//
Arquivos

colonialismo

Esta categoria contém 16 posts

A utopia é possível?

(Este texto foi escrito para uma vigília, realizada em 2009, pela defesa da Amazônia. Não lembro mais de detalhes. Ao reler o texto, achei que podia contribuir para alguma reflexão para a abertura de janelas diante do avarandado do amanhecer que se insinua na transição de um governo desastroso para outro ainda em formação, que … Continuar lendo

O desafio de ser contemporâneo

O grande desafio para uma região que não comanda o seu processo histórico, como a Amazônia, recebendo decisões já tomadas e atos prontos e acabados, é ser contemporânea da sua própria história. Para não ficar aprisionada no vácuo que se forma pela distância entre os fatos consumados e a percepção que deles se pode (e … Continuar lendo

Pará: pobre Estado rico

O Pará é o maior Estado minerador do Brasil. O principal minério que extrai, o ferro, é o segundo na pauta de exportação brasileira. Do primeiro, a soja, o Pará produz cada vez mais. Por isso, é o 5º maior exportador nacional, o que mais gera saldo de divisas para o país. É o 4º … Continuar lendo

A bíblia do colonialismo na Amazônia

Concluo a série de artigos sobre a transição da Amazônia da fase de certa autonomia na busca pelo desenvolvimento pela imposição de um modelo externo, que lhe retirou o poder de decidir sobre si mesma. A Amazônia foi definida pelo II PDA (Plano de Desenvolvimento da Amazônia), a mais importante manifestação da administração pública federal … Continuar lendo

A Amazônia que era para ser e não foi

Este é o terceiro artigo da série em que volto à Amazônia do final dos anos 1950, quando houve uma interrupção da sua continuidade histórica e a região ingressou em uma nova etapa, definitiva e irremediável, a partir de uma intervenção externa que mudou completamente a sua configuração. _________________________________ Os 30 participantes do XVIII Congresso … Continuar lendo

Terra desolada

Prossigo com a reprodução do folheto O Pará dos paraenses, escrito em 1994 como a provocação de debate sobre os temas de interesse público a quatro meses das eleições daquele ano. ___________________ O Pará é o sétimo maior Estado exportador do Brasil, mas está no rabo da fila pelo critério do valor da sua renda … Continuar lendo

A história interrompida

Prossigo a série de artigos, iniciada na semana passada (A paixão amazônica), com os quais espero fazer uma reflexão crítica de um passado ainda recente, mas já considerado irremediável pelos que se apossaram da Amazônia, nacionais ou estrangeiros. ________________________ Em 1956, o Brasil sediou o 18º Congresso Internacional de Geografia. Uma das excursões de campo … Continuar lendo

A paixão amazônica

As necessidades de guerra fizeram o mundo voltar à Amazônia na metade da década de 1940. Desta vez, tanto para se suprir de borracha, cujo acesso fora bloqueado no Oriente pelo ingresso do Japão na Segunda Guerra Mundial, quanto para estabelecer na região amazônica uma base definitiva de ação. Não foram apenas os estrangeiros, entretanto, … Continuar lendo

Mais próximo o fim da Amazônia

As estradas se tornaram a arma mais mortífera na Amazônia. Uma vez aberta uma para permitir o acesso humano a áreas dominadas pelos elementos da natureza e pequenas nucleações humanas espalhadas pelo seu interior, principalmente à margem dos cursos d’água, segue-se o desmatamento, as queimadas, a alteração ou destruição dos elementos naturais (encarados como entraves … Continuar lendo

O valor da Amazônia (2)

(Concluo o artigo de 1977, que comecei a transcrever na semana passada) As proposições de Paulo de Tarso Alvim se dirigem para a grande empresa, a única capaz de conduzir os plantios comerciais com as técnicas sugeridas e nas dimensões estabelecidas, inclusive porque o apoio governamental se concentra nelas. Porém, mesmo as estatísticas oficiais disponíveis … Continuar lendo