//
você está lendo...
Educação, Política, Sem categoria

O peso da escravidão

O Brasil colonial e imperial importou 10 vezes mais escravos da África do que os Estados Unidos. É uma mácula profunda e vergonhosa. O Brasil republicano não consegue quitar essa dívida humana. Sai-se pior do que os Estados Unidos, onde a fraca miscigenação agravou a discriminação e manteve a violência racial. Hoje, a integração dos negros à sociedade dominada pelos brancos tem menos êxito no Brasil do que nos EUA.

Após anos de tentativas de compensação e mitigação através da política de cotas, como a racial, os resultados concretos são menos efetivos do que a propagação dos seus resultados. O desemprego e o salário menor atingem mais negros do que brancos, apesar das provas de que a maior diversidade favorece os ativos patrimoniais e os rendimentos empresariais dos empregadores.

O que está desviando o objetivo da política de cotas dos resultados esperados, tanto em relação aos negros como às mulheres?

Discussão

4 comentários sobre “O peso da escravidão

  1. Com definir negro? É possível estabelecer este grupo para fins analíticos? As vezes os políticos misturam pardos e negros em um grupo só. As vezes em grupos separados. Se juntos, pardos e negros formam a maioria da população brasileiros. Se separados, negros são uma minoria. De uma forma ou de outra, seria importante tentar separar os efeitos da grande desigualdade econômica que há no pais da desigualdade causada pela discriminação racial e de gênero.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 22 de março de 2019, 11:56

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: