//
Arquivos

Hidrelétricas

Esta categoria contém 158 posts

Quem manda na Amazônia?

Por que um Estado tão rico, como o Pará, é também tão pobre? Esta deveria ser a questão mais importante na agenda dos candidatos à eleição de outubro. O Pará abriga a maior frente econômica do país, que se expande pelo seu vasto interior (com 1,2 milhão de quilômetros quadrados) à cata de recursos naturais. O … Continuar lendo

Arquivo JP (43)

No Xingu, a energia do subdesenvolvimento (JP 243, setembro de 2000) Se tudo transcorrer conforme seus planos, a Eletronorte espera concluir o projeto da hidrelétrica de Belo Monte, no Xingu, no final de junho do próximo ano. Será a maior usina brasileira (e uma das maiores do mundo), com capacidade de geração superior à atual … Continuar lendo

Arquivo JP (42)

Tucuruí: milhões de dólares ocultos pela névoa do tempo   (Jornal Pessoal 243, setembro de 2000) A Eletronorte gastou quase 60 milhões de reais para recuperar e complementar o canteiro de obras de duplicação da hidrelétrica de Tucuruí. Esse investimento equivale a 10% do orçamento previsto – de R$ 580 milhões – para a elevação … Continuar lendo

O risco das pequenas hidrelétricas

Com a reação crescente à implantação de grandes hidrelétricas na Amazônia, quatro das quais já estão em funcionamento (Tucuruí, Juruá, Santo Antônio e Belo Monte), o governo federal decidiu dar apoio à instalação de pequenas centrais de energia, as PCH. À parte razões econômicas e ambientais alegadas para a adoção dessa alternativa aos grandes barramentos … Continuar lendo

A história na chapa quente (2)

Amazônia, já: nosso desafio (Publicado no Jornal Pessoal 350, de agosto de 2005) Qualquer São Tomé escolado recomenda ceticismo diante dos números que as empresas “barrageiras” costumam apresentar quando iniciam – ou sugerem – a construção de uma nova grande hidrelétrica no Brasil. Na Amazônia, a Eletronorte tem merecido essa desconfiança, agravada pelo chamado “fator … Continuar lendo

A corrupção na jungle

O Tribunal de Contas da União, o Ministério Público Federal e, mais recentemente, a Operação Lava-Jato estão apurando as contas da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu. Definem o preço exato da obra, que já ultrapassou 30 bilhões de reais, eventuais superfaturamentos e desvios para o pagamento de propina a intermediários dos contratos, o … Continuar lendo

Lula (6)

Presidente novo, mesmice amazônica (Publicado no Jornal Pessoal 304, de julho de 2003) O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi a Parintins, no Amazonas, ver a festa do boi, considerada ultimamente como o maior acontecimento folclórico da Amazônia. Ocupando o lugar onde se sente mais à vontade e do qual se recusa a apear, … Continuar lendo

Belo Monte: 2 anos em silêncio

Ninguém cortou a fita, soprou o bolo ou cantou parabéns. Em silêncio, a hidrelétrica de Belo Monte comemorou no mês passado dois anos de funcionamento. O grande poeta anglo-americano T. S. Elliot anotou, no mais célebre dos seus poemas, que abril é o pior dos meses. Pois abril marca, sob esse prognóstico sombrio, alguns dos … Continuar lendo

Energia muda na Amazônia?

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 A opinião pública, que tem acompanhado com muita atenção e afiado senso crítico a implantação de grandes hidrelétricas na Amazônia, não está prestando atenção ao que pode vir a ser um novo capítulo na geração de energia na região. A fonte não é mais os … Continuar lendo

O fator amazônico

O blecaute de ontem foi um dos mais graves na já longa história de interrupção acidental no fornecimento de energia elétrica no Brasil. Um quarto de toda energia do país saiu da operação, atingindo integralmente 14 Estados do Norte e Nordeste, e prejudicando oito. O apagão durou de uma a quase seis horas, conforme a … Continuar lendo