//
você está lendo...
Imprensa

Enciclopédia da Amazônia contemporânea

Este poderia ser o título do blog Amazônia Hoje (http://www.amazoniahj.wordpress.com). Para alimentá-lo, me utilizo do meu imenso arquivo de recortes de dezenas de jornais e revistas, além do meu arquivo pessoal de anotações, compreendendo de 1940 até o ano 2000. Não é a reprodução dos textos originais, mas sua reelabpração, conforme critério editorial que torna esses textos utilizáveis em qualquer período.

Retirei, do material de origem, todos os elementos efêmeros, transitórios e ocasionais. Mantive apenas o que é permanente, numa redação direta, leve e compreensiva. É uma fonte inteiramente original ou inédita, que não está disponível nem no Google. E permite uma visão crítica do processo recente de ocupação da fronteira amazônica, baseada em fatos, e não só na versão oficial ou dominante.

Gostaria que os leitores se utilizassem mais desse blog. Como exemplo da sua utilidade, reproduzo a seguir um post que acabo de publicar nele.

Licença ambiental

Entre os dias 25 de abril e 12 de maio de 1995, órgãos dos governos federal e estadual realizaram no Pará a primeira Ação Interinstitucional de Licenciamento Ambiental. A operação foi executada em três municípios (Paragominas, Dom Eliseu e Ulianópolis), que constituíam a região de maior concentração de empresas madeireiras do Estado.

Os 21 técnicos da equipe se negaram a conceder Licença de Operação (LO) a 83% das 105 madeireiras que fiscalizaram. Indeferiram ainda 72% dos pedidos de renovação de LO apresentados. Entre as pendências verificadas estavam a falta de documentos, como alvará municipal de licença para funcionamento, contrato social, registro no Ibama, documentação de propriedade, comprovante de recolhimento de tributos diversos e solicitação de licença para produzir carvão.

A equipe observou irregularidades técnicas, como a falta de equipamentos de segurança para os operários e a inexistência de sistema de incineração para a queima de resíduos sólidos. Os pátios das serrarias também não dispunham de drenagem, o que provocava o empoçamento da água.

O grupo interinstitucional era formado por engenheiros florestais, agrônomos, sanitaristas e meteorologistas. Foi criado para desobstruir a pauta dos órgãos de licenciamento ambiental, que havia mais de três anos acumulavam 400 processos.

Fonte: O Liberal (Belém/PA), 04/07/1995

Discussão

2 comentários sobre “Enciclopédia da Amazônia contemporânea

  1. Sempre a tua saga, Lúcio, proteção, respeito, e uso adequado do solo amazônico. Essa ação/ interinstitucional de 1995, de pedido de licença ambiental pra madeireiros, regularizados ou não, e, na sua maioria, indeferido, por conta dadevastação que poderia ocorrer nos municípios citados na tua apreciação histórica, remete-nos, à mesma situação de hoje, agora de todos conhecida: o INPE, equipado de observatório com imagens em temp real, observadores, estudiosos e, à frente , o cientista Ricardo Magnus Galvão, mostra e comprova que, em 2019, a derrubada de floresta aumentou 60% em relação a 2018. Autêntica savanização. E Presidente acha que é estardalhaço. O cientista não vai responder, não vai ” dar uma de Joaquim Levy, que mordeu a isca e se demitiu “. Os dados todos foram para o IBAMA, e pro ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes. Sim , prezado jornalista, ao lado daqueles municípios citados no teu texto, acrescento Parauapebas, Ourilândia do Norte, São Geraldo do Araguaia, Rio Maria… A imensa poeira das ruas nesses municípios é comprovação do desmatamento, com ou sem estardalhaço. O que fazer?

    Curtir

    Publicado por alce | 22 de julho de 2019, 19:57

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: