//
você está lendo...
Governo, Política

Helder continua devassa

A Auditoria Geral do Estado decidiu instaurar auditoria de caráter especial para apurar possíveis irregularidades na execução dos serviços pela empresa Precisão Construtora e Incorporadora à Secretaria de Educação. A empresa fazia a manutenção de escolas no Estado com base num contrato assinado em 2015.

O relatório final da investigação preliminar deverá ser concluído em 180 dias, admitida a prorrogação motivada. O prazo começou a contar hoje, com a publicação do ato do auditor-geral, Giussepp Mendes, que parece ter abolido a assinatura com seu extenso nome completo.

O relatório deverá apresentar “elementos que possam subsidiar o juízo de admissibilidade da autoridade competente passíveis ou não para aplicação da responsabilização administrativa, civil, penal, ato de improbidade administrativa e/ou instaurar Processos Administrativos de e/ou instaurar Processos Administrativos de Responsabilização de pessoas jurídicas”.

A Auditoria foi solicitada a realizar a investigação a pedido da Secretária Adjunta de Logística Escolar da Seduc. A secretaria decidiu fazer o pedido quando a empresa solicitou “o pagamento de valores devidos referentes a Despesas de Exercício Anterior”. Verificou então que “nunca houve Auditoria para apurar a consistência dos relatórios de fiscalização apresentados pelos fiscais acerca dos serviços executados”.

Helder Barbalho, do MDB, prossegue a devassa no governo do seu antecessor, o tucano Simão Jatene. Por enquanto, armando a investigação administrativa, que poderá chegar à instância judicial.

Discussão

5 comentários sobre “Helder continua devassa

  1. LFP,
    Você continua puro e a ler as linhas no rumo em que são escritas. Não é por aí!
    Você não vê que tudo não passa de negócios, de política. Ninguém nessa área quer ver o outro preso, mas sim ter armas, os dossiês rosa do ACM, para abanar na cara dos adversários quando vierem falar de seus atos e transações tenebrosas.
    No mínimo é para reposicionar os passageiros do ônibus, como fazem os motoristas freando bruscamente.
    Os prestadores de serviços antigos perderam seus referenciais de apadrinhamentos. Agora, é hora de jogar todos no chão e ver como se renegocia ou se contrata outros.
    Ninguém me tira que as eleições de 2018 foram negociadas em 2014.
    O candidato do Governo perderia e o Governador seria eleito Senador já em 2018. Falhou, devido outro acerto, mas deve ter ficado garantida a vaga para 2022 e, talvez, a de prefeito em 2012, para o candidato que se esforçou para perder as eleições contra o menino prodígio.

    Curtir

    Publicado por Jab | 10 de setembro de 2019, 11:20
    • Uma hora eu me limito a registrar o que leio, para poder dar-lhes a forma de notícia; em outra hora, eu as analiso e critico. Não é questão de pureza. É método jornalístico.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 10 de setembro de 2019, 11:23
      • Desculpe, LFP, mas não era intenção ofendê-lo, mas sim considerá-lo entre as pessoas que acreditam nas pessoas e que todos são inocentes até prova em contrário. Também não quis chamá-lo de tolo, apenas idealista
        Leio, vejo e revejo o Poderoso Chefão, para perceber como se pode amor e mandar matar seu irmão, pelo bem dos negócios da “familia”. Mesmo que não aceite como correto, sei que as pessoas fazem assim desde que começaram a se comunicar umas com as outras. Os irracionais agem assim. O ser humano, sente dores de consciência, mas a maioria que tem algum poder, acaba agindo em função de seu projeto de poder, quando o tem.
        Posso estar errado, mas tenho a convicção que muitos não pertencem a esse grande grupo.
        Muitos enxergam mas não adotam o modelo, mesmo porque não querem o poder.
        Mas não leia minha primeira mensagem pela linha escrita e sim pela ondas que tento transmitir do coração.
        Admiro demais, a pessoa e o profissional que és!

        Curtir

        Publicado por Jab | 10 de setembro de 2019, 12:07
      • Você não me ofendeu. Apenas expliquei o meu método. Se for ver os outros post sobre o assunto constatará a veracidade do que escrevi. Pode ser mera perseguição ou, sem perder esse componente, ser também uma apuração técnica, o político misturado ao administrativo. A prova dos noves virá com o resultado das auditorias.

        Curtir

        Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 10 de setembro de 2019, 12:56
  2. Se Helder para de contratar irregularmente assessores e começar a governar de verdade em todo o Pará será um bem danado. Menos entrevistas e mais trabalho formiguinha. Dinâmico Ele é.

    Auditoria feita por político contra rival acaba de duas uma : ou em nada ou em chantagem da grossa . Há o MP e os Tribunais de Contas então para quê oras ?.

    Curtir

    Publicado por celso.. | 10 de setembro de 2019, 11:24

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: