//
Arquivos

Colonização

Esta categoria contém 46 posts

Quem sabe da Amazônia?

O ciclo da borracha, chamado de “belle époque”, porque a Amazônia era a única fornecedora mundial do produto e foi a segunda maior exportadora do Brasil, durou menos de 50 anos, entre 1870 e 1912. Até hoje, esse período é considerado o mais importante da história da região, a ponto de merecer citações nos compêndios … Continuar lendo

Os incendiários

Um grupo com mais de 70 pessoas combinou por WhatsApp iniciar um ato público. De ameaça? Advertência? Mobilização? Pedido de apoio ao presidente da república? Tudo isso embaralhado, declarado, sugerido ou intuído, mais alguns objetivos inconfessáveis de integrantes desse grupo. Dele participavam fazendeiros, madeireiros, agricultores, grileiros e especuladores. Talvez até algum criminoso, como parece inevitável … Continuar lendo

O huno chegou

Se o período mais seco se estender até meados de outubro, a Amazônia arderá em chamas em mais de 95 mil focos de incêndio, cobrindo pelo menos metade da sua área. Só até a primeira quinzena deste mês, os focos somaram 74.155, mais do que a soma em todo o ano de 2016, o recorde … Continuar lendo

O fogo chegou

Entre 2014 e 2016, São Paulo descobriu concretamente a Amazônia, até então uma referência distante, abstrata e mal assimilada, fonte de utopias e ignorâncias, idealizações e realismo massacrante. Assolada por uma estiagem (ou “crise hídrica”, no jargão politicamente correto) recorde, a maior cidade da América do Sul ficou sabendo que grande parte das chuvas e … Continuar lendo

Empreendedorismo? Pois sim!

O Pará parece ser a desmoralização do empreendedorismo, razão de ser do Sebrae, motivo de tanta propaganda enganosa, fonte de ilusões, utopia equívoca. De cada 10 habitantes do Estado em idade de trabalhar, um terço deles são autônomos (35,6% do total), o maior índice do Brasil, no qual a média de pessoas que trabalham por … Continuar lendo

Pouco antes do fim

Um DC-3, um dos aviões a hélice mais usados no Brasil logo depois da Segunda Guerra Mundial, percorria 600 quilômetros até o seu destino. Ia buscar pedras para a construção da BR-319, com mais 600 quilômetros de retorno. Simplesmente não havia pedras ao longo dos 885 quilômetros entre Manaus, a capital do Amazonas, e Porto … Continuar lendo

Terras do Pará

O Iterpa continua a permutar ou retificar a permuta de áreas do Projeto Integrado Trairão, o maior dos empreendimento de venda de terras do Estado. O Diário Oficial de hoje publica seis retificações sobre uma área de 4 mil hectares, no município de São Félix do Xingu, que tem minérios, solos mais ricos e remanescentes … Continuar lendo

O Xingu sagrado (e massacrado)

O vale do rio Xingu ocupa 18 milhões dos 90 milhões de hectares de Mato Grosso, ou 20% do terceiro maior Estado brasileiro. Mais de 6 milhões de hectares de florestas situadas nesse área. É quase um terço da extensão do vale do Xingu, o 60º maior rio do planeta. Equivale a 40 vezes o … Continuar lendo

Castelo dos Sonhos

A história de Castelo dos Sonhos, uma “corruptela” que nasceu à margem da rodovia Santarém-Cuiabá, no início dos anos 1980 e se transformou em distrito de Altamira, é suficiente para um livro, um filme ou um vídeo. Para mim, proporcionou várias reportagens no Jornal Pessoal. Em duas viagens conheci os dois principais personagens pelo controle … Continuar lendo

O perigo dos assentamentos

Mais da metade do desmatamento praticado na Amazônia no mês passado ocorreu em assentamentos rurais, atingindo aproximadamente 100 quilômetros quadrados (ou 10 mil hectares). Sete dos 10 assentamentos com mais desmatamento se localizam no Pará. A situação é mais grave nas duas áreas do PDS (Projeto de Desenvolvimento Sustentável) Liberdade, em Pacajá, no Pará. O … Continuar lendo