//
Arquivos

Multinacionais

Esta categoria contém 140 posts

Mineradora inglesa no níquel

A Horizonte Mineral, mineradora inglesa listada nas bolsas de Valores de Londres e de Toronto,está desenvolvendo o projeto Araguaia, que deverá resultar na maior mina de ferro-níquel do Brasil, e o projeto de níquel-cobalto Vermelho, com o objetivo de fornecer níquel e cobalto ao mercado de baterias para veículos elétricos. Ambos os projetos, situados no … Continuar lendo

Cargill: consulta adiada

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado adiou a audiência pública sobre o licenciamento do terminal de uso privado da Cargill Agrícola, que seria realizada hoje, em Abaetetuba. Uma nova data ainda não foi marcada. A decisão foi adotada pela constatação da necessidade de integração entre as secretarias estaduais e outras organizações públicas … Continuar lendo

MRN lucra menos, mas investe

A Mineração Rio do Norte vendeu, no ano passado, 11% menos bauxita do que em 2017. A redução, para 14,5 milhões de toneladas, uma das maiores do mundo, foi causada por sanções comerciais impostas a alguns dos seus clientes no exterior e pela redução do consumo de minério no mercado interno, principalmente do seu maior … Continuar lendo

O rendimento da Albrás

Os sócios acionistas da Albrás receberão, até o final deste ano, pouco mais de 180 milhões de reais de dividendos, sendo R$ 60 milhões referentes ao lucro líquido do ano passado e R$ 122 milhões do exercício de 2017, que estavam retidos. O rendimento de 2018 foi prejudicado pela redução à metade da produção de … Continuar lendo

O terminal da Cargill em Abaetetuba

O projeto do Terminal de Uso Privado de Abaetetuba, de responsabilidade da Cargill Agrícola, com os seus potenciais impactos ambientais, será o tema da audiência pública que a Semas realizara´, em Abaetetuba, no próximo dia 27. É para possibilitar a discussão e o debate sobre o Relatório de Impacto Ambiental e subsidiar a análise da … Continuar lendo

Alcoa reduz capital

Alcoa World Alumina Brasil decidiu reduzir o seu capital social em 155 milhões de reais, de quase R$ 6,1 bilhões para R$ 5.9 bilhões, “por reputá-lo excessivo em relação ao objeto social” da empresa, que produz alumina em sua fábrica em São Luiz do Maranhão, utilizando bauxita extraída da sua jazida em Juruti, no Pará. … Continuar lendo

Aço: uma intenção

O governador Helder Barbalho fez intensa propaganda para anunciar que, finalmente, o Pará deixará de ser apenas exportador de minério de ferro. Ele assinou um protocolo de intenções com a Vale e a Concremat para a implantação, em Marabá, de uma usina de laminados de aço (embora minúscula, para 300 mil toneladas), no valor de … Continuar lendo

O começo da Albrás

Vou começar a pagar a promessa que fiz algum tempo atrás: recuperar textos meus – já publicados em papel ou inéditos – que possam ser úteis à compreensão da Amazônia dos nossos dias. Revendo centenas de artigos e reportagens, fica a impressão de que nem sempre caminhamos para frente. Parece estarmos sempre a voltar a … Continuar lendo

Acidente nunca mais?

A Albras é a oitava maior fábrica de alumínio do mundo e a primeira do continente. É a maior consumidora de energia do país, com o dobro do consumo da segunda colocada. Absorve 1,5% de toda geração de energia do Brasil. Ao seu lado, no distrito industrial de Barcarena, a 50 quilômetros de Belém, no … Continuar lendo

O apito do trem

Três décadas depois de ter entrado em operação, Carajás continua produzindo apenas – e cada vez mais – minério de ferro bruto. A usina de placas de aço que disputou com o Maranhão se foi para o Ceará. Agora se anuncia que a Vale, principal controladora do empreendimento, com seus sócios da Coréia do Sul, … Continuar lendo