//
Arquivos

Multinacionais

Esta categoria contém 117 posts

A água e a mineração de bauxita

A Mineração Rio do Norte, uma das maiores produtoras de bauxita do mundo, é a 4ª mineradora em número de barragens no Brasil. Já implantou 25 delas, à margem do rio Trombetas, em Oriximiná, no Pará. E deverá construir mais algumas. A mineradora garante que a qualidade da água dos igarapés se mantém adequada. No … Continuar lendo

A questão chinesa

“A China não está comprando no Brasil, ela está comprando o Brasil”, alertou Jair Bolsonaro na semana passada. “Você vai deixar o Brasil na mão do chinês?”, provocou ele, mexendo num vespeiro mantido até então sob aparente harmonia. Enfrentou um tema que a esquerda e sues aliados populistas evitaram tratar, apostando, talvez, numa acomodação natural. … Continuar lendo

Uma usina de dólares

Num único dia de outubro de 1973, os países árabes produtores de petróleo, envolvidos em mais uma guerra com Israel, elevaram o preço do barril de petróleo de três dólares para US$ 5,12. O reajuste, de 70%, provocou o primeiro choque do petróleo. Em março do ano seguinte, o barril já estava em US$ 12 … Continuar lendo

Alunorte: o vácuo

Trago para a capa do blog o comentário, reproduzido a seguir, feito pelo leitor José Miranda, sobre a crise da Alunorte, que suspendeu sem funcionamento alegando que não pode continuar sob o embargo às suas atividades determinada pela justiça, a partir de pedido dos ministérios públicos estadual e federal. As informações fornecidas ajudam a contextualizar … Continuar lendo

Alunorte: o impasse

O Ministério Público Federal e o Ministério Público do Pará divulgaram, hoje, uma nota (reproduzida na íntegra a seguir), a propósito da suspensão do funcionamento da Alunorte e da mina de bauxita de Paragominas. Defendem a justeza da punição da Hydro pela poluição causada em fevereiro, sustentando que ela resultou do despejo clandestino de efluentes … Continuar lendo

O que fazer?

O projeto original da Alunorte (de alumina) foi concebido originalmente em 1976, casado com o da Albrás (de alumínio), ambos a serem conduzidos por um consórcio empresarial nipo-brasileiro, com endosso dos governos dos dois países, através de acordo assinado em Tóquio pelo general-presidente Ernesto Geisel, com toda pompa e circunstância. A iniciativa binacional foi adotada … Continuar lendo

Quem blefa?

O acidente de fevereiro em Barcarena aconteceu de fato. Cursos d’água em torno da fábrica de alumina (e de alumínio também) foram contaminados por alguns produtos químicos. A Hydro Alunorte teve que recorrer a uma drenagem abandonada – e que não era monitorada – para escoar água excessiva da chuva que caiu no dia 17. … Continuar lendo

Alunorte parou hoje

A Hydro Alunorte paralisou completamente a sua fábrica de alumina em Barcarena, a maior do mundo. Em consequência, a mina de bauxita de Paragominas, que lhe fornece o minério para a transformação em alumina, também parou. A empresa alega que foi obrigada a adotar essa atitude porque as autoridades públicas não lhe permitiram utilizar o … Continuar lendo

Quem manda na Amazônia?

Por que um Estado tão rico, como o Pará, é também tão pobre? Esta deveria ser a questão mais importante na agenda dos candidatos à eleição de outubro. O Pará abriga a maior frente econômica do país, que se expande pelo seu vasto interior (com 1,2 milhão de quilômetros quadrados) à cata de recursos naturais. O … Continuar lendo

Noruega e imprensa

A Folha de S. Paulo iniciou, hoje, uma série de reportagens que abordam “temas controvertidos que estarão na mesa do próximo presidente: a pavimentação de uma estrada no coração da Amazônia, a redução de unidades de conservação, projetos hidrelétricos, a demarcação de novas terras indígenas, a regulamentação da mineração e a política de incentivos fiscais. … Continuar lendo