//
você está lendo...
Política

Outra vez, não

Em 2017, o Tribunal Regional Eleitoral condenou o então governador Simão Jatene (do PSDB) por abuso do poder econômico e político praticado durante a campanha eleitoral de 2014, quando se reelegeu – pela terceira e última vez – para o cargo, derrotando o atual governador, Helder Barbalho, do MDB.

A sentença do TRE foi confirmada hoje pelo Tribunal Superior Eleitoral, que declarou a inelegibilidade de Jatene por um ano, até 2022, já que se passaram sete anos entre o fato gerador do crime eleitoral e a condenação em última instância; e três anos desde que o tucano deixou o cargo de governador, sem conseguir fazer o seu sucessor, Márcio Miranda, do DEM. Dessa vez, Helder se elegeu, recolocando os Barbalho no topo do poder local.

Objetivamente, o único efeito real da decisão judicial será poupar o povo paraense do risco de ver Jatene como governador do Estado pela quarta vez. Recorde que diz muito sobre a qualidade da política praticada no Pará e o nível da alternativa oferecida ao eleitor. O candidato sujo criticando o mal lavado; o roto falando mal do esfarrapado. E o povo batendo palma ao vitorioso.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: