//
Arquivos

Colonização

Esta categoria contém 12 posts

Porfírio, o sertanista

José Porfirio Fontenele de Carvalho tinha 70 anos no sábado, 13, quando um câncer o matou. Ele era um sertanista, talvez o último dos grandes sertanistas da Funai. Certamente o derradeiro integrante de uma geração que trocou as cidades pela selva amazônica. Nos seus confins, esses homens inteligentes, corajosos, destemidos e, na maioria das vezes, … Continuar lendo

O outro Brasil

Por paradoxal que pareça, os anos da ditadura foram época de vacas gordas para a cobertura jornalística na Amazônia. O governo militar promovia então a maior empreitada de abertura de fronteiras da história do Brasil. Eram longas estradas, assentamento de colonos, venda de grandes lotes de terras, mineração, início da construção de hidrelétricas, novas cidades … Continuar lendo

Grilagem premiada

O Senado aprovou, ontem, por 16 votos a 4, o relatório favorável à Medida Provisória 759, que agora será submetida à Câmara Federal. Seu conteúdo é polêmico, mas ainda não posso avaliá-la por completo porque não cheguei a concluir a leitura  e análise de todo texto. Os senadores andaram bem mais rápido, já que a MP é … Continuar lendo

História trágica: a de sempre

Eduardo Enéas Gustavo Galvão, um dos maiores antropólogos brasileiros, morreu em 1976, ainda cedo, com 55 anos. Seus últimos anos, como diretor do Museu Goeldi, em Belém, foram mais amargurados do que quando o golpe militar de 1964 o puniu com o afastamento da Universidade de Brasíli. Junto com ele, 300 professores também foram expulsos. … Continuar lendo

A história na Chapa quente (105)

A utopia: entre FHC e Lula   (Artigo publicado no Jornal Pessoal 294, de novembro de 2001) O PT prometeu criar, quando assumir a Presidência da República, um Conselho Nacional de Políticas Regionais para supervisionar uma Política Nacional de Desenvolvimento Regional. A visão regional do desenvolvimento existe no Brasil, na sua feição contemporânea, há meio século. … Continuar lendo

A história na chapa quente (89)

O asfalto na BR-163: no rastro da destruição (Artigo publicado no Jornal Pessoal 290, de agosto de 2002) O governo federal pretende asfaltar no próximo ano os 784 quilômetros que faltam para concluir a BR-163, consolidando a ligação entre Cuiabá, a capital de Mato Grosso, e Santarém, a mais importante cidade na calha do rio … Continuar lendo

Romeu e Julieta na selva

(Meu último artigo publicado no site Amazônia Real) Os guerreiros Uru-Eu-Wau-Wau  descobriram que autoridades do primeiro escalão do governo de Confúcio Moura, do PMDB de Rondônia, distribuíram ilegalmente lotes das terras pertencentes ao seu povo, conforme denúncia feita neste site por Elaíze Farias. Participaram da reunião de partilha mais de 50 pessoas, entre agricultores, madeireiros … Continuar lendo

Altamira: violência recorde

As grandes obras em áreas pioneiras sempre sugerem a imagem da omelete, que não pode ser feito sem que se quebrem os ovos. Por provocaram mudanças súbitas e de efeitos profundos, elas inevitavelmente acarretarão problemas. Eles só terão menor significado se ações preventivas se consolidarem antes de começarem as obras. No curso da execução, o … Continuar lendo

A BR-163, em Marte

Quase 95% da carga que sai de Mato Grosso em direção ao Pará ficam em Miritituba, a cidade vizinha a Itaituba, na margem do rio Tapajós. Com a interdição da BR-163 pelas chuvas, como acontece todos os anos, no trecho entre Vila Planalto e Mirituba, ao longo de quase três semanas, estacionaram ali cerca de … Continuar lendo

A impertinente chuva

(Artigo publicado hoje no site Amazônia Real) O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte do governo federal espera restabelecer o tráfego na rodovia Cuiabá-Santarém na sexta-feira, 3. Embora garanta que suas equipes trabalham a pleno vapor no local, condiciona o cumprimento da promessa a um fator superveniente: a chuva. Chuva intensa é presença certa em … Continuar lendo