//
Arquivos

Arquivo para

Mais escândalo

O governo do Estado não conseguiria por doação 1,14 milhão de garrafas pet vazias, de polietileno, de 240 ml, rotuladas e com tampas perfil baixo, a serem usadas para envasar álcool etílico 70%, que a Secretaria de Saúde poderia receber em doação? Empresas como a mineradora Vale, a Hydro, a Alcoa, a Equatorial ou qualquer … Continuar lendo

R$ 2 milhões em remédio

A Santa Casa de Misericórdia gastará quase dois milhões de reais na compra de soluções parenterais de grande volume. Um milhão de reais (R$ 1.045.275,00) irão para a Farmace Indústria Químico-Farmacêutica Cearense, localizada em Barbalha, no Ceará (nada a ver com a família do governador). A empresa foi contratada para fornecer o medicamento durante um … Continuar lendo

Aluguel de R$ 8 milhões

O sr. Braselino Carlos da Assunção Sousa da Silva, presidente do Banco do Estado do Pará, é um homem poderoso. Ele assinou três contratos de locação de imóveis no interior do Pará, no valor de quase oito milhões de reais, todos eles com dispensa de licitação. Presume-se que os valores serão devidos pelo Banpará por … Continuar lendo

O abalo ao Facebook

Julho pode vir a ser o mês mais importante na reação que a sociedade está iniciando contra o poder plenipotenciário das empresas que controlam a mídia social no mundo. Mais de 180 empresas suspenderão a publicidade que veiculavam no Facebook até que a mina de ouro digital de Mark Zuckerberg modifique seu padrão de atuação. … Continuar lendo

Memória do Cotidiano (3)

Vereadores mais votados O candidato mais votado na eleição de 1945 para a Câmara Municipal de Belém foi Lucival Lobato (do Partido Social Democrático, o partido que estava no poder estadual e federal), com 2.356 votos. Em seguida vieram Armando Mendes (da Coligação Democrática Paraense, que reunia os principais partidos de oposição ao “baratismo”), com … Continuar lendo

Os cabanos (4)

Geraldo Francisco Nogueira “Gavião”, Cearense, branco, 22 anos marceneiro (carpinteiro). Integrou o primeiro ataque a Belém, seguido pelo de agosto de 1835. Pronunciado pelo juiz de paz de Barcarena como um dos primeiros chefes de Conde, Beja e Barcarena. Pronunciado pelo juiz de paz de Aicaraçu e acusado pelos mesmos crimes nos quais Vinagre e … Continuar lendo

Carajás: em Marte

Não é pouco o dinheiro que a mineradora Vale deverá gastar para conseguir a prorrogação, por mais 30 anos, dos contratos de 50 anos das duas ferrovias que opera, a Carajás e a Vitória-Minas. O governo federal pretende aplicar esse recurso na construção de duas novas ferrovias pela própria Vale: um trecho da Ferrovia de … Continuar lendo

Seis anos de déficit

A cartilha Fatos Fiscais é uma preciosa fonte técnica de consulta, elaborada pelo Tribunal de Contas da União. Acaba de sair a sua segunda edição (a primeira foi em 2018), referente ao ano passado. Ela aponta identifica gastos em áreas-chave do governo. É o 6º ano seguido de déficit fiscal no Brasil. O déficit primário apurado pelo … Continuar lendo

Memória do cotidiano (3)

Mortos centenários O cemitério de Santa Izabel começou a funcionar no dia 1º de julho de 1879. Vai completar, portanto, 141 anos de atividade ininterrupta. Sua estreia, digamos assim (como em Sucupira), foi com o enterro do cidadão português Gabriel Anacleto, que tinha 52 anos de idade. Três semanas depois o cemitério deve ter estabelecido … Continuar lendo

Os cabanos (3)

Diógenes Thomaz Guilherme. Do Rio de Janeiro, branco, 37 anos, negociante. Apontado como escrivão de Eduardo Angelim no Acará, onde foi preso, em 1836. Permaneceu na corveta Defensora de setembro de 1836 a agosto de 1838, quando foi solto. Dionísio Ferreira da Costa. Banco, 22 anos, pintor. Preso em Belém pelo alferes Afonso de Albuquerque … Continuar lendo