//
Arquivos

Lúcio Flávio Pinto

Lúcio Flávio Pinto tem escrito 8724 posts para Lúcio Flávio Pinto

Cabanagem – Personagens (5)

Continuo a publicar a seleção dos principais cabanos presos pela força imperial que combateu a cabanagem. Seus nomes constam da relação nominal dos rebeldes presos em 1836, contida nos códices 972, 973, 974, 1.130, 1.131 e 1.132 do Arquivo Público do Pará. Grifei alguns trechos mais importantes. Joaquim Valentim Portilho. Paraense, mameluco, 22 anos, ferreiro. … Continuar lendo

Top-Set

Uma lembrança de início de noite de domingo. Quase seis décadas atrás, a esta hora, adolescentes em geral e pessoas da idade madura começavam a se preparar para o Top Set. A festa dançante começava às oito horas da noite de domingo e ia até a meia-noite, no último andar do edifício Palácio do Rádio, … Continuar lendo

Tem jornalismo na internet

O jornalismo digital ganhou um grande reforço neste fim de semana. A revista Veja incorporou ao seu elenco de blogueiros o capixaba José Casado. É um dos meus grandes amigos, de muitos anos. Depois de passar por vários órgãos da imprensa em papel, o último dos quais foi O Globo, Casado ganha espaço para registrar … Continuar lendo

Por mais informação

Incorporo-me à campanha desencadeada hoje à campanha promovida por 12 entidades de representação do jornalismo, jornalistas e empresas jornalistas recomendando a derrubada de dois vetos de Bolsonaro à nova lei de licitações, de 2021. Em uma evidente iniciativa de revanche contra a imprensa, de cerceamento à liberdade de informações e de contrariedade ao princípio da … Continuar lendo

Líder versus Barbalho?

O grupo Líder decidiu enfrentar, afrontar ou desafiar os Barbalho? É o que muito leitor de jornal deve se ter perguntado ao ver, hoje, a página dupla de publicidade do grupo em O Liberal, dos Maiorana, mas não no Diário do Pará, dos Barbalho. Um anúncio destacado, mas sem uma motivação fática. O título da … Continuar lendo

Manejo sustentável ou ilegalidade?

O Liberal publicou, hoje, o que deve ser a maior nota de esclarecimento que uma empresa madeireira já divulgou pela imprensa no Pará, talvez na Amazônia e, quem sabe, no Brasil. A razão de ser dessa iniciativa, que contrasta com o silêncio contumaz dos exploradores dos recursos florestais amazônicos, é a maior apreensão de madeira … Continuar lendo

Morre também a esperança

Títulos não faltam a Vinícius Rodrigues Vieira, autor de artigo publicado no portal do UOL. Ele é é doutor em Relações Internacionais pela universidade britânica de Oxford e professor na Fundação Armando Álvares Penteado e na Fundação Getúlio Vargas. Encerra com este parágrafo o seu artigo: “Causa-me asco ver Renan Calheiros (MDB-AL) posar de paladino … Continuar lendo

A fantasia do Pará industrial

“O setor que responde pelo aumento constante do PIB é a indústria”. É ela também “que faz a arrecadação de impostos, taxas e royalties subir cada vez mais”. Dessa forma, “contribui para que haja mais investimentos públicos e privados”. É por isso que o Estado “é mais com a indústria. Cada vez mais”. Com essa … Continuar lendo

História – O dia da farsa

(Artigo publicado na Agenda Amazônica em janeiro de 2000) A cada 15 de agosto os paraenses comemoram oficialmente a adesão do seu Estado à independência brasileira. “Comemoram” é uma expressão forçada: simplesmente a data é lembrada e lançada no livro de ocorrências, sem maior indagação, nem interesse. A rigor, pouco paraense sabe o que significou … Continuar lendo

Memória – A carne dos paraenses

Em 1968, o matadouro do Maguari abateu quase 500 mil reses, resultando em 150 mil toneladas de carne, para o abastecimento de Belém. Como a população da capital paraense estava chegando a 600 mil habitantes, dava praticamente um boi por ano per capita ou 250 quilos anuais para cada papa-chibé (tão papa carne quanto), um … Continuar lendo