//
você está lendo...
Imprensa

Mulheres na imprensa

Acabo de postar meu primeiro texto diretamente no site, para o qual migrará todo material dos meus blogs, que encerrarão então suas atividades, sendo substituídos pelo novo site.

A matéria postada foi esta:

Numa época de machismo patriarcal, algumas mulheres tiveram papel destacado na imprensa paraense. Acho (porque nunca comprovei factualmente a impressão)  que foi a partir da Segunda Guerra Mundial, nos anos 1940. A primeira foi Maria Augusta Cotrim da Silva Brito, por ser a secretária particular de Paulo Maranhão, o mais importante jornalista da história do Pará, cérebro e alma da Folha do Norte, a grande adversária – por quase 30 anos – do mais poderoso político da república no Pará, o caudilho Magalhães Barata. Era ela que fazia a revisão dos textos do avô do escritor Haroldo Maranhão, que a ouvia e a tinha por companheira diária de trabalho. O patrão morreu a seis dias de completar 94 anos, em 7 abril de 1966 (ingressei no jornalismo profissional exatamente um mês depois). A poderosa Maria Augusta morreu 14 anos após o chefe, com 100 anos.

Não com o mesmo poder, mas idêntica função, Maria Helena Cardoso foi a “copy” de Romulo Maiorana em O Liberal. Por coincidência, o então comerciante, com uma rede de quatro (ou cinco?) lojas no perímetro mais valorizado da cidade, entre a João Alfredo e a Presidente Vargas, nesse mesmo ano compraria O Liberal, que fora de Barata e era o porta-voz oficial do partido dele, o PSD. Romulo se tornaria dono de jornal, mas não abandonaria a atividade de colunista social, de novo estilo, que foi por alguns anos na mesma Folha dos Maranhão. Cue compraria e extinguiria o jornal, em 1974, pondo fim ao reinado do maior crítico do tio da sua esposa, Déa. A marca de O Liberal era a coluna Repórter 70, na mais nobre página do jornal, a 3. E quem pentearia a coluna seria a discreta e amável Maria Helena.

Mais poderosas, porém, seriam duas Ruth. Em O Liberal, Ruth Gonçalves, a ministra da economia, que cuidava de todas as finanças da Delta Publicidade. Segura de si, era a única por ali que falava alto e dizia poucas e boas ao patrão mercurial. Em A Província do Pará, quem mandava era Ruth Sampaio, no seu modesto gabinete, destinado à administração e ao arquivo (resultante de uma iniciativa minha e do trabalho do João), no último andar do velho e bonito prédio da rua Campos Sales (hoje depósito de mercadorias de ambulantes, que chamávamos então de marreteiros). Quando entrei no jornal, todos a temiam. Mas jamais experimentei esse outro lado, legendário. Dei muito trabalho a ela, mas sempre fui tratado com deferência e até carinho, apesar das minhas idas e vindas entre Belém, Rio e São Paulo (“já vens passar a chuva?”, ela me recebia. Irônica e amiga.

Conto essas histórias para registrar o anúncio de missa de 30º dia, hoje, por Laurinda Castro de Carvalho, que foi o braço direito de dona Ruth Gonçalves em O Liberal. Agitada como uma formiguinha trabalhadora, parava a faixa com os papeis (antes dos computadores) para ouvir uma história e rir com o interlocutor, sempre disposta a uma prosa e a ajudar quem dela precisasse. Não estarei fisicamente na missa, mas a leitura do convite me devolveu, viva e alegre, a dona Laurinda dos longínquos tempos daquele jornal.

Discussão

2 comentários sobre “Mulheres na imprensa

  1. Guardo também, Lúcio, boas lembranças das mulheres citadas por ti aqui nesse belo registro. Muito especialmente da dona Helena, que nos deixou há algum tempo, da dona Ruth Gonçalves (até hoje bem ativa nas redes sociais) e, já com saudades, da dona Laurinda, que era exatamente o que descrevestes nesta postagem.
    Posso dizer que começastes bem, com o pé direito.
    Vai dar certo!

    Curtir

    Publicado por Orly Bezerra | 8 de janeiro de 2019, 18:28

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: