//
você está lendo...
Cidades, Igreja, Memória, Religião

Memória – Personagens do Círio

Durante muitos anos a marca da romaria do Círio de Nossa Senhora de Nazaré era dada por duas pessoas diametralmente opostas. O comando da procissão era exercido com mão forte, do princípio ao fim, por dom Alberto Gaudêncio Ramos, o arcebispo metropolitano. Sua marca começava com a mensagem que redigia sobre a data, sempre com recados e referências, refletindo sua época. Era publicada na imprensa.

A outra marca era de um protestante, o delegado Orlando Silva, titular da polêmica Delegacia da Ordem Política e Social, o DOPS. Apesar de pertencer a outra religião, o delegado se integrava ao rito com seu apito inconfundível, que delimitava as competências e as áreas do corso. Ir ao seu lado era garantia de que a rotina não faria parte da romaria.

Ambos já se foram, deixando uma lacuna, que era preenchida. Hoje, em aberto.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: