//
Arquivos

Multinacionais

Esta categoria contém 107 posts

Itabira: Carajás amanhã

Itabira, em Minas Gerais, hoje, é Carajás, no Pará, amanhã. As famosas jazidas de minério de ferro de Itabira só irão durar mais 10 anos. Em 2028, depois de 80 anos de exploração, elas estarão exauridas, sem interesse comercial. Os buracos abertos pela extração do minério, que revoltaram o mais famoso itabirano, o poeta Carlos … Continuar lendo

Arquivo JP (41)

A caravana multinacional passa (e os cães emudecem)   (Jornal Pessoal 242, setembro de 2000)   A Companhia Vale do Rio Doce, a segunda maior produtora de minério de ferro do mundo, foi se tornando um triângulo das Bermudas a partir da sua privatização, em 1997. Não seria de muito estranhar a ciranda de especulação … Continuar lendo

Do Amapá a Carajás: a mesma história

Em janeiro de 1957 o primeiro navio desatracou do porto de Santana, no Amapá, próximo à foz do rio Amazonas, carregando 20 mil toneladas de manganês destinado aos Estados Unidos. Quatro décadas depois da decadência da borracha, da qual foi a maior produtora mundial até 1912, a Amazônia voltava ao mercado internacional com uma nova … Continuar lendo

Cobre também no Pará

Em una região conhecida como “cinturão de ouro de Juruena”, entre o Mato Grosso e o Pará, na província de ouro de Alta Floresta, a Anglo American pode ter localizado um grande depósito de cobre e ouro. A geologia do local é típica das minas da cordilheira dos Andes, responsáveis por mais de 60% dos … Continuar lendo

Arquivo JP (28)

(Jornal Pessoal 240, agosto de 2000) CVRD Venda será desfeita? Três anos depois da privatização da Companhia Vale do Rio Doce, a justiça federal do Pará, acionada pelo Ministério Público e por dezenas de ações populares, está revendo a operação. Se comprovar a prática de fraudes, poderá cancelá-la. E evitar o país de sofrer um … Continuar lendo

Barcarena: lá atrás

Barcarena, a 50 quilômetros de Belém, abriga a maior fábrica de alumina (insumo industrial criado a partir do minério de bauxita) do mundo Tem ainda a 8ª maior indústria de alumínio e a maior de caulim (uma argila especial) do mundo. Possui o maior distrito industrial do Pará e é um dos principais portos de … Continuar lendo

Arquivo JP (18)

O mercado verde e seus sacerdotes   (Jornal Pessoal 237 ,1ª quinzena de junho de 2000) A assessora me perguntou se eu ia usar algum recurso audiovisual. Meio constrangido, disse que ia precisar só do gogó. Eu era o último a falar na mesa-redonda sobre “biodiversidade: potencialidade e experiências concretas de sucesso”, durante a semana … Continuar lendo

Arquivo JP (15)

A lavagem da sujeira (Jornal Pessoal 237, de junho de 2000) O ex-representante do Ibama (Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) no Pará, Paulo Castelo Branco, cobrou caro pelo duplo crime de tráfico de influência que cometeria para favorecer a Eidai Madeiras – e pelo qual foi denunciado à justiça federal, no … Continuar lendo

O super-trem de Carajás

O trem que transporta o minério de ferro de Carajás, no Pará, que tem as maiores e melhores minas a céu aberto do mundo, até o porto da Ponta da Madeira, em São Luís do Maranhão, é maior trem de carga do mundo. Ele tem 330 vagões, puxados por quatro locomotivas, com quase 3.500 metros … Continuar lendo

A novela Alunorte

A Hydro Alunorte entregou ontem as informações que o Ministério Público Federal lhe cobrou a propósito de nova denúncia contra a empresa, feita no dia 17. Moradores disseram ter constatado que em uma área perto de um dos dois depósitos de rejeitos da lavagem de bauxita com produtos químicos, sobretudo soda cáustica, havia rejeitos, lama … Continuar lendo