//
você está lendo...
Política

O tucano voa

Simão Jatene jogou na lata de lixo da história o título com o qual deixa o governo do Pará. Ao final de 12 anos no cargo mais elevado da administração pública estadual, como o político que por mais vezes – três – se elegeu governador em eleições diretas, diz que não participará da entrega da faixa ao seu sucessor e também adversário.

O motivo, ele o apresentou ontem, durante uma visita ao Hospital Abelardo Santos, em Icoaraci, que programara para ser uma festiva inauguração, sem conseguir, porém, concluir a obra.

“Não vou participar da transferência de faixa para ficar claro uma questão: disse claramente que se fosse um ato cívico, dentro do Palácio, eu faria. Mas um ato político, essa é uma festa do governo que chega, não é uma festa que eu deva participar. E quero deixar muito claro: nada dessa presepada que fizeram muda o meu desejo que ele faça um governo melhor que o meu, muito melhor”, afirmou Jatene, segundo o portal G1 Pará.

Ao tomar essa decisão descortês, incivilizada e anti-política, Jatene imprime ao seu fim de governo uma imagem de arrogância, falta de espírito cívico, intolerância, pequenez e, talvez, medo (para não dizer covardia). A última imagem é a que fica. Levará muitos a questionarem as circunstâncias que permitiram a esse cidadão se eleger por três vezes governador do Pará. Uma questão mais de sorte – ou de azar – do que de preparo.

Como se acostumou ao solilóquio do poder, só interrompido pelas palmas dos áulicos, o governador tucano espancou a verdade com suas palavras.

1– Disse que só participaria da solenidade se ela fosse realizada “dentro do palácio”. Mas qual palácio? O Lauro Sodré, antiga sede do governo, que agora é um museu de arte? Na antiga sede da base aérea, depois transferida à PM e adaptada para servir de sede ao governo tucano, sob a proteção de muros, que a isolam ainda mais do povo do que sua posição topográfica já permitiria?

2 – O ato oficial será realizado na sede do poder legislativo, como manda o cerimonial. Jatene poderia comparecer com toda a sua pompa e circunstância à solenidade e dali ir embora, sem acompanhar a “presepada” do MDB para comemorar a posse do seu candidato, que derrotou o candidato da coligação liderada pelo PSDB, derrotando assim Jatene.

3 – Presepada já caracterizada (a que ele alegou é ainda conjectura) foi a de Jatene, ao jurar que deseja a Helder Barbalho que faça um governo ainda melhor do que o dele próprio e não ir ao ato oficial para transmitir de viva voz essa iniciativa, que seria superior e exemplar, importante para pacificar – ou ao menos amainar – os conflitos da eleição. A virtude maior de políticos em uma democracia é a tolerância, que possibilita a convivência entre contrários.

Ao se ausentar da festa de amanhã (mesmo que o espírito festivo tenha curta duração e venha mais uma frustração), o economista e professor universitário Simão Robison Jatene veste a carapuça atirada aos tucanos sempre que perdem uma eleição ou são desafiados a enfrentar pessoalmente seus adversários: a de rato fujão.

Discussão

22 comentários sobre “O tucano voa

  1. Como a maioria deve saber, o rito oficial de posse se dará qndo o poder legislativo (Alepa) dará posse ao governador eleito e já diplomado (TRE/PA), o gesto “simbólico” de transmissão com a passagem da faixa governamental, ao invés de ser entregue pelo governante, deveria ser passada por quem realmente detém a origem do poder que em seu nome e por representação é exercido, o POVO.

    Curtir

    Publicado por Luiz Claudio | 31 de dezembro de 2018, 17:33
  2. Jatene é arrogante e ridículo sucateou o estado e agora vem com choradeira

    Que não consiga mais se eleger em nada e que possamos ver tudo que ele fez por trás dos panos como aconteceu com o tal do Duciomar

    Curtir

    Publicado por Lewow | 31 de dezembro de 2018, 18:26
    • rapaz não fala besteira já andasse pela alça viária ,sabe o que é trama oeste que leva Energia para vários municipios ,os novos hospitais junto com Almir ajudou a salvar o BamPará que o jader quebrou varias estradas contruidas não fala merda e ele o Helder vai ter que dobrar tudo isso que eu citei se não dobrar vai ser inferior ao jatene não fala merda se o Jatene não foi brilhante mas até hoje foi sim o melhor governador do Estado

      Curtir

      Publicado por l | 31 de dezembro de 2018, 19:50
    • bobalhão já andasse pela alça viária foi o Jatene e o almir que fizeram não o jader , pai do helder bobalhão já fosse em municipios abastecidos de energia pelo trama oeste o maior projeto de energia do Estado pra levar energia a varios municipios paraenses foi o Jatene e o Almir que fizeram não o jader pai do helder ,bobalhão varios hospitais regionais construidos se não estão todos acabados mais falta muito pouco foi o Jatene e não o jader pai do helder que fez bobalhão sabe quem salvou o bampará que tava falido pelo jader pai do helder foi o jatene e o almir bobalhão deixa de ser bobalhão

      Curtir

      Publicado por l | 31 de dezembro de 2018, 20:12
  3. Que bom que amanhã já começa a grande mudança com a família mais honesta do Pará.

    Curtir

    Publicado por Zé Carlos | 31 de dezembro de 2018, 18:43
  4. Eis a social-democracia, nua e crua…

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 31 de dezembro de 2018, 19:07
  5. Lúcio,

    Talvez seja hora de fazer uma análise crítica do tucanato antes de iniciarmos a nova fase do barbalhismo paroara. Quais foram os avanços? Quais foram os retrocessos? Qual o balanço final?

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 31 de dezembro de 2018, 22:00
  6. Apesar de não gostar de traíras, esse negócio de faixa e transmissão de faixa é uma hipocrisia democrática que deveria ser abolida dos rituais de transferência de poder, especialmente depois de um longo período em que passaram se ofendendo e atacando politicamente.
    É uma presepada ver antigos aliados beijando os pés do novo ungido pelas urnas e ainda ter que ser educado cumprimentando quem lhe chamou de ladrão, de incompetente, safado e outros adjetivos.
    Dizem que JK falou aos seus assessores e amigos, que passaria a faixa ao JQ, mas se ele fizesse alguma descortesia ou falasse mal de seu governo, sairia no braço.
    O mandato do ex-governador terminou às 24 horas de 31 de dezembro de 2018. o do novo governador começa imediatamente depois. Um não tem autoridade para passar a faixa ao outro. Para isso existe o parlamento.

    Curtir

    Publicado por Jab | 1 de janeiro de 2019, 02:08
    • Pode ser até um farisaísmo, caro Jab, mas é uma formalidade que ajuda a convivência entre contrários, estabelece um padrão minimamente civilizado, impõe aos derrotados a obrigação de aceitar a derrota e aos vencedores o alerta sobre a necessidade de tirarem proveito da oposição. Sempre que uma nova legislatura começa na Inglaterra, o berço da democracia moderna, a câmara dos comuns manda um recado à monarquia: você governa, mas quem manda é o povo. Quem já assistiu a solenidade não deve ter conseguido reprimir a emoção diante de uma solenidade de 400 anos.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 1 de janeiro de 2019, 11:25
      • Desculpe, mas lá é parlamentarismo. Não há transmissão de faixas. Os coroados reinam, mas não governam e, quando assume um novo monarca, a igreja é quem passa a coroa.
        O que falo é sobre a questão legal. Salvo mudanças e desatualização deste missivista, o antigo Governador não transmite o governo ao atual. É tarefa do dos demais poderes.
        O Jateni, hoje de manhã, já é ex-governador. Qualquer ato seu é inexistente.
        Se é por cortesia, nos Estados Unidos, para diminuir os constrangimentos, convidam todos os ex-presidentes vivos ou representantes, diluindo o veneno que verte por entre lábios dos que estão em desvantagem ou na oposição.
        Por outro lado, ninguém que não esteja com esse novo projeto merece estar no primeiro dia do ano, de ressaca, gastronômica e política, quem sabe também moral, rendendo loas ao adversário que lhe deu bicudas, chamou-o de safado e incompetente e, todos os dias, em seu diário publica que o mesmo será preso e que é um canalha.
        Permitir uma transição tranquila, sem queima de arquivos, bombas para explodirem a médio prazo e trapalhadas, já é o bastante.
        A festa é dos vencedores.

        Curtir

        Publicado por Jab | 1 de janeiro de 2019, 12:32
      • A Inglaterra optou sensatamente pelo parlamentarismo, mas foi a base para todos os regimes democráticos seguintes, inclusive os republicanos, por mais presidencialistas que sejam. Ou, não sendo o modelo adotado, se revelaram, por contraste, melhor.
        Acho que, por elementar bom senso, muito dessa feérica festa poderia ser evitado. Mas paraense é o mais barulhento ser vivo sobre a fase da Terra. Ou não?

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 1 de janeiro de 2019, 12:57
  7. A história se repete.
    Dia 15 de março de 1991, Hélio Gueiros não passou a faixa governamental para Jader Barbalho.
    Dia 1o. de janeiro de 2019, Simão Jatene não passará a faixa a Helder Barbalho.
    Jatene também nao passou a faixa para Ana Carepa. Desconfio que ele tem uma faixa e anda com ela dentro de casa.
    Na verdade, ele ficou p da vida porque estava acostumado a inaugurar obra inacabada, como o BRT e outras no Interior, so que dessa vez se ferrou.
    Aliás, Jatene chega ao fim com uma outra grande derrota, agora no STF, a da taxa sobre minérios. Cobrada ilegalmente das mineradoras, já que é matéria de competência do governo federal.
    Tchau, rato fujão.

    Curtir

    Publicado por Macaco Simão do Pará | 1 de janeiro de 2019, 06:33
    • Jader, representado por seu sucessor Carlos Santos, a quem deixou à míngua e sem poder sair nas ruas de Belém, atrasado com o funcionalismo e fornecedores, num desastroso governo terminado em 1994, não foi à posse de Almir Gabriel e nem mandou flores.
      Carlos Santos escafedeu-se e até hoje não põe a cara na política.
      Em vez de faixa entregaram um Estado destruído, quando ainda não havia a Lei de Responsabilidade Fiscal. Se houvesse…
      Quanto à derrota de Jateni, o poste de do rei Almir, não chega ao fim com uma grande derrota. Essa é dos paraenses e de seu sucessor, que não soube frear esse prejuízo que lhe cairá no colo, como uma bomba e não nas mãos do pescador de traíras.

      Curtir

      Publicado por Jab | 1 de janeiro de 2019, 12:39
      • Justiça se faça: a encomenda Carlos Santos saiu bem pior do que a encomenda. Foi uma voragem de assalto aos cofres públicos, inclusive com a passagem relâmpago de Jorge luz pelo cenário em ruínas. O sucessor conseguiu piorar muito a herança. E não há dúvida: mesmo se entregasse ao sucessor um governo desses, Jader iria à posse. Ele é político profissional, não cometeria esse erro infantil. Seus erros são de maior calibre.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 1 de janeiro de 2019, 12:54
  8. Existe uma análise da Macroplan sobre o Estado do Pará referente ao ano de 2017 e à década 2007-2017. Os dados são preocupantes. Pobre Pará.

    Curtir

    Publicado por bernstil | 1 de janeiro de 2019, 15:51
  9. Lúcio,
    Enviei as análises da Macroplan para o seu e-mail.

    Curtir

    Publicado por bernstil | 1 de janeiro de 2019, 17:29
  10. Que pena que acabou o mandato da família honestíssima no governo do Pará, Que ele vá pescar, cuidado com o anzol no olho, e leve a sua talentosa família, izabela, beto, etc………

    Curtir

    Publicado por adson | 1 de janeiro de 2019, 18:32
  11. Manifestação desastrosa, proferida por um professor universitário. Lamentável, profundamente lamentável, refletindo, como diz o ilustre jornalista, incivilidade!

    Curtir

    Publicado por José de Arimatéia M. da Rocha | 3 de janeiro de 2019, 15:47

Deixe uma resposta para Jab Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: