//
você está lendo...
Governo, Militares, Política

Inquietação militar

Uma montagem apócrifa, que usa a imagem de generais para chamar a população para participar de manifestações de rua no dia 15 de março, começou a circular na semana passada pelas redes sociais. A convocação dos protestos em defesa do governo e contra o Congresso Nacional foi estimulada (ou induzida) por um comentário do general Augusto Heleno (chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República).

Em uma conversa privada com os ministros Paulo Guedes (da Economia) e Luiz Eduardo Ramos (do Governo), Heleno disse: “Nós não podemos aceitar esses caras chantagearem a gente o tempo todo. Foda-se”.

O motivo da ira do ministro era a articulação com o Congresso sobre os vetos do presidente ao orçamento impositivo. Enquanto parlamentares querem ter mais liberdade e interferência na execução do orçamento, o governo não quer ceder o controle dos gastos.

Imediatamente, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro (que está sem partido), criticou o uso de imagens de militares na convocação desse ato pró-governo. Em dois tuítes, o militar chamou a atitude de grotesca e irresponsável.

“Exército – instituição de Estado, defesa da pátria e garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem. Não confundir o Exército com alguns assuntos temporários. O uso de imagens de generais é grotesco”, escreveu, finalizando com o destaque de que “manifestações dentro da lei são válidas”.

Em outro post, o general voltou a falar sobre o tema. “Exército Brasileiro – instituição de Estado, defesa da pátria e garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem. Confundir o Exército com alguns assuntos temporários de governo, partidos políticos e pessoas é usar de má fé, mentir, enganar a população”.

Tive acesso a uma troca de e-mails entre generais da reserva do Exército, que revelam o ambiente na área militar. Reproduzo-o para dar uma ideia do rumo a que o Brasil está sendo conduzido por intolerantes e insensatos.

­­­­______________

Prezados Camaradas

Recebo com muito cuidado as críticas ao que, pretensamente, teria dito o Gen Santos Cruz. O considero um excelente profissional, o que a sua trajetória de vida comprovou. Além do mais, pode ter sido algo tirado de um certo contexto dando origem a interpretações variadas. O próprio cartaz apresentado com as fotos de generais fardados, convocando a população às ruas, pode ter sido montado por qualquer um, incluso por alguém que deseja choques de opinião, entre militares, mostrando.divisoes internas, inexistentes, nas FFAA.

QTO aos militares, ministros, estão na reserva ou reformados e podem, constitucionalmente, fazer declarações de cunho político. E o fazem, até mesmo por dever, principalmente, por ocuparem cargos políticos e não militares. É o caso do responsável e excelente profissional General Heleno. A ressaltar que os generais são homens preparados e experientes e, mesmo na Ativa, teem que atuar, qdo em Cmdo , operacionalmente na área militar e, politicamente, na área civil, dependendo da situação a enfrentar.

Assim, os militares não podem viver apenas de continência como manifestação. Seria reduzir o homem militar e pcp o general a um ser idiota e mudo.

E a liderança em um comando da força como seria exercida? As FFAA não servem a governos mas ao estado e à nacão. No passado, tivemos comandantes das Forças que em nome da disciplina e da hierarquia se tornaram capachos de uma merda como a Dilma e o que ocorreu?? Pisaram nas FFAA. Os reflexos ainda estão presentes como ocorrem agora.

Os Chefes atuais deveriam, de qdo em qdo,.mostrar à Nação o que pensam. Emparedar esta esquerda criminosa, mostrando do que as FFAA são capazes e que estão unidas, prontas para uma correção dos rumos do país.

Sou um general, reformado, nos últimos anos de vida. Fui um militar correto e disciplinado e jamais deixei de me manifestar diante de ocorrências que considerava fora do esquadro.

Hoje escrevo e não escondo o que penso. Assim, arremato este texto: não temos democracia. O governo atual se mostra vacilante, pois, refém de bandidos como o alcolumbre, o gordo nojento  r.maia e tofolli e asseclas..

Solução? Intervenção militar!!!!!

Não há divisões no exército. Pontuais discordâncias sempre existirão… Correrá sangue? Talvez. Para isso temos FFA.

Repercussões internacionais teremos, porém, teremos grandes apoios. Somos o maior produtor de alimentos do mundo e a 8 [9ª] economia, grande população e enorme território.

Milico que está preocupado com tais repercussões deveria ir para a reserva.

FORTE ABRAÇO

General Marco Felício

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­____________________

Prezado  General Marco Felício.

Infelizmente, fomos praticamente obrigados, pelas circunstâncias políticas, a votar em  um  Capitão indisciplinado, condenado em um Conselho  de Justificativa, condenado por 4 ministros Generais de Exército  do  STM e absolvido pelos de outras forças, não por convicção, mas por falta  de provas, quando  do julgamento  do capitão no  STM.

De onde nada se espera, daí é que não sai nada mesmo.

Os comandantes militares de Lula/Dilma detestavam a atuação do  deputado  federal  do baixo-clero  em  suas  intervenções no congresso para defender o soldo  dos militares. Um deles me confidenciou que Bolsonaro atrapalhava mais que ajudava nas tratativas dos comandantes militares com  o governo  para melhorar os nossos  vencimentos. O EB não o via com bons olhos quando aparecia em uma de suas OM.

Eu mesmo já o expulsei, por ordem do comandante do Primeiro Distrito Naval, quando ficava nas imediações da OM distribuindo “santinhos” com outros candidatos a cargos eletivos. Uma vez o bravo capitão saiu na “porrada” com outro oficial da MB que também distribuía propaganda política. Um vexame para ambos.

Bolsonaro não veio para pacificar o país, procura o confronto de todas as maneiras, mas infelizmente, só nos resta apoiá-lo e certamente os oficiais-generais que ocupam cargos civis estão lá para evitar o mal maior e danos colaterais. Mas, convenhamos, é realmente grotesco apoiarmos iniciativas contra os presidentes das Casas Legislativas eleita pelo povo. Se eles estão chantageando o Executivo, cabe ao Chefe do Gabinete Institucional junto com o ministro da Justiça tomar as providências legais para apurar os fatos, jamais nos convocar para uma guerra nas redes sociais, que traz muita animosidade e ir para a rua defender o Executivo contra outro Poder, como fazia o MST e petralhas quando convocava o povo ir pra rua defender Lula/Dilma contra o Supremo e o Congresso. O ilustre Gen. Santos Cruz sabe o que faz e fala.

Respeitosas saudações.

CMG (Ref) Paulo Marcos Lustoza

_____________

Ilustre Comandante Paulo Lustoza

Parabéns pelas suas sábias colocações, na sua mensagem dirigida ao General Marcos Felício.

A sua mensagem prova, de forma cabal e irrefutável, que Bolsonaro não representa as nossas Forças Armadas.

Esse sociopata cria conflitos até mesmo entre os seus aliados de primeira hora.

Se o Exército for usado para apoiar o governo, abrirá espaço para que grupos contrários ao governo usem do mesmo expediente. E aí a confusão estará armada, e muito sangue vai rolar. Esse indivíduo é muito irresponsável.

Ricardo Bergamini

Discussão

15 comentários sobre “Inquietação militar

  1. de irresponsabilidades sangue e dor
    desde sempre a vida aqui foi humilhada
    do público ao privado com algoz-furor:
    os de baixo e as de baixo maltratadas

    Curtir

    Publicado por felipe puxirum | 26 de fevereiro de 2020, 18:16
  2. Relaxa Lucio, não há clima pra golpe. Mesmo porque o mito não quer. Mudando de assunto, viste esse ranking?
    https://www.macroplan.com.br/category/gestao-municipal/

    Curtir

    Publicado por jjss555js | 26 de fevereiro de 2020, 21:17
  3. O Poder Legislativo, com base na Constituição, devem agir imediatamente e impedir que se concretize este ensaio de intentona.

    Curtir

    Publicado por Rodolfo Lisboa Cerveira | 26 de fevereiro de 2020, 21:39
  4. um pequeno detalhe, talvez não seja relevante, mas por onde começou. A partir de um vídeo postado por Olavo de Carvalho convocando o povo brasileiro a se posicionar contra as forças que estariam impedindo o presidente governar mais efetivamente. O vídeo teria uma música de autoria de Arnaldo Antunes, O Pulso. Atacam não só as instituições, mas também a mídia.
    Ao ver esse vídeo Arnaldo, juntamente com demais Titãs procuraram a justiça contra o uso indevido e não autorizado da canção. O mesmo foi feito por demais artistas em outros momentos, como na música Dona do Roupa Nova que se montava uma música com a sonoridade da citada em apoio a Regina Duarte. Não demorou muito e o vídeo saiu do ar, mas a mensagem e a informação foram repassadas.
    Heleno aparecia em um vídeo incitando as pessoas e soltando um “foda-se”, perdão pela palavra. O dita palavra virou um basta e slogan enfático nas redes sociais. Não só, o general aparecia no cartaz de protesto contra as instituições como o congresso e o stf. Os militares que tiveram sua imagem apresentada nenhum quis se pronunciar. O militar a falar do assunto e corretamento, aberta e democraticamente foi Santos Cruz.
    O presidente teria retuitado a manifestação, a resposta é que foi uma informação repassada em sua rede social de cunho pessoal, mesmo sendo pessoa pública. Ao saber a informação não foi muito bem recebida pela população desautorizou ministros a reproduzirem e manifestarem apoio (seria um preludio e repetição dos caras pintadas?)
    O presidente do congresso teria procurado Bolsonaro sobre a manifestação de Heleno e este dito que ele já estaria velho, não ligasse para isso. Não é de estranhar que Bolsonaro use os outros de marionete depois assopra os desqualificando, como na posição dos filhos quando passam dos limites, mas que bem poderia ser uma posição do próprio Bolsonaro. Em discurso Maia dizia que Heleno virou um sectário, que este não mostrava a mesma revolta quando deu aumento aos militares.
    No congresso o a pt diz que ainda não é hora de pedir o impeachment, já Frota, sendo mais duro na oposição diz que já pediu. Como disse outro leitor, mesmo sendo instituições muito mal representadas são importantes, é a medida de limitação do executivo, avalia o executivo e representa freio e contrapesos da democracia. Os representantes dessas instituições bem que poderiam dar uma resposta mais dura mostrando que tem voz e repreenderem de verdade ao invés de fingirem surdos.
    Digo que acho a função dos militares muito importante, mas que cumpram sua função em defender o país e as instituições. Que o que tramam e conversam por baixo dos panos e golpe, manipulação da democracia. É grave.
    Deixo um pedaço da lei, que no brasil é potoca:

    “Art. 4º da Lei 1079/50 (Lei do Impeachment)
    São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentarem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:
    II – O livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e dos poderes constitucionais dos Estados;”

    “Art. 85 da Constituição Federal
    São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:
    II – o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação;”.

    P.S: manifesto meu protesto contra a implosão, palavras do presidente, do IMETRO por estes renovarem os tacógrafos. Nem preciso dizer quão mesquinho isso é e quão importante é este orgão

    Curtir

    Publicado por Fabricio | 26 de fevereiro de 2020, 21:56
  5. Podemos discutir se é exagero ou não, podemos discutir se é fascismo ou não, podemos discutir se Bolsonaro é um aventureiro irresponsável ou não; o que eu não discuto é que somos um povo violento. Um povo violento. Não é o único axioma sobre o Brasil, há outros axiomas sobre nós que são felizes, mas é um axioma que deve ser lembrado com triste regularidade nesses tempos.

    Abraços, Lúcio.

    Curtir

    Publicado por Aldrin Iglesias | 26 de fevereiro de 2020, 23:24
  6. Isso seria a errata?

    Saiu pior que o texto furado anterior.

    Curtir

    Publicado por Padre Brunus | 27 de fevereiro de 2020, 01:00
  7. A esquerda só sabe viver de duas maneiras: no poder como ditadura ou sob jugo de outra ditadura. Quando o país está em democracia plena, começam as provocações até que venha a tal “inquietação” e aconteça outro golpe a la 64. Eles não desistem, estamos chegando perto.

    Curtir

    Publicado por Ademar Amaral | 27 de fevereiro de 2020, 12:16
  8. LFP, vc n vai escrever nd sobre o k o grande HEROIZINHO DO BRASIL, esta intimando os organizadores do Facada Fest?
    Vc vai matar muitos abestados.

    Curtir

    Publicado por Psdb 45. | 27 de fevereiro de 2020, 19:37
  9. “A verdade talha, mas não farda”. (Millor Fernandes)

    Curtir

    Publicado por Elias Granhen Tavares | 28 de fevereiro de 2020, 08:48
  10. Colocaram um porco para fazer o serviço sujo, mas não contaram que a porcaria vazasse. Agora, acossados pelo bicho que os chantageia, se fingem de assépticos.

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 29 de fevereiro de 2020, 23:34
  11. *contavam

    Curtir

    Publicado por Luiz Mário | 2 de março de 2020, 16:57

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: