//
Arquivos

Multinacionais

Esta categoria contém 132 posts

Acidente nunca mais?

A Albras é a oitava maior fábrica de alumínio do mundo e a primeira do continente. É a maior consumidora de energia do país, com o dobro do consumo da segunda colocada. Absorve 1,5% de toda geração de energia do Brasil. Ao seu lado, no distrito industrial de Barcarena, a 50 quilômetros de Belém, no … Continuar lendo

O apito do trem

Três décadas depois de ter entrado em operação, Carajás continua produzindo apenas – e cada vez mais – minério de ferro bruto. A usina de placas de aço que disputou com o Maranhão se foi para o Ceará. Agora se anuncia que a Vale, principal controladora do empreendimento, com seus sócios da Coréia do Sul, … Continuar lendo

O futuro da Alunorte

Depende agora apenas da justiça federal a retomada da plena produção da Alunorte, a maior fábrica de alumina do mundo, instalada em Barcarena. Com capacidade para 6,4 milhões de toneladas, a empresa produziu apenas 3,7 milhões de toneladas no ano passado. Em abril de 2018, a subsidiária da Hydro foi punida com a redução de … Continuar lendo

O tamanho da Hydro

A Hydro faturou neste ano quase 8 bilhões de reais através das três empresas que controla no Pará – a Albras, que produz alumínio primário; a Alunorte, que é a maior produtora mundial de alumina, o insumo principal do metal; e a Mineração Paragominas, que lavra bauxita.  Em conjunto, a multinacional norueguesa conseguiu chegar a … Continuar lendo

Estrangeiros deixam a Vale

A Vale está sob pressão dos investidores para melhorar a segurança nas suas operações. O Financial Times anunciou que a Union Investment, a terceira maior administradora de investimentos da Alemanha, vendeu todas as ações e títulos que detinha na mineradora brasileira, depois do rompimento da barragem e Brumadinho, em janeiro,  que deixou mais de 220 … Continuar lendo

A Vale e a inovação

Por ironia, no ano em que voltou a causar um desastre ecológico e social em Minas Gerais, a Vale integrou pela primeira vez a lista das 50 empresas mais inovadoras, ranking que o Boston Consulting Group, dos Estados Unidos, organiza pelo 13º ano seguido. No topo ficou a Alphabet/Google, interrompendo a hegemonia de 12 anos … Continuar lendo

Norsk perde de novo

A Hydro, uma das maiores empresas de alumínio do mundo, ainda não conseguiu se recuperar integralmente do extenso ataque cibernético que sofreu no dia, colocando fora do ar seu sistema de informática,mas informou que ” fez progressos na obtenção de operações seguras e estáveis ​​em toda a empresa”. A maioria das suas atividades, inclusive em … Continuar lendo

Os riscos da Vale

Uma redução de preço de apenas um dólar por tonelada no preço médio do minério de ferro no mercado internacional teria reduzido o lucro operacional da Vale no ano encerrado em 31 de dezembro de 2017 em aproximadamente US$ 300 milhões (mais de um bilhão de reais). Só esse dado, que consta do último Formulário … Continuar lendo

Poluição em Barcarena

No dia 26 de fevereiro foi alterada a coloração de alguns cursos de água em áreas próximas ao depósito de rejeitos de alumina da Hydro Alunorte, em Barcarena. Foi o resultado de chuvas intensas e prolongadas que ocorreram nesse dia na região. Mas não foi constatada ainda nenhuma contaminação por efeito de eventual de rompimento … Continuar lendo

De$a$tre  em  Brumadinho

O texto a seguir é um dos mais lúcidos e elucidativos sobre os desastres de Brumadinho e Mariana, e sobre os riscos da mineração em geral. Francisco Fonseca, que o escreveu, tem teoria e prática suficientes e com a qualidade exigida de quem sabe o que diz, como mostra o resumo do seu currículo, ao … Continuar lendo