//
você está lendo...
Justiça, Polícia, tráfico de drogas

Dupla face

Ao ser conduzido preso pela polícia do Rio de Janeiro, Marcelo Pires Vieira, mais conhecido como o cantor Belo, foi resmungando. “Não se pode mais fazer música? Fazer música está proibido?”.

A música de Belo é ruim. Mas não é isso que interessa. Muita gente gosta dela e tem o direito de gostar. Mas não é por fazer música – boa ou ruim – que Belo foi preso. É por ser reincidente em condenações na justiça, em se associar ao tráfico de drogas ou participar da rede de traficantes, o que lhe valeu algumas temporadas na prisão, sem nunca cumprir integralmente as sentenças condenatórias que lhe oram impostas, à base de provas materiais das suas atividades ilícitas.

Belo sempre conseguiu se livrar da cana através de advogados, provavelmente influentes e caros, desde a primeira vez, quando o habeas corpus impetrado foi concedido pelo ministro Marco Aurélio Mello, que então, em 2002, presidia o Supremo Tribunal Federal. O mesmo acontecerá agora?

A situação é mais grave. Belo fez o seu show dentro de uma escola pública municipal. Não pediu nem obteve autorização da direção do estabelecimento. A festa foi da noite de sexta-feira passada à madrugada de domingo. Milhares de pessoas se aglomeraram no pátio da escola. A esmagadora maioria sem máscara de proteção. Não foi fornecido álcool em gel. O espetáculo foi patrocinado pelo traficante conhecido por Alvarenga (o nome verdadeiro é Jorge Luiz Moreira Barbosa). A escola fica no Parque União, controlada pela maior organização criminosa do Rio de Janeiro, cujo chefe está foragido.

A esposa de Belo, a fisiculturista Gracyane Barbosa, tratou de defendê-lo com o mesmo argumento do marido: ele só estava cumprindo o seu contrato de trabalho, em ordem e dentro da legalidade. Admiradores do cantor seguem na mesma linha. Mas já é hora de colocar em primeiro plano o criminoso reincidente, que não se desliga dos traficantes e da atividade ilícita. Por acaso ele é um artrista, assim como, por acaso, Daniel Silveira é um deputado federal. Por trás de títulos públicos se escondem pessoas muito perigosas para a sociedade. Na dupla face, é a destrutiva que prevalece e essa face é que prevalece.

Discussão

4 comentários sobre “Dupla face

  1. Especificamente nesse caso do Cantor Belo eu discordo. A Policia no intuito de tentar coibir festas estão prendendo a pessoa errada. Deviam prender quem o contratou. Pelo que li a Policia encontrou dinheiro na casa dele (será que ninguém guarda dinheiro em casa), 2 armas registradas (apenas com validade vencida) . Nenhuma acusação de tráfico. Por que não predem traficantes ? Por que não predem quem promove as festas de Funk no Rio ? Fizeram essa prisão para inibir outros cantores de venderem seus shows.

    Curtir

    Publicado por marcusbrabo | 18 de fevereiro de 2021, 13:16
    • O traficante foi preso junto com o Belo. Ele já respondeu a vários processos e teve várias condenações. Nunca foi absolvido. Não cumpriu as penas porque seus advogados conseguiram soltá-lo. Dentre as provas, conversas nas quais acertava algum procedimento com traficantes, às vezes falando por código. A ordem de prisão foi da justiça, não iniciativa da polícia.

      Curtir

      Publicado por Lúcio Flávio Pinto | 18 de fevereiro de 2021, 13:23
  2. Corretíssima a análise!
    Também tem que elevar em 60 vezes o valor das multas cobradas dos responsáveis por negocios que provocam aglomerações sociais nesse momento . Em Londres , o valor da multa cobrada aos estrangeiros por desrespeito ao protocolo da quarentena foi de 60 mil reais .Já no Rio de Janeiro, o valor da multa aos promotores de festas foi de apenas de 950 reais !!!.Aí, o crime compensa , a doença se alastra rapidamente e o martírio dos profissionais de saúde, na linha de frente do combate, não tem fim…

    Curtir

    Publicado por Marly Slva | 18 de fevereiro de 2021, 15:03
  3. No Brasil até cantor de churrascaria é endeusado e vira até deputado
    O que dizer sobre esse Senhor, autor de cds que, se algum dia me atrever a colocar no meu modesto som do carro será capaz de qubra lo de vez tamanha a estrovenga das músicas. Aí meu irmão se tem gente que arrisca a vida para vê-lo , terá o meu toca cd valor maior ? Cruizes

    Curtir

    Publicado por Arlindo Carvalho | 18 de fevereiro de 2021, 15:56

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: