//
você está lendo...
Ecologia, Economia, Energia, Minério, Multinacionais

Albrás sem dividendos

A Albrás, a maior indústria de alumínio, instalada em Barcarena, teve um lucro líquido de quase 250 milhões de reais no exercício de 2017. Na época, os acionistas decidiram distribuir entre si metade desse valor (R$ 122 milhões) como dividendos. Em abril do ano passado, porém, eles reconsideraram a decisão, prorrogando o prazo para o pagamento desses dividendos.

No final do ano passado, a companhia foi além: ao invés de remunerar os acionistas, decidiu destinar esses recursos para uma reserva especial, deixando de partilhar os resultados do exercício de 2017. A nova decisão foi adotada para “preservar ao máximo o saldo de caixa da Empresa – devido às incertezas no fornecimento da matéria prima alumina, que pode resultar em situação de diminuição contínua da produção de alumínio em 2019”.

Outro fator que pesou foi “a obrigação do pagamento integral da energia elétrica, conforme recomendação feita pelos Conselheiros da Companhia”, em dezembro do ano passado. A Albrás é a maior consumidora individual de energia do Brasil.

Por causa do acidente na barragem de rejeito, em fevereiro do ano passado, a Alunorte foi punida com a redução de metade da sua produção de alumina, a maior do mundo. Como a alumina é o principal insumo na fabricação do alumínio metálico, a Albrás teve que reduzir também a sua produção em 50%.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: