//
você está lendo...
Justiça, Polícia

Maiorana vai a júri

Giovanni Maiorana deverá ir a julgamento pelo tribunal do júri de Belém, pelo crime de homicídio doloso, do qual resultaram duas mortes segundo decisão tomada no mês passado pela juíza Blenda Nery Rigon Cardoso, titular da 2ª vara criminal, por ela mesma declarada incompetente para atuar nesse caso. Ainda não foi definida qual das varas do tribunal do júri instruirá o processo.

Giovanni Ricardi Chaves Maiorana foi preso em flagrante delito em 27 de setembro de 2018, às quatro e meia da madrugada, Dirigindo um veículo Jeep Compass, aparentemente alcoolizado, atropelou e matou Gabriela Cristina Jardim da Costa e Alexsandro Guedes Silva, ambos com 19 anos de idade, que foram atingidos na calçada da avenida Gentil Bittencourt, no centro de Belém. Antes, Giovanni feriu um taxista e danificou quatro veículos que estavam estacionados na via pública.

O filho do empresário Romulo Maiorana Júnior foi então levado à Seccional Urbana de São Brás, para que fosse lavrado o auto de prisão em flagrante, e encaminhado ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, para que fosse submetido ao exame clínico de embriaguez, após sua negativa em realizar os testes do etilômetro e de punção venosa.

Na audiência de custódia, o juiz Heyder Tavares da Silva Ferreira, da 1ª vara de inquéritos policiais e medidas cautelares, reconheceu o flagrante, mas substituiu a prisão preventiva por diversas medidas cautelares, dentre as quais o pagamento de fiança no valor de 500 mil reais, que duplicou posteriormente para R$ 1 milhão, quando da morte da segunda vítima. Giovanni responde à ação em liberdade provisória.

Discussão

8 comentários sobre “Maiorana vai a júri

  1. Nestes tempos de tentativa de instalação de uma monarquia miliciana, o que seria um Jeep Compass?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 7 de junho de 2019, 19:22
  2. Só pra contribuir com o blog LF, o Tribunal do Júri é competente para julgar apenas homicídio doloso, é não culposo, como foi colocado. No caso, o réu cometeu o crime com dolo eventual, ou seja, assumiu o risco ao beber e dirigir.

    Curtir

    Publicado por LIMA | 7 de junho de 2019, 20:06
  3. A noticia não vai ser publicada e escancarada nas manchetes e nos Cadernos de Policia dos jornais locais , O Liberal e Diário do Pará , como se faz com aqueles oriundos das classes populares , ou com os inimigos políticos ?
    Foi pensando em aliviar este tipo de criminoso do transito no Brasil , que o capitão Jair Bolsonaro acaba de propôs reforma no Código de Transito , relaxando as penalidades hoje em vigor ?

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 8 de junho de 2019, 00:19
  4. Cara Marly, nem essa nem as que envolvem as pessoas ligadas ao milico embusteiro que estavam “lotadas” em seu gabinete e de seus filhos. Cadê o verdadeiro jornalismo?

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 9 de junho de 2019, 19:49
  5. Sugestão:

    “Em aula de jornalismo, The Intercept comprova que a LAVA JATO é uma organização criminosa”

    http://soldocarajas.blogspot.com/2019/06/em-aula-de-jornalismo-intercept.html

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 10 de junho de 2019, 17:46

Deixe uma resposta para Lúcio Flávio Pinto Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: