//
você está lendo...
Imprensa

Prêmio para a Amazônia

Reproduzo, em seguida, uma boa notícia divulgada hoje pela agência de notícias Efe, da Espanha.

A agência de notícias brasileira Amazônia Real, uma iniciativa independente sem fins lucrativos que centra o trabalho nos povos indígenas e na proteção ambiental, foi agraciada nesta quinta-feira com o Prêmio Rei da Espanha de Jornalismo de Meio de Comunicação de maior Destaque da Ibero-América.

A Amazônia Real, com sede em Manaus, nasceu em outubro de 2013 com a missão de realizar um jornalismo ético e de investigação.

Sua linha editorial promove a defesa da democratização da informação, da liberdade de expressão e dos direitos humanos.

O júri avaliou “a ética do trabalho, a solidez e o prestígio de um pequeno grupo de jornalistas que trabalha a informação local”.

Trata-se de um jornalismo realizado “por profissionais com sensibilidade na busca de grandes histórias da Amazônia e de suas populações, especialmente daquelas que têm pouco espaço e visibilidade na chamada grande imprensa”.

O prêmio, que não tem dotação econômica, faz parte dos Prêmios Internacionais de Jornalismo Rei da Espanha, convocados pela Agência EFE e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) e patrocinados pelo Grupo Suez.

O júri desta XXXVI edição dos prêmios foi liderado pelo presidente da EFE, Fernando Garea, e formado por jornalistas espanhóis e de outras nacionalidades, especialmente ibero-americanos.

Discussão

2 comentários sobre “Prêmio para a Amazônia

  1. INSS:
    Sob o novo manto da austeridade – justificadíssima em razão do gravíssimo desequilibrio orçamentário da república, a previdência social também avança num papel que sempre desempenhou e agora o faz com mais sofisticação: o de fraudadora dos seus segurados.
    Aquele personagem idoso da novela “Dancing Days” de Gilberto Braga lá em 1978, que sofria por uma revisão de aposentadoria antes de sua morte, era apenas o reflexo de um órgão ainda incapaz de dominar a situação sem a ajuda da informática, que só chegaria dez anos depois ou um pouco mais. A contagem do tempo de contribuição era difícil, demorada, cansativa e imprecisa – geralmente a menor para o segurado e a maior para os fraudadores da previdência.
    Na atual fase, o governo fala abertamente em subvencionar peritos (médicos) para fazerem aquilo que de certa forma estão bastante capacitados: subnotificar (negar a existência de doenças e condições limitantes). A subnotificação não é encomenda nova e nem restrita à previdência, há muito já é praticada na saúde pública e em outros setores.
    Numa outra frente, o INSS contratou programadores para produzir um APP estranho (Meu INSS), que frequentemente gera erros – exemplo: falsos indicadores de pendências inexistentes, os quais são facilmente solucionados se o segurado descobre o erro a tempo e entra com processo meses antes da data limite da aposentadoria; porém podem passar desapercebidos por milhões de segurados, com pouco entendimento no assunto, os quais inadvertidamente continuarão contribuindo por mais de um ou dois anos até serem liberados para entrar com o pedido da aposentadoria.
    Em um futuro próximo, a sua aposentadoria pode atrasar alguns meses apenas pelo “acúmulo de processos para corrigir lançamentos indevidos”.

    Curtir

    Publicado por J.Jorge | 31 de janeiro de 2019, 23:22
  2. A difícil mediação entre taxistas e motoristas de aplicativo:
    Não há dúvida que a vida dos taxistas foi muito prejudicada pela entrada do aplicativo UBER; embora aqueles com clientela antiga, que ganha descontos, que chama pelo telefone e confia no condutor, sofreram menos.
    O APP é progresso e solução para melhora da mobilidade. Problemas existem mas são raros e pontuais. E mesmo quem usa o UBER (como eu) ainda precisa de táxis em não poucas ocasiões: viagens muito curtas, com muita pressa, com muitas paradas, destino incerto, etc.
    Receio que o prefeito Zenaldo Coutinho não tenha competência para propor uma saída justa para o problema.

    Curtir

    Publicado por J.Jorge | 31 de janeiro de 2019, 23:41

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: