//
você está lendo...
Imprensa, Política

Política pelo jornal

O Diário do Pará precisa voltar a discernir o que é jornalismo do que é política. Tendo um dos seus proprietários no governo do Estado, outro no Senado, uma na Câmara Federal e mais um na presidência do MDB, o jornal confunde – mais do que nunca – uma coisa e outra. Na sua edição de hoje, o Repórter Diário atribui a uma “farsa midiática que um pequeno grupo de tucanos tentou armar, nas redes sociais, contra alterações feitas na estrutura da Casa das Onze Janelas”, a reação ao projeto do governo do Estado para uso dessas instalações no conjunto Feliz Lusitânia. Sem aduzir qualquer prova ou indício do que diz.

Dulce Rocque está muito longe de ser tucana. Eu, que reproduzi texto por ela publicado em seu blog, fui um crítico constante dos projetos de Paulo Chaves Fernandes, inclusive sobre a Onze Janelas. Paulo bateu todos os recordes como secretário estadual de cultura – no Pará como no Brasil. Foi o mais tucano dos tucanos. Mal comparando, Speer, o arquiteto de Hitler

Na sua nota, a coluna do jornal de Jader, Jaderzinho, Helder e Ekcione reduz a armações políticas as críticas à nova feição do local porque o projeto foi aprovado pelo órgão técnico do setor, o Iphan. Mas as críticas não foram a uma eventual ilegalidade e sim à concepção do projeto. Por isso, deveriam gerar uma boa discussão de conteúdos, não um anátema político mal disfarçado como jornalismo – o que o Diário faz cada vez menos.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: