelizmente, uma tecnologia maravilhosa tornou predominante essa prática.

Preocupado em fornecer informações e enfoques sobre as mais importantes questões do cotidiano e em atender as demandas dos leitores, dando atenção especial aos seus comentários, tive que me dedicar quase integralmente ao blog para que ele equivalesse a uma redação de jornal, embora de um só homem (só). Essa dedicação prejudicou o Jornal Pessoal e também a minha saúde. Preciso voltar a minha atenção para ambos, muito prejudicados ultimamente.

Pretendo fazer realmente um jornal pessoal, bem pessoal, mantendo-o na versão impressa em papel e tentando abrir caminho para chegar aos leitores mais distantes através da internet, se ainda tiver fôlego para tal. Espero conseguir, no formato convencional do jornalismo, o que já me desiludi de obter na forma mais moderna, pela rede mundial de computadores.

Continuarei a alimentar este blog com a reprodução de textos mais antigos, como vinha fazendo na série Arquivo JP. E voltar minha atenção para os demais blogs (cabanagem, enciclopédia, Vale), abandonados nos últimos tempos. Além de retomar velhos projetos dos quais o acompanhamento do dia a dia na Amazônia me mantém afastado.

Agradeço aos meus caríssimos leitores por terem visitado este blog, animando-o com suas palavras gentis e generosas. Não dispenso a sua companhia, que me é vital, neste ou em outro veículo da empreitada, como dizem o comercial das companhias aéreas em pleno voo.

Amanhã e sempre.

Discussão

96 comentários sobre “O fim e o fim do blog

  1. Poxa, Lúcio. Uma pena. Mas cuide-se. Sua saúde em primeiro lugar, depois o JP. E no futuro, quem sabe, você possa rever sua decisão. Sentiremos muita falta desse espaço. Um forte abraço.

    Curtir

    Publicado por Duarte Jr. | 8 de outubro de 2018, 18:54
  2. Eu lamento muito, Lúcio. Mas o importante é que você continue trabalhando pelo veículo de comunicação que seja mais efetivo às suas intenções.

    Curtir

    Publicado por Aldrin Iglesias | 8 de outubro de 2018, 18:58
  3. Parabéns, Lúcio. Sua capacidade empreendedora é fascinante. Que sirva de exemplo.

    Curtir

    Publicado por Pedro Pinto | 8 de outubro de 2018, 19:10
  4. Lucio, seu blog fará falta, mas seu bem estar é mais importante. Faça o que lhe faz bem, o que lhe dá paz e alenta sua alma. Sua dedicação ao jornalismo, seu compromisso com a Amazônia e sobretudo sua busca incessante pela verdade sao admiráveis. Mas há tantos projetos esperando por você. Você é uma pessoa de muitos talentos, de uma sensibilidade enorme e um profundo conhecedor da alma humana. Ouça mais seu coração e caminhe nessa direção. Fique em paz!

    Curtir

    Publicado por Marilene Pantoja | 8 de outubro de 2018, 19:43
  5. Lúcio, saúde acima de tudo.
    Vamos perder o único fórum de debates isento do jornalismo paraense.
    Imagino com te sentes ao ver um sonho desvanecer.
    Embora não tenha sido assíduo participante por motivos superiores, concordo contigo nas avaliações que fizeste.
    Basta que alguém seja contrário a uma opinião tua para receberes censuras mentirosas.
    Espero que um dia ainda veja o Brasil onde as posições políticas e ideológicas possa ser respeitadas.
    O” NÓS CONTRA ELES” deve ser apenas uma figura de retórica.
    Ao longo de nossas vidas, a minha com mais tempo, divergimos muitas vezes.
    Mas nas nossa refregas o Respeito saiu intacto.
    Abraço

    Curtir

    Publicado por Ronaldo Passarinho Pinto de Souza | 8 de outubro de 2018, 19:45
  6. O que é isso, Lúcio amado? Justamente agora? Quer que essa sua “sensação de desalento” fique gravada na memória de seus leitores como um ato de covardia, num momento tão importante para o país, em que precisamos muito do debate? Só por causa dos comentários discordantes da sua visão? Que história é essa de “padrão internet”? Você quer o domínio do politicamente correto, é isso? Se eu não concordar com você e disser isso da minha maneira de ser, estarei degenerando para o “padrão internet”? Ninguém pode contrariar o que você e o José Silva dizem, mas vocês podem distorcer e reinventar o dicionário inteiro para ofender os eleitores de Bolsonaro, o “fascista”, como se estes quisessem mesmo o fascismo, e eles devem ficar calados ou tratar-lhes com respeito? Essa é a democracia que você quer defender? Então feche o acesso público ao blog e o abra somente para seus escolhidos.

    Desde que o acompanho sempre o vi como um homem de coragem. Já foi até agredido fisicamente, mas nem por isso deixou de dizer o que tinha para dizer – muito pelo contrário! Tome-a (a coragem) agora para dizer aos seus milhares de leitores qual é a alternativa que o Brasil tem agora. Nós queremos ouvir de você. Ou é isso ou deixe que entendam por sua desolação com a iminente eleição de um presidente de direita, o que você parece não poder suportar.

    Antes de ir embora, diga ao menos aos seus leitores (já ansiosos) o que vai fazer agora: em quem vai votar, se vai anular o voto e justifique. Que alternativa temos agora, meu querido? Deixar o PT voltar ao poder, é isso?

    Desafio você ao debate.

    Curtir

    Publicado por Rosa Carla | 8 de outubro de 2018, 19:47
    • Continuarei a fazer o que sempre fiz no Jornal Pessoal, o que faço há mais de 31 anos.
      Vou anular o meu voto. Nem Rolsonaro nem Haddad terão meu endosso. Explicarei melhor no JP.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 8 de outubro de 2018, 20:07
      • Lúcio,respeito a sua opção no 2o turno,porém,o que está em jogo é a nossa frágil democracia.

        Curtir

        Publicado por Wilton Almeida | 9 de outubro de 2018, 08:51
      • Vou provar por que o Lúcio Flávio Pinto deve votar em Haddad para ser mais coerente, embora ele próprio já tenha percebido com sua astúcia que Bolsonaro está praticamente eleito, e que seu voto válido não fará a menor diferença num universo de 17,9 milhões de votos a serem revertidos em poucos dias, salvo fraude eleitoral.

        Lúcio quer anular o voto como forma de protesto, por não concordar com nenhum dos dois candidatos. Entende o voto nulo como um ato político pessoal. Todavia, voto nulo é um ato político do eleitor não contra os candidatos, não por não se sentir representado, mas, na prática, um ato político contra o sistema eleitoral. Pela nossa legislação (art. 211, CEB), vence o candidato com maioria absoluta de votos, ou seja, votos brancos e nulos não servem para nada, não são computados, salvo para influir no coeficiente 1/2 + 1 necessário para se vencer uma eleição majoritária.

        Talvez por desconhecer como funciona nosso sistema eleitoral, seu ato de anular o voto se volta contra si mesmo no plano jurídico. Votos brancos e nulos não são computados, mas se diferenciam pelo fato de que, enquanto o primeiro é um ato “apolítico”, com o qual o eleitor se manifesta pela indiferença quanto a quem quer que seja eleito, o segundo é um ato “político” contra o sistema eleitoral, pois não concorda com essa forma de exercício da democracia.

        Votar nulo é baixar o coeficiente eleitoral de x + 1, deixando o candidato que está na frente nas intenções de voto com mais chances de atingi-lo, ou seja, quanto mais votos brancos e nulos, mas baixo é o teto de x + 1. Logo, ao anular o voto, Lúcio está contribuindo para a eleição de Bolsonaro.

        Considerando o ódio de Lúcio por Bolsonaro (da direita conservadora/liberal) e sua simpatia pela causa revolucionária encampada por sua visão marxista, e considerando ainda que sua aversão à corrupção é incapaz de demover-lhe a preferência ideológica, Lúcio deve votar em Hadddad, mesmo que isso represente um aval a tudo que de pior pode ser feito na política.

        Logo, não resta alternativa, Lúcio Flávio Pinto deve votar em Haddad.

        Curtir

        Publicado por Rosa Carla | 9 de outubro de 2018, 13:54
      • Se eu ainda consigo comandar meus atos, votarei nulo tanto para presidente da república como para governador. Não estou considerando regras jurídicas nem qualquer outra cosa. Minha consciência, qualquer que seja o efeito do seu impulso, não me permite votar em Bolsonaro ou Haddad, Helder ou Márcio. Se é esta a opção que resta, submeto-me a ela indo votar. Mas não a acato. Na essência, ela nada mudará para melhor no Brasil e no Pará. Mas espero ser surpreendido.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 9 de outubro de 2018, 18:03
      • Obrigado Rosa Carla pelos esclarecimentos.

        Curtir

        Publicado por Alcemiades | 9 de outubro de 2018, 15:08
  7. Sem dúvida que a atenção à saúde é primordial. Torço pelos teus projetos, e estimo que possas dividir conosco as tuas análises, que são muito importantes à nossa reflexão crítica, aos fatos que quase sempre nos chegam “sem faces”. Teu trabalho, a tua trajetória ímpar muito nos honra. A tua acuidade e análises onde quer que as exponhas, terão ecos. Embora parte de leitores prefira novas e outras plataformas, seguirei apreciando teu trabalho conforme tua disponibilidade e meios em publicá-las. Abraço fraterno no coração. Força e Fé.

    Curtir

    Publicado por Amelia A. Oliveira | 8 de outubro de 2018, 19:47
  8. Infelizmente, em vez de servir de motor ao bom combate, gerado a partir das informações disponíveis, as redes ditas sociais represam comentários extremados, que desprezam a razão – até que a represa rui e causa devastação e estragos, a começar por quem quis produzir energia para pôr em movimento a cidadania. Que essa energia frutifique novos projetos e realimente o Jornal Pessoal, tanto em sua forma impressa quanto em sua forma humana. Saúde!

    Curtir

    Publicado por Elias Ribeiro Pinto | 8 de outubro de 2018, 19:49
  9. Somos fenômenos da natureza. Tão efêmeros como o instante que o Sol toca nossas íris e se não o contemplarmos, mas apenas questionarmos seu calor passou-se um belo milagre.

    Agradeço por ter permitido contemplar vários milagres nos diversos prismas que publicou.

    Avante em novos frontes…..

    Acredito que também por meio das mensagens póstumas seus respectivos agraciados o agradecem e combinam de louvar seu nome nos céus.

    Agradeço à todas e todos os leitores, por suas visões de mundo.

    Força e Firmeza e que se reserve nas memórias da natureza os singelos agradecimentos á você Lúcio “O luminoso/O nascido com a manhã” …….

    Curtir

    Publicado por Thirson Rodrigues de Medina | 8 de outubro de 2018, 20:06
  10. Lücio,

    Meu amigo, compreendo a sua decisão. Focalize seus esforços na sua saúde, no JP e nos seus livros. Eles são os seus maiores patrimônios e o seu legado.

    O debate somente vale a pena quando se aprende alguma coisa útil. Quando o oponente fornece alguma informação que pode te fazer mudar de idéia e a rever premissas. Entretanto, quando a suavidade e beleza do argumento é substituída pela marreta da irracionalidade, então sabemos que o debate se degenerou de vez e não vale mais a pena continuar.

    Muitíssimo obrigado por tua enome coragem de ter mantido este blog por tanto tempo, gratuitamente, sem censurar ninguém e, mais importante, promovendo e participando diretamente de debates muito importantes para a sociedade paraense e brasileira. Poucos intelectuais públicos teriam coragem de fazer o que você fez e faz.

    Sobre aqueles que acham que debate produtivo é aquele no qual um berra mais do que outro usando linguagem de qualidade duvidosa, Lúcio, peço-lhe que os perdoe, pois eles não sabem o que fazem.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 8 de outubro de 2018, 20:19
  11. Lúcio, meus votos que recuperes tua saúde logo. Abraço.

    Curtir

    Publicado por Ademar Amaral | 8 de outubro de 2018, 20:53
  12. Poxa, que pena… Agora que eu tava começando a ficar assíduo pra ler o blog…

    Curtir

    Publicado por Lewow | 8 de outubro de 2018, 22:09
  13. “C’est la vie”! Nada é eterno em nosso plano, mas foi bom enquanto durou. Clichês, mas agradáveis.
    Não se conhece espaço tão inteligente e democrático como este cá e lá.
    Os arroubos de uns, as grosserias de outros, não assombram o que de bom se produzia por sobre suas análises e revelações jornalísticas.
    Como na canção, conclamo aos poetas, seresteiros, críticos e blogueiros a correrem, pois é chegada a hora de escrever e encerrar, uma das páginas mais produtivas das bandas de cá, com ou sem luar!
    Obrigado, um grande abraço e até as bancas.

    Curtir

    Publicado por Jab | 8 de outubro de 2018, 22:14
    • Sei que o jornalista já lavrou o epitáfio do blog.
      Entretanto, creio que os assuntos pendentes devam se esgotar.
      Uma pena que esse grupo perca o fio da meada e pare de debater, mesmo que com arranhões, os momentos políticos que vivemos.
      Sugere-se aos empedernidos participantes dos debates, que se juntem em um novo Blog, sob a supervisão de voluntários que consigam dar a qualidade que temos aqui ou ainda melhor, para que continuemos a debater as matérias que brotam do Jornal Pessoal, que continuaremos lendo e apoiando, e outras que sejam suscitadas entre tantas informações trazidas por LFP.
      Nesse caso caso, ele passa a ser um ilustre participante, mas não o responsável por manter e alimentar o blog.
      Os participantes deveriam assumir o compromisso moral de manterem os debates em nível respeitoso e elevado, sendo que improváveis casos de ofensas ou informações duvidosas ou inverídicas, poderiam ser causa de advertências ou desligamento do grupo, se assim a dos participantes maioria considerar. Para tanto haveria o Blog e o Watts App de quem integrasse o grupo. Os mantenedor ou dores, sem nenhuma intenção de censura, repassariam ao ofensor ou gerador da informação questionável, os zaps manifestados pelos componentes do grupo. Mas eu já estou sugerindo regra demais. A única regra se resume em “respeito” às leis e ao próximo.

      Curtir

      Publicado por JAB VIANA | 9 de outubro de 2018, 10:26
    • Até as bancas, Jab.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 9 de outubro de 2018, 17:43
  14. Estou desolado. Os cretinos mais uma vez se impõem. Mas não sou egoísta, prefiro que cuides da saúde e fiques bem. Obrigado por tudo.

    Curtir

    Publicado por Edyr Augusto | 8 de outubro de 2018, 23:32
  15. Agradeço por tua paciência e esforço. Mas não concordo com você sobre esse espaço ter virado um espaço comum da internet. O público que ler e acompanha o teu trabalho é seleto e tem uma qualidade avaliativa bem melhor do que o vemos na grande rede. É claro que o tema da política deixa a panela com mais pressão, mas nada tão desolador. Só espero que você deixe uma abertura um pouco mais generosa no setor de cartas do JP. Dessa forma é possível uma interação constante e salutar. Sei que queres um JP bem pessoal como falastes acima, mas que ele não se transforme em uma torre de marfim jornalística onde não se possa ter algum acesso. Em relação a tua saúde, desejo que a recupere em dobro. Deus conceda a você muitos anos de vida. Abraço!

