//
você está lendo...
Comunicações, Memória

Memória – Segunda televisão

A TV Guajará, de Lopo Álvarez de Castro e Conceição Lobato de Castro, venceu a concorrência para o segundo canal de televisão de Belém, o 4. O decreto de concessão foi assinado em 15 de dezembro de 1964, mas só foi publicado no Diário Oficial da União um mês depois, em 19 de janeiro, “após penosa tramitação do expediente no Conselho Nacional de Telecomunicações”, lembrou o deputado federal Stélio Maroja.

Dois meses depois, o parlamentar apresentou projeto que isentava a emissora de imposto de importação e taxas aduaneiras na importação dos seus equipamentos.

Belém era então a sétima maior cidade brasileira (hoje, é a 10ª), com pouco mais de 400 mil habitantes. A Guajará anunciava que seu raio de cobertura seria maior do que a da única TV da cidade (e da Amazônia), a Marajoara, dos Diários e Emissoras Associados.

Instalaria dois mil watts no seu sistema irradiante, contra os 500 watts da concorrente. E suas torres, instaladas no último andar do “maior edifício do Norte e Nordeste do país”, o Manuel Pinto da Silva, estariam a 120 metros de altura.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: