//
Arquivos

Arquivo para

Prêmio para a Amazônia

Reproduzo, em seguida, uma boa notícia divulgada hoje pela agência de notícias Efe, da Espanha. A agência de notícias brasileira Amazônia Real, uma iniciativa independente sem fins lucrativos que centra o trabalho nos povos indígenas e na proteção ambiental, foi agraciada nesta quinta-feira com o Prêmio Rei da Espanha de Jornalismo de Meio de Comunicação … Continuar lendo

A imprensa que Vale

O desastre de Brumadinho tem sido acompanhado com destaque, Spreensão e indignação pela imprensa nacional e internacional. No Pará, o segundo Estado de maior atuação da Vale no país, com interesse decrescente. O Estado é o segundo a abrigar mais barragens destinadas à mineração, 20 no total, oito de alto risco potencial, como a do … Continuar lendo

Fim e recomeço

O anjo torto que condenou o poeta Carlos Drummond de Andrade a ser gauche na vida me aplicou a mesma sentença. Tenho vivido à esquerda do poder, do aparato institucional, dos dogmas, das doutrinas, dos partidos. Sempre fui esquerdista nesse formato, mas nunca marxista, embora (ou justamente por causa desse fato) tenha lido grande parte … Continuar lendo

Lula e seus irmãos

Nada de condenável se pode encontrar na decisão de Lula, quando presidente da república, em 2004/2005, de não comparecer ao velório de dois meios-irmãos. Sua relação com os 15, 17, 22 ou 25 filhos (de acordo com as contagens feitas em família) apenas por parte do pai eram distantes e ocasionais, como é comum no … Continuar lendo

As duas faces da Vale

A Vale, segunda maior mineradora do mundo, tem duas faces na sua operação no Brasil. Na área mais antiga de lavra, no quadrilátero ferrífero de Minas Gerais, onde ela atua há quase 80 anos, seus métodos são arcaicos e perigosos. Não por acaso, foi nessa área que aconteceram os dois maiores desastres ecológicos do país, … Continuar lendo

Dinheiro e lama

Não se sabe ainda se a Vale vai conseguir  atenuar, compensar ou indenizar integralmente os profundos danos provocados pelo rompimento da barragem de Brumadinho, que se tornará o mais grave em perdas humanas da história mundial da mineração se vier a resultar em mais de 300 mortes. Mas está recuperando para si própria o prejuízo. … Continuar lendo

A lágrima secou

“Nós estamos chorando a seco”, respondeu, triste, desolada, uma das vítimas da tragédia de Brumadinho. Vítima, sim, embora com vida. Tão vítima quanto quem morreu. Ela como milhares de outras pessoas atingidas pelas ondas da tragédia. Quatro dias depois do rompimento da barragem, quando a senhora foi entrevistada, anteontem, amigos e parentes dela continuavam desaparecidos. … Continuar lendo

A ameaça ao São Francisco

O desastre de Brumadinho – com 84 mortos e 267 desaparecidos, segundo a contabilidade oficial – já é o maior em perdas humanas da história da mineração no Brasil, talvez venha a ser do mundo também. Mariana ainda é a maior enquanto agressão á natureza de todos os tempos. De fato, o rompimento da barragem … Continuar lendo

O crime da Vale

As imagens chocantes do desastre de Brumadinho não deixam dúvida: o Brasil não é um país civilizado. Acidentes desse porte ou de dimensão equivalente já aconteceram e podem vir a acontecer em países inquestionavelmente civilizados. O que agrava o caso brasileiro é a reincidência. São duas tragédias, da gravidade de Brumadinho e Mariana, num espaço … Continuar lendo

A culpa é da Vale

“É indesculpável”, reconheceu Fábio Schvartsman, presidente da Vale. Ele se referia ao rompimento de uma barragem de rejeitos de minérios da empresa em Brumadinho, Minas Gerais, que acontecera poucas horas antes do seu pronunciamento, na sexta-feira, 25. Por indesculpável, entende-se que ele não tem desculpa a dar. Era a admissão de culpa do principal executivo … Continuar lendo