//
Arquivos

Água

Esta categoria contém 33 posts

Otimista, Eletronorte solta água

A cada segundo, o rio Tocantins começou o dia de hoje com vazão de 36.164 metros cúbicos (ou 36 milhões de litros) de água por segundo na barragem da hidrelétrica de Tucuruí, onde é registrado o seu maior volume ainda passível de controle. A Eletronorte, que opera a usina, estava deixando passar 35.957 m3. Só … Continuar lendo

Cheia recorde do Tocantins

Há 20 anos não chovia tanto no rio Tocantins quanto agora. Esta é uma notícia ruim. Mas pode ser pior. O nível das águas está três metros acima da cota de alerta, que é de 10 metros além da altura normal em Marabá, a maior cidade da região no Pará, com quase 300 mil habitantes. … Continuar lendo

Tocantins: situação é crítica

O volume acumulado de água do rio Tocantins superou os 96% da sua capacidade útil do reservatório da hidrelétrica, segundo boletim de ontem da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico. Já para a Eletronorte a cheia passou de 97%. Como as vazões naturais são as mais elevadas para o mês de janeiro nos últimos … Continuar lendo

Calamidade pública se aproxima

O rio Tocantins deverá superar amanhã no nível operacional máximo do reservatório da hidrelétrica de Tucuruí, o segundo maior lago artificial do Brasil, com 3 mil quilômetros quadrados e 45 bilhões de metros cúbicos de água, no Pará. A Eletronorte prevê que à meia-noite as águas cheguem à cota de 73,57 metros, a três centímetros … Continuar lendo

Marabá: cheia recorde?

O nível da enchente registrada hoje em Marabá, três metros acima da cota de alerta, de 10 metros, só é atingido, mesmo nas maiores cheias, em março. A antecipação é evidente. Mas também o volume. A imprensa já admite ser a maior cheia dos últimos 20 anos. Pode ser em mais de 40 anos, se … Continuar lendo

Tocantins se aproxima do máximo

A Eletronorte deverá soltar menos água de montante para jusante pela barragem da hidrelétrica de Tucuruí ao longo do dia de hoje, no Pará. Chegarão às comportas da usina 33.493 metros cúbicos de água, dos quais 30.299 metros cúbicos serão vertidos rio abaixo. Ficarão retidos 3.194 m3 por segundo. O problema é que o nível … Continuar lendo

Formação das chuvas na Amazônia

Até as menores partículas de poluição alteram o ciclo de chuva na Amazônia Maria Fernanda Ziegler | Agência FAPESP  Até mesmo as partículas mais finas de poluição impactam os mecanismos de formação e desenvolvimento das nuvens e alteram o regime de chuvas. Estudo realizado na cidade de Manaus (AM) mostrou que, por meio de um … Continuar lendo

A tragédia de Capitólio

Como afirmamos em artigo anterior, os desmoronamentos e tombamentos de rochas, em pequenos ou grandes blocos, são comuns nos cânions de todo o mundo. Constituem o processo natural de evolução desses paredões rochosos. Um olhar atento sobre os belos paredões dos cânions de Capitólio-MG nos mostrará milhares de “cicatrizes” associadas a desprendimentos de blocos. Portanto, … Continuar lendo

Tragédia à vista?

A Eletronorte já está liberando mais água de montante para jusante pela barragem da hidrelétrica de Tucuruí. Dos 31.605 metros cúbicos (31 milhões de litros) por segundo que chegam às 23 grandes comportas da usina, 26.004 metros cúbicos estão sendo vertidos rio abaixo. A retenção é de 5.601 m3 por segundo. Em um dia, são … Continuar lendo

Tocantins continua a subir

Á meia-noite de hoje, as águas do rio Tocantins deverão chegar à cota de 72,78 metros, bem próximo do nível máximo operacional do reservatório da usina, que fica na cota 74, e a pouco menos de quatro metros da crista da barragem. Às 7 horas da manhã, a cota atingida era a de 72,59 metros. … Continuar lendo