//
você está lendo...
Governo

Auditar o auditor

Uma das principais irregularidades que o auditor geral do Estado, Giussepp Mendes, apontou no contrato do Banco do Estado do Pará com a Griffo Comunicação e jornalismo foi o controle da conta de publicidade ser entregue à Secom, a secretaria de comunicação do governo, durante as administrações do PSDB.

O auditor iniciou uma ofensiva contra a Griffo, na qual se pode achar que, independentemente de eventuais irregularidades que possam vir a ser identificadas, há um objetivo político: atingir o publicitário Orly Bezerra, um dos donos da Griffo e um dos principais consultores políticos dos governadores Almir Gabriel e Simão Jatene.

A última investida da AGE foi a apuração “da responsabilidade pelas irregularidades” nos contratos de alugueis de imóveis para a implantação de novas agências bancárias, firmado entre o Banpará e as empresas Aliança Imobiliária e Attack Imobiliária.

O que o auditor queria provar era a existência de “indícios de que as irregularidades dos referidos contratos tenham sido praticados em decorrência das informações privilegiadas”, obtidas por meio do contrato entre o Banpará e as empresas Griffo Comunicação e Jornalismo e Fax Comunicação (agora incluída). A irregularidade se revelaria na subcontratação da empresa InBox Midia, originado de processo licitatório realizado pela Secom.

Em despacho publicado hoje, o auditor decidiu encaminhar os autos do processo para a Secom, “recomendando a instauração de Procedimento de investigação preliminar, para apuração dos fatos, delegando tal competência”.

Considerou que a competência para a instauração do procedimento “também poderá ser atribuída ao órgão de origem, e que a concentração dos atos e procedimentos viabiliza a celeridade e melhor apuração dos fatos, de forma a preservar direitos e garantias legais, bem como torna efetiva a conclusão dos trabalhos desenvolvidos”.

Considerando também “a ausência de atos instrutórios no referido procedimento”, o ex-auditor resolveu revogar a portaria que instaurou o procedimento de investigação preliminar.

Quem vai auditar o auditor que deixa o cargo com um vasto passivo pendente?

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: