//
Arquivos

Fazendas

Esta categoria contém 11 posts

Reserva ameaçada no Xingu

A Verde Para Sempre, em Porto de Moz, no Pará, com 1,3 milhão de hectares, é a maior reserva extrativista do Brasil. Grandes produtores de gado e madeireiros tentam recuperar essas terras, que ocuparam ilegalmente de 1940 até 2004, quando foi assinado o decreto presidencial de criação do território e os expulsou da região. Os … Continuar lendo

Dantas de novo

A Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, do famoso banqueiro Daniel Dantas, dono do grupo Opportunity, um dos homens mais ricos do Brasil (e do mundo), voltou a ser notificada pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado. A empresa, com sede em São Paulo e 27 fazendas espalhadas pelo sul e sudeste do Pará, em área de … Continuar lendo

E nós nesse mundo?

O setor de mineração nos Estados Unidos, o país mais rico do mundo, movimenta mais de 86 bilhões de dólares por ano. O Estado do Pará, sozinho, tem uma economia mineral que equivale a 20% do setor americano. É uma grandeza impressionante, mas os paraenses não parecem se impressionar. Praticamente desconhecem a atividade mineral que … Continuar lendo

Dantas: banqueiro, grileiro, latifundiário – e poderoso

Em 2008, as duas entidades patronais da agropecuária do Pará deram ao banqueiro Daniel Dantas duas honrarias: a medalha do mérito agropecuário e o título de pecuarista do ano. As homenagens foram prestadas justamente quando o dono da Agropecuária Santa Bárbara e do banco Opportunity, estava envolvido em numerosos crimes de colarinho branco, além de … Continuar lendo

Banqueiro multado

A Secretaria de Meio Ambiente do Pará autuou a Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, do banqueiro Daniel Dantas,com sede no interior de São Paulo,  por “desobedecer ou inobservar normas legais ou regulamentares, padrões e parâmetros federais ou estaduais, relacionados com o controle do meio ambiente”. A multa é de 10 mil UPF (Unidade Padrão Fiscal), valendo … Continuar lendo

DO ARQUIVO: Fogo da Volks

Só com boa intenção, o caminho do inferno (Jornal Pessoal 204, janeiro de 2012)   O Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) foi, durante todo o regime militar (1964-85), o principal instrumento que o governo federal usou para apregoar e executar os seus atos, que definiam os rumos da região. Representantes de … Continuar lendo

O manifesto e eu

Na sua última edição, o jornal Brasil de Fato publicou a seguinte matéria: ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­______________________________________ Artistas e intelectuais da Amazônia lançaram, nesta semana, uma carta aberta contra a exploração desenfreada da floresta e as ameaças cada vez mais constantes que assolam o território. Eles condenam a colonização portuguesa, período que classificam como o início da visão … Continuar lendo

JP (10)- Cartas

(Publicado no Jornal Pessoal 235, de junho de 2000) Floresta Senhor Lúcio Flávio Sempre leio as duas publicações de sua autoria, o Jornal Pessoal e a Questão [Agenda] Amazônica. Admiro seu trabalho, que se caracteriza pela imparcialidade e o compromisso com a verdade, levantando questões das mais relevantes para o nosso Estado. Infelizmente, no último … Continuar lendo

Velho e novo colonialismo

Dizer que o pernambucano José de Moura Cavalcanti era o presidente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) era dizer pouco. Mas em 1971 ele se tornou o gestor do maior latifúndio do mundo. Por um ato de força, na forma de decreto-lei (o poderoso executivo usurpando função do legislativo amordaçado), o general … Continuar lendo

Ribeirinhos ameaçados

Com o objetivo de expandir a área das suas propriedades, fazendeiros estabelecidos às margens do rio Tocantins contrataram a empresa Marca Vigilância e passaram a invadir os pequenos lotes dos ribeirinhos estabelecidos em três áreas, conforme denúncia que fizeram ao Ministério Público Federal (MPF) em Marabá. Os moradores informaram que foram ameaçados por homens que … Continuar lendo