//
Arquivos

tráfico de drogas

Esta categoria contém 16 posts

A ameaça dos (e nos) presídios

O juiz Luís Carlos Honório de Valois Coelho, da vara de execução penal do Amazonas, passou cerca de seis horas, no dia 1º, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, intermediando a negociação com os presos rebelados. Conseguiu a libertação de três dos 10 reféns, além da promessa de que outros dois seriam soltos … Continuar lendo

Um juiz em defesa do direito

O juiz Luís Carlos Honório de Valois Coelho, titular da vara de execução penal da justiça do Amazonas se tornou nacionalmente (e talvez internacionalmente) conhecido ao intermediar a liberação dos reféns dos presos que se rebelaram na penitenciária de Manaus, no dia 1º, a pedido da secretaria de Segurança Pública. Logo em seguida, o jornal … Continuar lendo

Penitenciária não é lugar de criminoso

Meu artigo publicado hoje no site Amazônia Real, http://www.amazoniareal.com.br . Igarapé Miri, a 80 quilômetros de Belém, no Pará, é o município que mais produz e exporta açaí no mundo. É também conhecido como um lugar cada vez mais violento, em contraste com seu passado ribeirinho, marcado pela vida lenta, ao sabor dos rios amazônicos. … Continuar lendo

Criminoso vai para casa

O ex-prefeito de Igarapé-Miri, Ailson Santa Maria do Amaral, de 43 anos, também conhecido pelo apelido de Pé de Boto, foi denunciado à justiça pelo Ministério Público do Estado, em 2015. Foram lhe atribuídos os crimes de participação em organização criminosa; três manobras de obstrução ou embaraço no curso de investigação; oito tentativas de homicídio; … Continuar lendo

PCC e CV no Pará

No Pará, o Primeiro Comando da Capital e o Comando Vermelho não são apenas rivais. Eles têm um elo, que é o Bonde do Pará, estabelecido principalmente em Barcarena e Abaetetuba, os dois municípios consumidores e distribuidores de droga pelo Baixo Tocantins e além. A ligação das duas facções é Sérgio Roberto Batista de Oliveira, … Continuar lendo

Os que não voltam

Rafael Farias de Oliveira devia ter voltado ao presídio no dia 2 para cumprir o compromisso que assumiu ao ser beneficiado pelo indulto natalino. Duas semanas depois, ontem, ele andava por uma rua do conjunto Cidade Nova VI, em Ananindeua, quando foi atacado por três homens, que dispararam vários tiros contra ele. Três balas o … Continuar lendo

Os massacrados

Dos 38 mortos (por decapitação e outras agressões selvagens) no massacre do dia 1º na penitenciária de Manaus, o maior contingente era de presos pelo crime de roubo: 22. Por tráfico de drogas, o principal motivo para a chacina, eram 9. Por uma razão associada, a dos presos por associação criminosa, eram seis. Por terem … Continuar lendo

Sem PCC nem CV

O Primeiro Comando da Capital, de São Paulo, e o Comando Vermelho, do Rio de Janeiro, as maiores e mais fortes facções do crime organizado no Brasil, já atuam na maioria dos Estados da Amazônia, em função do abastecimento de drogas ao mercado local e das rotas internacionais do narcotráfico pela região. Segundo as autoridades … Continuar lendo

O crime organizado na Amazônia

(Artigo publicado hoje no site Amazônia Real, http://amazoniareal.com.br Durou 17 horas, entre os dia 1 e 2, a rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus. O início e o fim foram definidos sob o comando absoluto dos líderes do movimento. Eles devolveram as instalações sem depredação à administração, terceirizada a uma empresa particular pelo poder … Continuar lendo

Efeito da barbaridade

Até o fim desta tarde, o  Instituto Médico Legal de Roraima fizera perícia em 22 dos 33 corpos de detentos mortos na chacina de ontem na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, na zona rural de Boa Vista. Mas só conseguira identificar cinco pessoas. Os técnicos abandonaram a tentativa pela impressão digital, que é a mais … Continuar lendo