//
Arquivos

Militares

Esta categoria contém 52 posts

Por que não te calas?

Toda a atual celeuma sobre a Amazônia, com seus absurdos, desinformações, deformações e tudo mais, inclusive boas intenções, não existiria se o presidente Jair Bolsonaro, nos seus rompantes irracionais, não tivesse negado os resultados do monitoramento das queimadas pelo Inpe com seu “achismo” autoritário, de capitão-do-mato. Era uma estultice, além de um absurdo, uma bizarria. … Continuar lendo

A “guerra ambiental”

Selecionei alguns posts no portal do Ministério da Defesa; Mostram por dentro as providências das forças armadas sobre as queimadas na Amazônia. A FAB emprega, a partir de hoje (24/08), duas aeronaves C-130 Hércules no combate aos focos de incêndio na #Amazônia, partindo de Porto Velho (RO). O lançamento de água, por meio de pressão, … Continuar lendo

O crime do fogo

Tirando todo glacê das declarações de última hora, paradoxais em relação ao que fora dito até a véspera, e ignorando as dificuldades do presidente até para ler o texto preparado pela sua assessoria, o único fato concreto do pronunciamento de Jair Bolsonaro de sexta-feira foi o anúncio de que as forças armadas estarão à disposição … Continuar lendo

O demônio ao meio-dia

A “linha dura” era a ala mais radical do Exército. Foi a mais ativa na execução do golpe militar de 1964. Desceu dos quartéis para as ruas, combateu, bateu, matou, às vezes em nome da pátria, às vezes tomando em vão o nome de Deus. Os generais disputavam o poder como numa partida de xadrez, … Continuar lendo

O huno chegou

Se o período mais seco se estender até meados de outubro, a Amazônia arderá em chamas em mais de 95 mil focos de incêndio, cobrindo pelo menos metade da sua área. Só até a primeira quinzena deste mês, os focos somaram 74.155, mais do que a soma em todo o ano de 2016, o recorde … Continuar lendo

Pouco antes do fim

Um DC-3, um dos aviões a hélice mais usados no Brasil logo depois da Segunda Guerra Mundial, percorria 600 quilômetros até o seu destino. Ia buscar pedras para a construção da BR-319, com mais 600 quilômetros de retorno. Simplesmente não havia pedras ao longo dos 885 quilômetros entre Manaus, a capital do Amazonas, e Porto … Continuar lendo

Que presidente é este?

Para o capitão Jair Bolsonaro, da reserva do exército e atual presidente da república, o general de brigada da reserva do exército, Luiz Eduardo Rocha Paiva, é melancia: verde por fora e vermelho por dentro. Ou seja: comunista dissimulado. Pois esse comunista escreveu o artigo O que 2018 tem a ver com 1968?, que reproduzo … Continuar lendo

Sangue em Santarém

Se vivo fosse, meu pai, Elias Ribeiro Pinto, teria completado, hoje, 94 anos. Morreu aos 60, no natal de 1985. Esta foto, de 1967, quando ele tinha 41 anos, assinala o momento pelo qual ele mais sonhou na sua vida pública: ser prefeito de Santarém. Realizar essa aspiração foi muito difícil. Perdeu as eleições de … Continuar lendo

Santarém: o desafio

Santarém, no Estado do Pará, foi um dos municípios mais favorecidos por obras de infraestrutura na Amazônia durante o ciclo dos governos militares, entre 1964 e 1985. Três dos cinco generais que ocuparam a presidência visitaram a sede municipal em viagem de serviço, Garrastazu Médici mais de uma vez. Nesse período, surgiram a hidrelétrica de … Continuar lendo

Hay gobierno?

O caso do sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, preso em Sevilha, na Espanha, com 39 quilos de cocaína, é tão grave que o ministro da pasta, com ou sem o seu estado-maior, deveria ter ido à entrevista coletiva, realizada ontem, em Brasília. O ministro não foi, a entrevista durou pouco, interrompida sem que os … Continuar lendo