//
Arquivos

Multinacionais

Esta categoria contém 23 posts

Vale é “reprivatizada”

Vinte anos atrás, em 1997, a Companhia Vale do Rio Doce deixou de ser estatal. Seu controle acionário foi vendido a um consórcio que se formou pela associação de fundos federais de pensão, à frente o Previ (dos funcionários do Banco do Brasil, o maior de todos) com o Bradesco, a japonesa Mitsui e uma … Continuar lendo

O paquiderme

Em fevereiro do próximo ano a hidrelétrica e Belo Monte, no rio Xingu, estará em condições de gerar 5,5 mil megawatts através de 9 maquinas. Será metade da sua potência total, que, quando alcançada, a tornará a quarta maior hidrelétrica do mundo. Nesse mês a usina deveria ser conectada a uma linha de transmissão de … Continuar lendo

A história na chapa quente (231)

A polêmica do porto e suas circunstâncias (Artigo publicado no Jornal Pessoal 313, de dezembro de 2003) A ideia de um superporto no local mais avançado do litoral paraense, na ponta da Romana (e não mais, conforme a última versão, na ponta da Tijoca) deixou de ser uma ideia para se transformar num projeto. Já … Continuar lendo

A história na chapa quente (227)

A polêmica do porto no jornalismo comercial (Artigo publicado no Jornal Pessoal 311, de novembro de 2003) Para atacar a Companhia Vale do Rio Doce e, dessa maneira, tentar influir sobre o contencioso judicial que trava com a empresa na comarca de Belém (ver edições anteriores do Jornal Pessoal), O Liberal ressuscitou uma questão que … Continuar lendo

China: mais perto

A Ferrogrão, ferrovia ligando Sinop, um centro produtor de grãos no norte de Mato Grosso, até o porto de Miritituba, em Itaituba, no Pará, será um dos 30 projetos prioritários do fundo binacional China-Brasil. O fundo será lançado no dia 30 e começará a funcionar no dia seguinte. Financiará empreendimentos no Brasil, principalmente de infraestrutura, … Continuar lendo

O grande projeto: antiamazônico

(Artigo publicado no site Amazônia Real de ontem) A mineradora canadense Belo Sun Mining Corporation projetou instalar no Pará a maior mina de ouro do Brasil, lugar ocupado há quase dois séculos pela mina de Morro Velho, em Minas Gerais, com a diferença de ser feita através de lavra subterrânea e não a céu aberto. … Continuar lendo

A Vale para os chineses?

(Artigo publicado hoje no site Amazônia Real) No próximo mês a antiga Companhia Vale do Rio Doce completará 20 anos como empresa privada, a maior do país, em 75 anos de história. Terá a partir de maio um novo presidente e uma nova organização corporativa. As duas iniciativas visariam romper definitivamente com seu passado, de … Continuar lendo

Nós, minério. Eles, aço

A siderúrgica que a Vale inaugurou hoje, em Fortaleza, no Ceará, é três vezes menor do que o investimento realizado na mina de minério de ferro de Serra Sul, em Carajás, no Pará. A primeira custou 14 bilhões de reais. A segunda, R$ 45 bilhões. Mas enquanto o Pará se consolida como simples minerador, o … Continuar lendo

Vale: nova face

Fabio Schvartsman, que vai assumir a presidência da Vale no próximo mês, ficará no cargo por apenas dois anos, em mandato curto já pré-determinado. Primeiro porque ele tem 63 anos e há uma norma não escrita na mineradora de que seus executivos devem se aposentar aos 65 anos. Essa regra pode ser esquecida, justamente porque … Continuar lendo

Nova Vale: fora do alcance

No início de abril, a Vale terá três ou cinco nomes dentre os quais escolherá seu novo presidente, que no mês seguinte sucederá Murilo Ferreira, atualmente no cargo. Por coincidência, em maio a antiga estatal completará 20 anos como empresa privada e apresentará seu novo contrato de gestão, em vigor desde maio de 1997. A … Continuar lendo