//
você está lendo...
Governo

Mudança

Ilton Giussepp Stival Mendes da Rocha Lopes da Silva não é mais o Auditor-Geral do Estado. Exonerado hoje do cargo pelo governador Helder Barbalho, sendo substituído por José Rubens Barreiros de Leão, passa “a responder” pela presidência do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Pará , o Igeprev.

É punição?

Discussão

2 comentários sobre “Mudança

  1. Coitados dos servidores do IGEPREV.

    Curtir

    Publicado por Jaja | 30 de junho de 2020, 17:17
  2. Não a toa de uma hora pra outra ele pegou todos os DAS do instituto, mais de quarenta para colocar amigos e pessoa de seu escritório. Tirou servidores efetivos que haviam estado quase duas décadas no cargo, ou pessoas competente que estavam no cargo para colocar conhecidos. Nenhum comunicado foi dado ao fomos questionados em nenhum momento. Quem estava na chefia um dia soube na mudança na gestão no outro teve de saber por outros que a sua exoneração estava no Diário Oficial “a pedido”. Com DAS tomados por pessoas estranhas e sem nenhum contato ou conhecimento de previdência apenas proximidade com o novo presidente o instituto fica reduzido a mero cabide de empregos. Pegos de surpresa ainda nos perguntamos o que aconteceu. Um órgão que deveria ser técnico e velar pelos benefícios mais diversos do servidor, seja as pensões, o auxilio funeral, ou o mais conhecido, a aposentadoria, garantimos a seguridade social destas pessoas. Servimos aqueles servidores que prestam o serviço no estado, e fazem parte do executivo estadual, em sua vida estão lá trabalhando junto a população. Temos orgulho de servir ao público, aos que passam pelo serviço público, de forma esporádica ou permanente em regras e legislações burocráticas que não são fáceis, entrando em contato com órgãos grandes que muitas vezes não são organizados e não pagam em dia, mesmo sendo do estado, não prestam informações, e no fim levamos a culpa pela demora. Fazemos o trabalho sério para garantir a vida dignas dos que tanto trabalham neste estado e esperamos também sermos ouvidos e respeitados. Estes cargos deveriam ser preenchidos por servidores que se dedicam e merecem ascender por seus méritos, uma evolução natural do trabalho e conhecimento que se acumula no órgão. Não deveria servir de negociatas, influencias e apadrinhamento. O antigo presidente veio do serviço público soube dialogar e respeitar esse cargos quando conheceu o trabalho que ali fazíamos. Esperamos o melhor, mas a as criticas que aqui vejo e as mudanças praticadas até aqui não foram animadoras. Mudança não drástica dentro do mesmo governo e as eleições na porta. Quando o embate chegar o que será de daquele instituto. Cuidamos da aposentadoria dos servidores do estado, queremos um instituto sério, não queremos ser culpados por ingerências politicas que desbanquem em reformar com arrocho dos servidores e que sejamos culpados por legislação previdenciária mais rígida que também nos atingem. Queremos trabalho sério. Isto não é uma texto informativo ou de dados e textos técnicos. Pode se entender como denuncia, mas prefiro reduzir a um mero desabafo. Uma visão subjetiva de vimos de dentro. Acredito que este órgão estadual tenha alguma importância então o que foi dito tem alguma relevância. A democracia perpassa por instituições fortes, fora disso será mera negociata entre amigos ou qualquer outra coisa, mas além disso também direito ao debate e a informação, a saber também sobre o serviço prestado.

    Curtir

    Publicado por Denuncia Anonima | 3 de julho de 2020, 22:44

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: