//
você está lendo...
Economia, Minério

Rabo de cavalo

A renda média mensal per capita de quem mora no Pará, de 883 reais, é a 23ª menor do Brasil, superior apenas às do Piauí, Amazonas, Alagoas e Maranhão, no último lugar (com R$ 676). É R$ 217 a menos do que o salário mínimo deste ano, de R$ 1.100. Está abaixo da média do rendimento nominal mensal domiciliar no país, que é de R$ 1.380. É menos da metade do maior rendimento entre as unidades da federação, o de Brasília, de R$ 2.475.

Na Amazônia clássica, o Pará supera apenas o Amazonas (renda per capita de R$ 852), o que constitui uma acusação à Zona franca de Manaus e sua industrialização. Estão à sua frente Rondônia (R$ 1.169), Roraima (R$ 983), Acre (917) e Amapá (893). Todos os Estados amazônicos ficam abaixo do rendimento médio nacional.

O resultado está coerente com a dependência do Pará da exportação de commodities, principalmente o minério de ferro, para o mercado mundial. Faturamento em dólar que concentra e drena a renda gerada. Crescendo como rabo de cavalo: para baixo.

(Os dados são da PNAD Contínua, divulgados ontem pelo IBGE. É a Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios Contínua.)

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: