//
Arquivos

Energia

Esta categoria contém 256 posts

Belo Monte vai quebrar

A imprecisão, de mãos dadas com a manipulação e o despreparo, transformou a hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, no Pará, numa esfinge monumental, sem igual. Milhares – ou mesmo milhões – de páginas já foram dedicadas a ela por milhares de autores, sem realmente decifrá-la. Como na mitologia, a enorme usina de concreto … Continuar lendo

Catástrofe amazônica

Artigo do grande escritor amazonense Milton Hatoum, publicado ontem pelo jornal O Estado de S. Paulo. AMAZÔNIA: UMA CATÁSTROFE QUE SE APROXIMA No século passado, as tentativas de “ocupar” e “desenvolver” a Amazônia foram, além de fracassadas, extremamente danosas ao meio ambiente e aos indígenas, ribeirinhos, quilombolas, pescadores. Alguns exemplos conhecidos: Fordlândia, no Vale do … Continuar lendo

DO ARQUIVO: Fogo da Volks

Só com boa intenção, o caminho do inferno (Jornal Pessoal 204, janeiro de 2012)   O Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) foi, durante todo o regime militar (1964-85), o principal instrumento que o governo federal usou para apregoar e executar os seus atos, que definiam os rumos da região. Representantes de … Continuar lendo

Hemorragia de energia

As quatro maiores hidrelétricas inteiramente brasileiras, excluindo Itaipu, que é binacional (seus 14 mil megawatts partilhados ao meio com o Paraguai), se localizam na Amazônia. Em sua potência máxima, Belo Monte, no rio Xingu, e Tucuruí, n o rio Tocantins, ambas no Pará, e Jirau e Santo Antônio, no rio Madeira, em Rondônia, geram 27 … Continuar lendo

Belo Monte: quem é o dono?

Os estudos para o aproveitamento energético do Xingu, um dos maiores e mais volumosos rios do Brasil e do mundo, começaram em 1975. Justamente quando foi iniciada a construção da hidrelétrica de Tucuruí, no Tocantins, rio ainda maior do que o Xingu, 400 quilômetros a leste, ainda no Estado do Pará. As duas iniciativas integravam … Continuar lendo

Estiagem recorde no Xingu

A vazão de água Xingu atingiu, em outubro, um dos menores patamares desde que o rio começou a ser monitorado, em 1931. Esse fato, porém, não ameaçou a estrutura projetada para a hidrelétrica de Belo Monte: “além de situações de baixas vazões, como as que ocorreram no último mês de outubro, foram considerados também outros … Continuar lendo

Belo Monte: drama e tragédia

A hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, é a quarta maior do mundo, a segunda maior do Brasil (é a primeira inteiramente nacional, já que metade de Itaipu, a segunda maior do planeta, é do Paraguai). A última das suas 18 gigantescas turbinas será instalada até o final do ano, completando a sua motorização. Cada … Continuar lendo

Belo Monte ameaçada?

Para não reduzir a amplitude do debate que a hidrelétrica de Belo Monte sempre exigiu, da fase de concepção, passando pela construção, e, agora, na operação, limito-me a reproduzir, a seguir, uma reportagem de Eliane Brum, publicada pelo jornal espanhol El País. Pode ser que, assim, a principal personagem, a Norte Energia, se permitir cir … Continuar lendo

O futuro da região e do jornalismo

A jornalista Eliana Lucena, com que trabalhei em O Estado de S. Paulo, reproduziu em seu Facebook a entrevista que Cristina Serra fez comigo, publicada no site Amazônia Real (e a íntegra, no Jornal Pessoal). Suponho não atravessar o limite da vaidade do orgulho em reproduzir a entrevista, o comentário de Eliana (baseada em Brasília) … Continuar lendo

Madeira submersa

O escritório Edgard Leite Advogados se prepara para uma rodada de apresentações a empesas de engenharia chinesas em busca de investidores interessados em resgatar um antigo projeto de extrair madeira nobre submersa do reservatório de Tucuruí, no Pará. Segundo a coluna Painel S. A. da Folha de S. Paulo de hoje, Leite detalha solução de … Continuar lendo