    Curtir

    Publicado por Diniz | 8 de outubro de 2018, 23:38
    • Crise de identidade, Diniz. Pode ser tão grave que afeta mesmo a saúde. Sei como Lúcio deve estar se sentindo a essa altura da vida. Também já passei por isso quando era uma inocente útil e nem eu mesma sabia que vinha sendo enganada por um discurso nesse sentido. Roubaram-me a verdade. Quando fui em busca de conhecimento, o impacto foi brutal.

      O maior exemplo que o Lúcio poderia deixar de seu importantíssimo legado como jornalista e, acima de tudo, humano e democrático, seria deixar rolar este quase-único espaço de debates. Uma pena mesmo. Mas isso passa. Desejo-lhe saúde.

      Curtir

      Publicado por Rosa Carla | 9 de outubro de 2018, 14:08
      • Apenas um adendo: perceba a quantidade de leitores que o Lúcio está abandonando. Muitos nunca comentam, mas leem, que é o que importa.

        Curtido por 1 pessoa

        Publicado por Rosa Carla | 9 de outubro de 2018, 14:13
      • Podem continuar a ler no JP em papel ou na internet, se conseguir colocá-lo nesse espaço.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 9 de outubro de 2018, 18:04
      • Concordo. Lúcio está censurando um dos poucos espaços livres de censura, e que ele próprio criou.

        Curtir

        Publicado por Zé Carlos | 9 de outubro de 2018, 14:27
      • Por injustiças como esta, caro Zé Carlos, é que decidi deixar de me empenhar para oferecer um espaço de maior densidade informativa e analítica. Não estou censurando nada. Nem o blog. Simplesmente não suportaria mais o esforço que venho fazendo, escrevendo tanto sobre tantos assuntos, e sentir que o trabalho é dissipado por comentários de quem nem se dá ao trabalho de ler e analisar com atenção para criticar com conhecimento de causa. Só assim o debate é fecundo e, por ser cumulativo, permite o progresso da opinião pública.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 9 de outubro de 2018, 18:07
      • Obrigado.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 9 de outubro de 2018, 18:03
      • Boa noite Rosa Carla! Vivemos tempos difíceis…temas dessa envergadura política, principalmente nesse cenário de terra arrasada, oriundo das administrações passadas, não deixa de cobrar certas consequências ou estigmas nos cidadãos que ousam debater aquilo que muitos desejam sepultar.
        Todos em alguma medida sabem da importância desse espaço que o Lúcio criou. Tomemos um pequeno exemplo. O Lúcio foi desrespeitado pelo motorista de uma certa empresa de ônibus, ele publicou o ocorrido aqui. Em curto espaço de tempo veio uma resposta. O representante da empresa se posicionou informando que haveria medidas cabíveis. O JP e esse blog são lidos, e muito, pode até não ser respondido pelas autoridades, mas as coloca em um estado de certa tensão, forçando essas figuras a sempre olharem as temperaturas desses termômetros sociais. Mas o Lúcio já declarou a alma dele concernente aos dois veículos: JP e blog.

        Curtir

        Publicado por Diniz | 10 de outubro de 2018, 00:48
      • Rosa Carla.

        A única verdade é que você nunca cansa de passar vergonha com as infinitas asneiras que você escreve.

        Curtir

        Publicado por Jonathan | 11 de outubro de 2018, 01:18
    • Obrigado pelas advertências. No JP publico todas as cartas enviadas, mesmo as enormes e mesmo as ofensivas, às vezes. Elas nunca foram numerosas. No momento, vivem ausentes. Dou o espaço que for necessário, mas parece que ninguém quer escrever ao editor. Obrigado quanto à saúde.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 9 de outubro de 2018, 17:48
  16. Lúcio, esta foi a noticia mais triste que leio hoje porem, respeito a sua decisão.
    Estamos aqui sempre pra colaborar, conte comigo e muito obrigado por seu esforço em tentar continuar… valeu amigo.
    Super abraço,
    Hamilton Bezerra

    Curtir

    Publicado por hamiltusa | 8 de outubro de 2018, 23:42
  17. Fazes bem. Para tudo. Saúde em primeiríssimo lugar, dela vai cuidar. Tens razão; imagino o desgaste, o esforço que foi manter o blog por tanto tempo. Nos comentários li muita idiotice (não sei se contribui com algumas), grosserias, intolerâncias em prejuízo do debate superior que seria do teu agrado, razão da existência do blog.Marmanjos, marmanjas, Frauen und Männer , menores impúberes ou púberes que quiserem te ler, que comprem o Jornal Pessoal. Ainda que por extremo idealismo, não convém ficar dando mole, de graça, para determinados tipos.
    Mas creio que o esforço não foi inteiramente em vão, eu e certamente muitos outros aprendemos muito, até com as tolices de marmanjos e marmanjas nos momentos que quiseram ensinar a nós, pobres e humildes mortais. Ben Hur descansa, temporariamente.

    Curtir

    Publicado por Alcides | 9 de outubro de 2018, 02:03
  18. Lúcio, tu mexeste com assuntos muito polêmicos e o resultado não poderia ser outro. Percebo neste desgaste um pocesso natural do qual pela segunda ou terceira vez tentas te afastar. Concordo com o Ronaldo Passarinho sobre a perda de um importante fórum de debates; porém também sou obrigado a concordar que discussões políticas muito frequentemente descambam para essas controvérsias improdutivas de que te queixas. Comungo do teu sentimento de frustação ao perceber, mais uma vez, que alguns assuntos escolhidos por mim para colocar em debate no teu blog tenham sido solenemente ignorados, o que indica que o blog há muito tornou-se uma caixa coletora de controvérsias político-partidárias sem aproveitamento, as vezes com a minha participação. A minha frustação vai além da tua, pois eu me considero parte integrante de minorias atingidas por graves equívocos governamentais que provavelmente nunca vão interessar à imprensa, como tentei explicar naquela carta enviada ao teu blog com pedido de remessa para o Estadão. Apelei para ti, depois que o assunto foi devolvido pelo ministério público estadual e federal (a despeito dos graves problemas causados a milhares de cidadãos). As vezes penso que a missão do ministério público é atuar dentro de uma rotina ou formatação-padrão de questões, fora das quais nada merece leitura, estudo, interesse e enquadramento.

    Curtir

    Publicado por J.Jorge | 9 de outubro de 2018, 04:19
  19. Lúcio, será uma grande perda para os leitores e o jornalismo online, que, de regra, ainda não conseguiu digitalizar alguns princípios do Código de Ética do jornalismo.
    Tenha a certeza de que foi combatido o bom combate, siga a carreira e guarde a fé, no JP.
    Forte abraço.

    Curtir

    Publicado por Heber Gueiros | 9 de outubro de 2018, 08:10
  20. Lamentável, caro Lúcio. A população consciente perde uma excelente fonte de informação. Passará para a história
    como o paladino das aspirações do povo!

    Curtir

    Publicado por José de Arimatéia M. da Rocha | 9 de outubro de 2018, 10:35
  21. Parabéns pelo seu trabalho e nosso agradecimento por se manter intrépido ante esses tempos incompreensíveis que nos abate.

    Curtir

    Publicado por Harlon Romariz | 9 de outubro de 2018, 10:42
  22. Imagina se a “Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana”, eu seu auge, tivesse o domínio da internet?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 9 de outubro de 2018, 11:05
  23. Vaia fazer muita falta lê seus textos, todos os dias abria para ter uma análise mais técnica sobre os fatos da nossa Amazônia e do mundo. Parabéns pela dedicação e espero que obtenha sucesso na sua vida.

    Curtir

    Publicado por Eli Franco | 9 de outubro de 2018, 11:10
  24. *em…

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 9 de outubro de 2018, 11:14
  25. Caro Lúcio,
    Nesta aldeia de coronéis, em plena “Velha República” (a “Nova” não alterou as mentalidades), trata-se de uma decisão compreensível – ainda que a lamentar. Creia, porém, que nada será em vão. A sabedoria, na vida, é saber que as sementes do bom combate sempre morrem no curto prazo, para florescer mais à frente – mesmo, na maioria das vezes, sem o testemunho daqueles que as plantam. Assim é na história. E por aqui não será diferente. Por fim, para lembrar o grande poeta Mário Quintana, “eles passarão; você, passarinho”. Siga em frente e boa sorte!

    Curtir

    Publicado por Alex | 9 de outubro de 2018, 11:18
  26. Sei que o jornalista já lavrou o epitáfio do blog.
    Entretanto, creio que os assuntos pendentes devam se esgotar.
    Uma pena que esse grupo perca o fio da meada e pare de debater, mesmo que com arranhões, os momentos políticos que vivemos.
    Sugere-se aos empedernidos participantes dos debates, que se juntem em um novo Blog, sob a construção de voluntários que consigam dar a qualidade que temos aqui ou ainda melhor, para que continuemos a debater as matérias que brotam do Jornal Pessoal, que continuaremos lendo e apoiando, e outras que sejam suscitadas entre tantas informações trazidas por LFP.
    Nesse caso caso, ele passa a ser um ilustre participante, mas não o responsável por manter e alimentar o blog.
    Os participantes deveriam assumir o compromisso ético e moral de manterem os debates em nível respeitoso e elevado, sendo que improváveis casos de ofensas ou informações duvidosas ou inverídicas, poderiam ser causa de advertências ou desligamento do grupo, se assim a maioria dos participantes considerar. Para tanto haveria o Blog e o Watts App de quem integrasse o grupo. Os mantenedores, sem nenhuma intenção de censura, repassariam ao ofensor ou gerador da informação questionável, os zaps manifestados pelos componentes do grupo. Mas eu já estou sugerindo regra demais.
    A única regra se resume em “respeito” às leis e ao próximo.

    Curtir

    Publicado por JAB VIANA | 9 de outubro de 2018, 11:21
  27. Lúcio Flávio, você representa muito e caiu na armadilha da rede social violenta, preconceituosa e covarde. Não se deixe vergar por essa energia e evite sintonizar tal espectro. Continue sua luta e mantenha o olhar crítico e analítico, que o moldam num dos melhores jornalistas do país. Fique em paz.

    Curtir

    Publicado por Fábio | 9 de outubro de 2018, 12:22
  28. Só podemos lamentar, mas sempre na esperança que, vez ou outra, você volte a alimentar o blog com alguma postagem nova.

    Curtir

    Publicado por Pensador | 9 de outubro de 2018, 12:49
  29. Por mais que critiquemos algumas coisas, seu blog é essencial

    Curtir

    Publicado por Vitor Castro | 9 de outubro de 2018, 15:48
  30. Apenas uma mostra do que será o Brasil daqui em diante para os jornalistas:

    https://exame.abril.com.br/brasil/miriam-leitao-e-nova-jornalista-vitima-de-ataques-nesta-eleicao/

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 9 de outubro de 2018, 17:27
  31. Liceu “JP”, Já!

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 9 de outubro de 2018, 18:44
  32. Obrigado por tão sinceras palavras. Continuarei acompanhando seus históricos registros. Cuida da saúde, pois és mestres de muitos.

    Curtir

    Publicado por Carlos Augusto Ramos | 9 de outubro de 2018, 18:47
  33. Estou arrasada, mas respeito e li alguns comentários e creio que vc não é obrigado a dar explicações do seu voto, o que faz ou não, que pena, vou tentar te acompanhar nas redes e ler o JP quando possível. Sentirei sua falta.

    Curtir

    Publicado por Ana Luiza | 9 de outubro de 2018, 21:08
  34. Lucio, posso não concordar as vezes (poucas vezes) com as suas ideias, mas sentirei muito a sua falta nesse blog onde a livre expressão das ideias é aceito. Saúde em primeiro lugar. Cuide-se bastante e quem sabe, resolve voltar. Um grande abraço

    Curtir

    Publicado por Franklin Dos Santos | 9 de outubro de 2018, 22:28
  35. Quando venho no BRT, sou o único com um jornal aberto. Uns 40 estão com a coluna torta, a cabeça baixa e o celular na mão. O trabalho do Lúcio de manter o JP será muito maior. Ao menos ajudará a salvar o emprego dos trabalhadores das bancas. Estes resistentes e queridos parceiros da divulgação do conhecimento.

    Curtir

    Publicado por Pedro Pinto | 10 de outubro de 2018, 09:06
  36. Parei de ler seu blog e jornal quando você ficou obsessivo pelo Lula e pelo PT.
    O seu texto sobre a greve geral de 2017 foi uma das coisas mais nojentas que já li.
    Você se tornou mais um dos colunistas odientos na nossa imprensa local. Ou seja, sequer alcançou a projeção que outros, por exemplo Joice Hasselmann, atingiram. Veja a imensa votação que ela atingiu somente com este tipo de sensacionalismo.
    É um triste fim para alguém que acumulou bastante respeito após décadas de jornalismo honesto.

    Curtir

    Publicado por José Carlos Andrade de Souza | 10 de outubro de 2018, 10:50
    • Ei, José Carlos, o Lúcio é um repórter e não colunista. Procure ler blogs que lhe agradam.

      Curtir

      Publicado por Pedro Pinto | 10 de outubro de 2018, 14:20
      • Faz tempo que ele não pisa na rua. De uns anos pra cá viveu apenas de ficar em casa fazendo futricas opinativas a partir do “gilete press” da mídia do sudeste. Por isso virou colunista e deixou de ser repórter.

        Curtir

        Publicado por José Carlos Andrade de Souza | 10 de outubro de 2018, 14:45
      • Pessoas como você são responsáveis por essa onda de intolerância, irracionalidade e estupidez que tem aviltado o Brasil.
        Não tenho carro há muitos anos. Ando a pé pela cidade todos os dias. Ando também de ônibus. Raramente de táxi ou em carro particular.
        Cite um único exemplo de texto que alheio que usei no meu próprio texto. Um único exemplo.
        Conteste o que escrevi citando meus erros reproduzindo meu texto entre aspas.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 10 de outubro de 2018, 20:41
  37. Então vamos fazer o seguinte, convença seu “chefe” a dar uma entrevista pro Lúcio. Que tarr!?

    Curtir

    Publicado por Pedro Pinto | 10 de outubro de 2018, 16:43
  38. Sempre fui um crítico do PT

    Nunca consegui fazer parte do PT, mas sempre fui ciente de uma coisa. Que o PT foi o que o Brasil, país de um povo abandonado a própria sorte, conseguiu gerar.

    Se estou errado, me digam então o que há de melhor?

    Porque então, não fizeram algo de melhor?

    Com base nessa visão, nunca eu quis que ninguém morresse de amores pelo PT, ou por qualquer partido que fosse, enquanto estes mantivessem as regras do jogo democrático e pelo menos, os valores da moral natural do “não matarás” e “não torturarás”.

    Sempre achei que, querer exterminar o PT, super dimensionado seus erros, tentando ridicularizar seus membros ou fazendo prisões coercitivas descabidas e muito mais, nunca seria caminho razoável a ser tomado.

    Com isso, não acabaram com o PT – e nunca fui a favor disso – que sai reforçado das eleições e nas sua convicções de que tudo que está do outro lado não presta.

    Por outro lado, foi dado força, para o que não vale nem a pena mencionar o nome, para não se jogar mais lenha na fogueira que já não é pouca.

    Assim, penso que ati petistas figadais conseguiram os seus intuitos.

    Parabéns pra vocês!

    Curtir

    Publicado por Alonso Lins | 11 de outubro de 2018, 08:28
  39. Não esperava outro comportamento de você, estultice ao último nível.
    Que Deus lhe ilumine!

    Curtir

    Publicado por Tãnia Souza | 11 de outubro de 2018, 10:10
  40. Acabar com o blog até entendo, saúde, falta de tempo e tal, só não entendo por que não vai votar nosso Mito.

    Curtir

    Publicado por Eduardo Messias | 11 de outubro de 2018, 18:07
  41. Estou carente de Lúcio Flávio Pinto, talvez o ser humano mais sensato que “conheci”. Nesses tempos de medo sinto falta de fazer leituras. Leituras que as vezes me davam raiva mas aprendi a identificar. É aquela raiva quando vc não quer reconhecer a verdade e então aprendi a ter um amigo que me diz verdades que quero e não quero “escutar”. Não sei da onde o senhor tira tanta força para combater o mal e não ter medo de retaliações? Se o senhor não lembra de mim eu sou o Maurício e entrei em contato com o senhor quando a Unama foi vendida. To carente de Lúcio Flávio Pinto pq eu vejo um ser humano de verdade. Perdi um amigo em Rio Maria próximo à Xinguara no sul do Pará, espancado, torturado, estuprado apenas por ser gay como eu tb sou. Medo pq esses caras estão ganhando representatividade política. Não sei da onde o senhor tira coragem pra combater com seu trabalho tantas injustiças. Gostaria de saber se algum autor, filme, música lhe inspiram. Queria poder ajudar a quem me deu voz quando lutei por educação, mas não sei como. Só sei q estou carente de Lúcio Flávio Pinto.

    Um forte abraço no coração. Espero q tudo dei certo para o senhor, pois o senhor é luz.

    Enviado do meu iPhone

    Curtir

    Publicado por bagagemprofissional | 11 de outubro de 2018, 23:59
    • Que bela e reconfortante mensagem, meu caro. Chega-me como um bálsamo. Muito obrigado por sua sensibilidade, generosidade e solidariedade.
      De onde tiro coragem? Não sei lhe responder; sinceramente. Acho que esse sentimento, de par com indignação, foi crescendo aos poucos e desabrochou após caminhar muito pela estrada da vida. Virei um velho atrevido. Sem querer querendo, como diz o Cháves (com um “s” fundamental).

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 12 de outubro de 2018, 12:06
  42. Para quem não conhece ou não tem paciência para ler as 68 páginas do programa de governo do PT, o Guzzo, um dos melhores textos da imprensa brasileira, em todos os sentidos, dá uma pequena mostra:Publicado na edição impressa de VEJA

    As eleições para eleger o novo presidente colocam o eleitor brasileiro numa situação que nunca aconteceu antes. Eleições, normalmente, são uma das ferramentas mais importantes da democracia ─ mas na eleição deste fim de semana um dos lados tem como objetivo, caso ganhe a eleição, acabar com o regime democrático no Brasil. É uma droga de democracia, como todo mundo está cansado de saber, mas por pior que seja ainda é menos ruim que uma droga de ditadura ─ e é justamente isso que o consórcio formado pelo ex-presidente Lula, o PT e sua vizinhança quer fazer no país. Não falam assim, é claro. Mas os atos concretos que prometem praticar depois de assumir o governo vão deformar de tal maneira o poder público, os direitos individuais e a máquina do Estado que o resultado prático vai ser a construção de um regime de força no Brasil. Não se trata apenas, como já aconteceu tantas outras vezes, de eleger um presidente ruim. O problema, agora, é que um dos possíveis finalistas, pelo que dizem há meses as “pesquisas de opinião”, tem um projeto público de ditadura para o país.
    Acabar com o Poder Judiciário, por exemplo, anulando o seu tribunal mais elevado e interferindo nas decisões dos juízes e desembargadores ─ isso é ou não é uma providência básica que toda ditadura, sem exceção, julga indispensável tomar? Sim, é. Então: o candidato a presidente do PT promete que se for eleito vai criar um negócio chamado “controle social na administração da Justiça”. Isso quer dizer que as sentenças dos magistrados estarão sujeitas, no mundo real, a comitês externos ao Poder Judiciário, com membros nomeados pelo governo. Promete-se, também, “repensar” os conselhos nacionais da Justiça e do Ministério Público. Todo mundo sabe muito bem o que significa “repensar” alguma coisa neste país ─ é virar a mesa. No caso, querem criar “ouvidorias”, compostas por pessoas que representem a “sociedade”, para vigiar juízes e MP. Querem, também, criar algum sistema de cotas para a escolha de juízes, de forma a “favorecer o ingresso e ascensão” de “todos os segmentos da população” nas carreiras do Judiciário, sobretudo as “vítimas históricas de desigualdades”. A coisa vai por aí afora, de mal a pior, mas o ex-deputado José Dirceu achou uma boa ideia acrescentar um plus a mais: segundo disse, deveriam ser tirados “todos os poderes do Supremo Tribunal Federal”. Segundo o pensador-chefe do PT, o “Judiciário não é um poder da República”. Quem manda, diz ele, é o povo, através do voto. Além do mais, afirmou, o que interessa é “tomar o poder”. Eleição é outra coisa.
    O futuro governo Lula também promete criar oficialmente a censura à imprensa no Brasil. (Isso mesmo, governo Lula: o ex-presidente está na cadeia, condenado como ladrão em primeira e segunda instâncias, mas toda a estratégia do PT é provar que quem vai mandar de verdade no país é ele, e não seu preposto nas eleições.) Como acontece em relação à democracia, não se utiliza a palavra “censura”, assim abertamente; o que anunciam é o “controle social dos meios de comunicação”. É exatamente a mesma coisa. Esse “controle” não vai ser exercido pelo Espírito Santo. Quem vai “controlar” são pessoas de carne e osso nomeadas pelo governo, e “controlar” significa decidir o que a mídia pode ou não pode publicar. Isso é censura ─ e o resto é conversa, sobretudo os desmentidos de que haverá censura. A partir daí, só fica pior. Falam em “fortalecer” a prodigiosa TV Brasil, que eles mesmos inventaram, consegue gastar 1 bilhão de reais por ano de dinheiro publico e até hoje tem audiência próxima ao zero. Falam em dar concessões de tevês e de rádios para sindicatos, “coletivos” e “movimentos sociais” ─ e mais do mesmo.
    O projeto do PT inclui também uma “Assembleia Constituinte” paralela ao Congresso, como se fez na Venezuela, para criar um novo regime político e social no país. O que será isso? Nada fica dito em português claro, mas nem é preciso ─ basta ouvir o que dizem todos os dias as lideranças do partido. Propõe-se orientação “política” para o ensino básico, a parceria com governos criminosos, como os da Venezuela e Nicarágua, e com ditaduras africanas, e um governo dos “povos do campo, das águas e das florestas”, seja lá isso o que for. Mais que tudo, a candidatura do PT quer a volta dos governos Lula-Dilma ─ que acabam de ser acusados pelo ex-ministro Antonio Palocci de gastarem 800 milhões de reais em dinheiro basicamente sujo para se manter no poder na última campanha presidencial. Francamente, não é preciso mais nada.

    O projeto do PT inclui também uma “Assembleia Constituinte” paralela ao Congresso, como se fez na Venezuela, para criar um novo regime político e social no país. O que será isso? Nada fica dito em português claro, mas nem é preciso ─ basta ouvir o que dizem todos os dias as lideranças do partido. Propõe-se orientação “política” para o ensino básico, a parceria com governos criminosos, como os da Venezuela e Nicarágua, e com ditaduras africanas, e um governo dos “povos do campo, das águas e das florestas”, seja lá isso o que for. Mais que tudo, a candidatura do PT quer a volta dos governos Lula-Dilma ─ que acabam de ser acusados pelo ex-ministro Antonio Palocci de gastarem 800 milhões de reais em dinheiro basicamente sujo para se manter no poder na última campanha presidencial. Francamente, não é preciso mais nada.

    É com esse arremedo de Venezuela nordestina que querem governar, digo, tiranizar o Brasil. E facista é o outro lado.

    Curtir

    Publicado por Alcides | 12 de outubro de 2018, 01:07
  43. Tania

    Fiquei em dúvida se a “estultice” foi pra mim.
    Se não foi, esqueça e me desculpe.
    Se foi, eu gostaria que você argumentasse. Quem sabe se usando um pouco de inteligênca, eu não concorde com você e me corrija.
    Acusar é fácil, agora argumentar, já requer alguns qualidades bem em falta.

    Se for mesmo pra mim, ainda agradeço seu pedido de “que Deus me ilumine”. Ou você além de acusar, tem ainda o condão de julgar?

    Curtir

    Publicado por Alonso Lins | 12 de outubro de 2018, 09:57
  44. Entre escolher Bolsonaro ou Haddad, se fosse possível, bem melhor seria o cabo Daciolo..

    Curtir

    Publicado por Expedito Leal | 16 de outubro de 2018, 15:18
  45. Poxa Lucio, compreendo suas razoes querido.
    Estamos vivendo um momento assim.
    Em rede social, um simples post vira um debate seguido de uma troca de insultos.
    Pena que poucos tiveram acesso ao conhecimento que vc generosamente compartilhou conosco nestes anos, principalmente pelo resgate de seu textos jornalisticos anteriores ao Blog, contendo nao somente a historia politica e econômica de nossa regiao, mas também do cenário nacional e internacional em que estamos inseridos.
    Eu e tantos, muitos vamos sentir falta.
    ainda não tenho planos sobre o que
    fazer com meus sábados pela manhã quando colecionava as materias da semana para ler apos o café.
    Mas ainda estamos salvos.
    O Jornal Pessoal permanece.
    abraços querido, com o apreço e carinho de sempre.

    Curtir

    Publicado por Marcia | 17 de outubro de 2018, 16:24
    • É muito duro para mim me privar desse contato e não dividir com as pessoas que me leem as informações que acumulo, às vezes no mesmo dia dos fatos. Como agora em que, além das eleições, temos problemas sérios se consolidando, como o despreparo de Belém para enfrentar o inverno que se aproxima, antecipado e rigoroso.
      Muito obrigado por suas palavras. Grande abraço.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 17 de outubro de 2018, 21:23
  46. Lucio Flavio Pinto é um jornalista necessário.

    Curtir

    Publicado por celso | 25 de novembro de 2018, 22:47

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: