//
Arquivos

Minério

Esta categoria contém 247 posts

O fim de Carajás: 2060

A jazida de minério de ferro de Serra Sul, em Carajás, no Pará, a mais rica do planeta, vai durar apenas 30 anos. Sua exploração, iniciada em 2016, deverá terminar em 2046, com a exaustão da mina, que abriga o minério com mais alto teor de hematita pura que existe. Serra Norte, a primeira a … Continuar lendo

Itabira: Carajás amanhã

Itabira, em Minas Gerais, hoje, é Carajás, no Pará, amanhã. As famosas jazidas de minério de ferro de Itabira só irão durar mais 10 anos. Em 2028, depois de 80 anos de exploração, elas estarão exauridas, sem interesse comercial. Os buracos abertos pela extração do minério, que revoltaram o mais famoso itabirano, o poeta Carlos … Continuar lendo

Arquivo JP (41)

A caravana multinacional passa (e os cães emudecem)   (Jornal Pessoal 242, setembro de 2000)   A Companhia Vale do Rio Doce, a segunda maior produtora de minério de ferro do mundo, foi se tornando um triângulo das Bermudas a partir da sua privatização, em 1997. Não seria de muito estranhar a ciranda de especulação … Continuar lendo

Do Amapá a Carajás: a mesma história

Em janeiro de 1957 o primeiro navio desatracou do porto de Santana, no Amapá, próximo à foz do rio Amazonas, carregando 20 mil toneladas de manganês destinado aos Estados Unidos. Quatro décadas depois da decadência da borracha, da qual foi a maior produtora mundial até 1912, a Amazônia voltava ao mercado internacional com uma nova … Continuar lendo

Cobre também no Pará

Em una região conhecida como “cinturão de ouro de Juruena”, entre o Mato Grosso e o Pará, na província de ouro de Alta Floresta, a Anglo American pode ter localizado um grande depósito de cobre e ouro. A geologia do local é típica das minas da cordilheira dos Andes, responsáveis por mais de 60% dos … Continuar lendo

Custo de Carajás

Os municípios de Canaã dos Carajás e Parauapebas, que são os mais influenciados pela extração de minérios que a Vale executa em Carajás, impugnaram os índices provisórios de distribuição do ICMS definidos pela Secretaria da Fazenda do Estado para o próximo ano. Os dois municípios  alegam que o valor está subestimado porque a mineradora exclui … Continuar lendo

Arquivo JP (28)

(Jornal Pessoal 240, agosto de 2000) CVRD Venda será desfeita? Três anos depois da privatização da Companhia Vale do Rio Doce, a justiça federal do Pará, acionada pelo Ministério Público e por dezenas de ações populares, está revendo a operação. Se comprovar a prática de fraudes, poderá cancelá-la. E evitar o país de sofrer um … Continuar lendo

Carajás em debate

O presidente Michel Temer cedeu às pressões dos empresários e anunciou, ontem, em Brasília, que até o dia 1º o governo federal deverá definir as datas das primeiras audiências públicas para discutir os critérios usados para antecipar a renovação dos contratos de concessão da Estrada de Ferro Carajás e da Estrada de Ferro Vitória a … Continuar lendo

Arquivo JP (27)

Vale e governo: contencioso aberto (Jornal Pessoal 239, julho de 2000)   O Pará é o sétimo maior exportador brasileiro e o segundo pelo critério do saldo de divisas (a diferença entre o que exporta e o que importa). A exportação é a melhor opção à disposição do Estado, ou a que lhe foi imposta … Continuar lendo

Barcarena: lá atrás

Barcarena, a 50 quilômetros de Belém, abriga a maior fábrica de alumina (insumo industrial criado a partir do minério de bauxita) do mundo Tem ainda a 8ª maior indústria de alumínio e a maior de caulim (uma argila especial) do mundo. Possui o maior distrito industrial do Pará e é um dos principais portos de … Continuar lendo