//
Arquivos

Segurança pública

Esta categoria contém 177 posts

A Vale na segurança pública

No dia 21, o governo do Pará assinou dois acordos de cooperação na área de segurança pública com a maior empresa privada em atuação no Estado e a maior do país, a mineradora Vale. O objetivo declarado é “intensificar as ações articuladas e integradas de políticas públicas, defesa social e valorização da cidadania no Estado”. … Continuar lendo

A duração da segurança

No dia 30 de agosto, 140 agentes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária chegaram a Ananindeua, o município da Amazônia escolhido pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública para integrar o projeto Em Frente Brasil. Integrados a forças policiais estaduais e municipais, iriam intensificar a ação contra a violência em cinco cidades das mais violentas … Continuar lendo

O combate à violência

Os sete bairros mais violentos da Grande Belém, segundo o governo do Estado, são o Guamá, Jurunas, Cabanagem, Terra Firme, Benguí, Marituba (especialmente o bairro da Nova União) e Ananindeua (Icuí Guajará). Dentre os municípios, Parauapebas e Canaã dos Carajás, que abrigam as maiores minas do Estado. O governo, por isso, decidiu assinar um termo … Continuar lendo

Bala para todos

Alessandro Soares dos Santos, de 25 anos, comerciante, e Leonis Costa Soares, de 44, motorista de ônibus, não tinham antecedentes criminais. Eram trabalhadores, segundo os amigos. Foram mortos com quase 20 tiros quando jogavam bilhar num bar no bairro de Val-de-Cans, sábado à noite. Quatro homens, que desceram de um carro de acor prata fizeram … Continuar lendo

Morre-se também no Reduto

O Reduto é um bairro tranquilo, no centro de Belém. Aos domingos, especialmente à tarde, se tornava um deserto de gente nas ruas, excepcionalmente silencioso e pacífico. Era, não é mais. A violência, que engole agressivamente toda a capital dos paraenses e a sua região metropolitana, uma das mais violentas concentrações urbanas do planeta, onde … Continuar lendo

Solto bando de Pé de Boto

Ailson Santa Maria do Amaral, de 41 anos, foi eleito em 2012 prefeito de Igarapé-Miri, município com 60 mil habitantes. De 2012 a 2014, liderou um grupo de bandidos que assolou a região. Foi denunciado pelo Ministério Público do Estado por participação em organização criminosa; obstrução ou embaraço no curso de investigação (três vezes); homicídio … Continuar lendo

O Guamá: assustado

Os moradores do Guamá, o bairro mais populoso e um dos mais violentos de Belém, reduto de milícias, fizeram um ato público para lembrar que a chacina da passagem Jambu, com 11 pessoas mortas, completou ontem um mês. Os oito participantes da matança, quatro deles cabos da ativa da Polícia Militar, estão presos e foram … Continuar lendo

Menos violência

Foi histórica a decisão de ontem do Senado, por folgada e expressiva maioria (47 a 28), impedindo o presidente Jair Bolsonaro de, através da forma inconstitucional e  abusiva (além de imprudente politicamente) de um decreto, viabilizar o porte a 20 categorias de armas profissionais e permissão para que indivíduos possam ir de suas residências até … Continuar lendo

Chacina do Guamá: fim de caso?

Não há dúvida: as oito pessoas denunciadas hoje pelo Ministério Público do Estado participaram mesmo da execução sumária de 11 pessoas, deixando ferida mais uma, na passagem Jambu, no bairro do Guamá, em Belém. no dia 19 de maio. Todos os oito, denunciados pelos crimes de homicídio qualificado e lesão corporal, estão presos. Caso encerrado? Não. … Continuar lendo

Polícia fala ao público

Foi por mera formalidade que a polícia civil encaminhou, ontem, à justiça, o inquérito sobre a chacina de 19 de maio, com 11 mortes (seis mulheres e cinco homens). no bairro do Guamá, em Belém. Assim, a polícia pode alegar que concluiu a apuração nos 10 dias do prazo inicial, uma façanha diante da costumeira … Continuar lendo