//
você está lendo...
Imprensa, Memória

Memória – Os chiliques das misses

Notas “Em Poucas Linhas” da coluna “Repórter 70”, de O Liberal de 13 de agosto de 1974, escrita por Romulo Maiorana:

Como o Repórter é sempre bem informado, aqui vão detalhes de um

badalado acontecimento, ocorrido em uma das boites da cidade, na madrugada de ontem. Trata-se da festa das “bonecas”, durante a qual foi eleita, com muita cate, a esperada “Miss Universo”. ***** O júri estava constituído por dois casais de nossa sociedade, dois jornalistas, um teatrólogo, uma industrial e uma atriz. Todos, naturalmente, muito compenetrados de seu papel, escolhendo a “boneca” que merecia o cetro e a coroa de “Miss Universo”. ***** As “candidatas” somavam vinte e duas, maquiladas e bem penteadas. Desfilaram inicialmente em traje típico e, em seguida, com longos chiquérrimos. ***** O júri, naturalmente, ia ter muito trabalho em escolher a “soberana”, mesmo porque torcidas organizadas se exibiam em favor “desta” ou “daquela”. ***** Quando foram escolhidas as 10 “finalistas”, ouviram-se gritinhos e algumas das que não lograram classificação, foram acometidas de singulares faniquitos. Um médico, presente ao acontecimento, chegou a ser chamado a um dos camarins, porque uma derrotada estava em pranto inconsolável e ameaçando tomar veneno. ***** Feita a escolha final, a representante de Curaçao mereceu a votação maior. O júri achou que era a que tinha o rosto mais bonito. ***** Mas o apresentador declarou que ocorrera uma irregularidade e seria feita nova votação. Murmurava-se, nos bastidores, que a comissão organizadora só daria a coroa a “Miss Grécia”. ***** E foi o que aconteceu, com alguns protestos dos jurados. “Miss Grécia”, que obtivera o quinto lugar, passou imediatamente ao primeiro. Novos gritinhos partidos das “acompanhantes” das “candidatas”. ***** “Miss Curaçao” ficou em segundo lugar e, enquanto os jurados se retiravam apressadamente, porque a decisão não foi bem acolhida pelo público, “Miss Grécia”, muito empolgada, recebia o cetro e a coroa. ***** Isto aconteceu em Belém, perante quase cento e cinquenta pessoas. Evolução ou regressão?”

Discussão

Um comentário sobre “Memória – Os chiliques das misses

  1. O texto precisa ser lido com os “óculos” da época. A abundância de aspas sugere que tratava-se de um concurso de transformistas (Drag Queens), dos muito comuns nos dias de hoje e que não causam espanto ou indignação, nem reflexões sobre se é alguma “evolução ou regressão” na sociedade belemense, ainda talvez provinciana à época Ligeiramente debochado e surrealista (gritinhos, singulares faniquitos ou chiliques talvez fossem nomeados de forma diversa se acometessem as socialites da época…), o autor eventualmente passaria hoje por homofóbico e receberia violentas reações, em textos lacradores nas redes sociais, ou nem tanto. Bem Belém, naqueles tempos…

    Curtir

    Publicado por jrcmachado | 22 de julho de 2021, 10:19

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: