//
você está lendo...
Economia

Arrocho

Em julho, a União pagou juros médios de 7,78% ao ano para rolar a sua dívida interna, em poder principalmente dos bancos, agentes financeiros e jogadores da bolsa de valores. Já do cidadão comum foram cobrados juros 3,7 vezes maiores, de 28,9%/ano, que foi a taxa média de mercado do crédito livre.

Como se explica?

Discussão

2 comentários sobre “Arrocho

  1. A composição do spread bancário no Brasil, em média, é a seguinte:

    Depósito compulsório na AM, 9%
    Inadimplência, 20%
    Tributação, 20%
    Administração, 24%
    Margem líquida dos bancos, 27%

    Esses percentuais correspondem ao impacto de cada componente na formação do spread (e não a taxa correspondente a cada componente em si).

    Obviamente que os bancos choram pra que se reduza a tributação e a taxa de depósito compulsório sobre depósito à vista, na Autoridade Monetária (Banco Central).

    Mas está mais do que na cara, que muito mais socialmente desejável, e economicamente necessário, seria reduzir o custo administrativo e a margem líquida dos bancos. No Brasil, essa margem líquida é, pelo menos, o triplo da praticada no mundo civilizado.

    O desafio é achar um presidente da República com peito pra colocar isso em prática e, assim mesmo, conseguir completar o mandato…

    Curtir

    Publicado por Elias | 15 de setembro de 2021, 09:25
  2. A diferença entre a taxa de juros para o setor público e a cobrada ao particular, tem a ver com o custo.

    Quando empresta ao particular, o banco tem que incluir no custo, o seguro da dívida, a provisão para devedores duvidosos e o próprio risco da inadimplência (que nunca é totalmente coberto pela provisão).

    Nos empréstimos ao setor público, o risco de inadimplência é praticamente nulo. Assim, não há custo de inadimplência. Além do mais, o custo administrativo das operações com o setor público é mais baixo, e a msrgem líquida também (por causa do volume estratosférico das operações; lucra-se menos, proporcionalmente, para lucrar muito mais, em termos absolutos).

    E por aí vai…

    Curtir

    Publicado por Elias | 15 de setembro de 2021, 10:07

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: