//
você está lendo...
Cultura, Educação

Jorge Derenji

Poucas pessoas que conheci mereceram tanto o título de cavalheiro quanto Jorge Derenji. Calado, observador, equilibrado, justo, meticuloso e decente, era uma companhia adorável e uma fonte de informações e conhecimentos. Morreu hoje, depois de longa e penosa enfermidade. sempre contando com a força da sua esposa e grande companheira, a também arquiteta Jussara Derenji.

Faço minha a nota a seguir, distribuída pela Universidade Federal do Pará.

____________________________________

A Reitoria da Universidade Federal do Pará comunica, com enorme pesar, o falecimento do Professor Jorge Derenji, ocorrido nesta terça-feira, 25/05, em Belém. Nascido em 16/04/1936, o Professor Jorge Derenji graduou-se em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1963. Em 1964, chegou ao Pará e assumiu um importante papel na fundação do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPA, onde lecionou por 30 anos. Aposentou-se em 1994, mas continuou atuando em projetos de enorme importância para a instituição, como a construção do Centro de Eventos Benedito Nunes.

Dentre as funções exercidas, foi o primeiro diretor regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, IPHAN. Esteve à frente de intervenções restaurativas de monumentos icônicos do município de Belém, como o Palacete Bolonha, Palácio Antônio Lemos e Palácio Lauro Sodré. Deixou um enorme legado para os profissionais de Arquitetura e uma contribuição inestimável à memória cultural e arquitetônica da cidade de Belém.

Discussão

3 comentários sobre “Jorge Derenji

  1. Uma pena, sua esposa, Jussara, foi a autora do projeto do museu aberto de Óbidos. As casas antigas foram catalogadas e todas receberam identificação e placa na porta com seu histórico. Uma das casas, das mais antigas da cidade, era a do meu avô Ayres, que por muitos anos foi também residência dos meus pais.

    Curtir

    Publicado por ADEMAR A DO AMARAL | 26 de maio de 2021, 15:29
  2. O Centro de Eventos Benedito Nunes da UFPA é lindo. Uma obra de arte arquitetônica.Discreta e confortável .
    Feio é os estudantes e as redes sociais o terem apelidado de “hangarzinho”, ignorando a importância que tem para um arquiteto criativo ter a sua obra reconhecida como autoral, própria, única.

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 26 de maio de 2021, 23:30
  3. O nome desses camaradas , no mínimo, deveriam virar nome de rua

    Curtir

    Publicado por Arlindo Carvalho | 27 de maio de 2021, 06:23

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: