//
você está lendo...
Educação, Governo

Alimentação

Com a terceira recarga do cartão alimentação, que será feita amanhã, o governo irá gastar 370 milhões de reais com o programa para atender 575 mil alunos das 927 escolas estaduais espalhadas pelos 144 municípios paraenses. É muito dinheiro para tão rara prestação de contas. Convinha à administração estadual deixar de lado a propaganda e informar sobre as licitações e os gastos por município, empresa e escola.

Discussão

3 comentários sobre “Alimentação

  1. Bom dia,Lúcio.Sei que devo te incomodar bastante por muitas vezes te perguntar a tua opinião sobre vários assuntos.Contudo, não há como não querer saber o que tu pensas sobre o comentário “assombroso” do notável Alexandre Garcia, que vaticinou a eficácia da famosa cloroquina ao estabelecer relação da cura do presidente da república com o precioso medicamento(sem ter nenhuma evidência científica dessa ocorrência).Há algo a falar sobre a postura do senhor Garcia?

    Curtir

    Publicado por rafael gomes araújo | 30 de julho de 2020, 12:01
  2. se direita ou não, não sei, mas estou vendo que os maus nunca tiveram tanta liberdade para o mal, enquanto a maioria (maioria aqui, que suponho até agora) se confina em casa

    O coronavírus é de esquerda ou de direita?

    JM Cunha Santos

    Não creio que o coronavírus em algum momento tenha sido favorável a uma guerra civil no Brasil ou, sendo menos catastrófico, à intervenção militar pedida às portas do governo pelo fundo de reserva da extrema direita. Pelo contrário, acho até que, de certa forma, contribuiu para evitar a proposta de sangue que o bolsonarismo vem cuspindo desde que se assentou no poder. Fez isso, por exemplo, quando obrigou todo mundo a se manter em casa, durante meses seguidos, levando à autofagia o ódio que trouxeram embrulhado dos EUA para o nosso país.
    O vírus adoeceu gente, matou, fez sofrer tanto que obrigou todo mundo a se amar cada vez mais. Mesmo à distância, mesmo sem a presença da pele, mesmo com temor nos olhos, aprendemos a importância de também sentir a dor do outro.
    Por decreto, soltaram um número jamais visto de armas de fogo nas ruas, nas casas, nos clubes de tiro, como que a prestar uma espécie de consultoria de eliminação física ao já letal coronavírus. Mas a maioria não quis comprar armas (somos brasileiros e sabemos que a casa de assassinos não é lugar para filhos de Deus) e os muitos que compraram descobririam que não havia a quem ferir, nem matar. Porque estavam todos em casa, chorando por seus queridos, escondendo-se do vírus e orando pelo Brasil tumultuado pela indecência política e a disposição autoritária que ainda querem nos impor.
    Acredito também que o coronavírus seja acintosamente contra a reeleição de Donald Trump nos Estados Unidos, embora tenha esse senhor chefe da extrema direita, por diversas vezes, proposto ao patógeno maldito uma aliança política contra a democracia e os povos todos asiáticos e da sul-américa. Ao que parece, entretanto, o vírus corona não aceitou bem o enlace matrimonial de Trump e seus seguidores com o vírus do fascismo. Não que o coronavírus tenha algo de pessoal contra o vermífugo fascista, mas provavelmente por não querer concorrência em sua nefasta obra de letalidade.
    Dir-se-ia, pois, haver nesse morbo pandêmico algo de progressista, alguma tendência de ação pela emancipação dos povos, um gosto qualquer pela liberdade de expressão contida, inclusive no distanciamento social. Mas é um engano. O vírus se negou a contaminar Donald Trump e, certamente, demorou muito para contaminar Jair Bolsonaro e, de qualquer modo, deixou-se envolver pelo uso político de sua catástrofe quando confinou o planeta economicamente, motivou uma espécie de caça federal aos governadores em defesa da saúde do povo no Brasil e permitiu que uma nata de militares de linha dura constrangesse os serviços públicos no país com ameaças de retorno ao obscurantismo depravado.
    E estamos hoje com quase 2 milhões e 300 mil contaminados, 85 mil mortos no país, uma conta arrepiante, um cálculo terrificante que poderia ser bem menor e que talvez seja bem maior, porque o Governo Federal sequer se dispôs a gastar os recursos à disposição no Ministério da Saúde para combate à pandemia.
    A ideia de armar a população para defender o governo, além de estúpida, criminosa e antidemocrática, porque pressupõe a perpetuação no poder, esconde a inépcia de quem sabe que não sabe governar e, sabendo disso, busca montar no país um estado policial que os reeleja na lei ou na marra, como na canção do nosso João do Vale. Ideia que ainda não foi de todo descartada nos porões e submundos ultraliberais.
    O governo, aqui, é a própria cloroquina; só tem efeito sobre quem, em fase terminal de percepção política, vai engolindo todas as pílulas do fascismo escancarado, como a defesa do desmatamento da Amazônia, o desmonte do Sistema de Educação e o sucateamento da universidade pública que são, no final, alongamentos naturais das liberdades democráticas.
    Brucutus como Sérgio Camargo, Ernesto Araújo, Damares Alves, Regina Duarte, Abraham Weintraub, Ricardo Sales estão e estiveram de clava em punho nesses dias todos, batendo com força na cabeça da população e desejando bons dias ao aliado coronavírus que muito pouco permitiu que a insatisfação popular explodisse nas ruas. Todos os dias. Sem dó nem piedade.
    Mas o gosto do coronavírus pelo genocídio já expões sua natureza nazifacista, dirão alguns. Serve como argumento, mas apenas isso. De qualquer modo, a pergunta foi feita: O coronavírus é de esquerda ou de direita?
    Não serei eu a arriscar uma resposta. Deixo isso com os leitores, com os políticos, com os economistas, embora não sobrem dúvidas de que se trata de um soldado extremamente sutil e radical.

    Curtir

    Publicado por felipe puxirum | 30 de julho de 2020, 15:28

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: