//
Arquivos

Terras

Esta categoria contém 105 posts

Memória – A expropriação federal do Pará

Em maio de 1978, o Incra e o Iterpa assinaram, na sede do Conselho de Segurança Nacional, em Brasília, um protocolo para permitir ao Estado do Pará concluir a titulação em áreas abrangidas pelo decreto-lei 1164, de 1971, que federalizou as terras estaduais situadas ao longo de estradas construídas, em construção ou simplesmente projetadas pela … Continuar lendo

São Félix: a marca da destruição

São Félix: a marca da destruição São Félix do Xingu, no Pará, é o sexto mais extenso município do Brasil, com 84 mil quilômetros quadrados. É o equivalente a mais de 10 vezes a área da região metropolitana de São Paulo, a mais habitada e a mais rica do país. São Félix possui o maior … Continuar lendo

O começo da destruição

Os levantamentos sobre o desmatamento na Amazônia com base em imagens de satélite costumam começar em 1988. Ignoram o assustador resultado do ano anterior, que apontou a maior destruição de florestas de todos os tempos, antes e depois dessa data. Não por coincidência, foi na véspera da promulgação da constituição democrática de 1988. Um dos … Continuar lendo

Polícia para quê?

Reproduzo o texto da professora Marly Silva. ________________________ Nesta quinta-feira, 4 de fevereiro, irá acontecer a 4ª Rodada Conversações Extra-Muros do Projeto de Extensão Universitária ‘Confronto de ideias’ da Universidade Federal do Pará Desta vez o tema será “Polícia Para Quê (Quem) Precisa? Nova Lei Orgânica das Polícias e os Riscos de Golpe”, que terá … Continuar lendo

Quem matou Fernando?

Os conflitos fundiários são complexos. Sua origem obscura ou controversa gera tensão, violência e morte. Os desfechos sangrentos voltaram a se tornar frequentes. É sinal de que o poder público não está agindo satisfatoriamente, ou sequer está agindo. O vácuo de arbitragem, mediação, esclarecimento e solução é um estímulo a novas violências e arbitrariedades. As … Continuar lendo

Advogado em prisão domiciliar

Três anos depois do conflito na fazenda Santa Lúcia, em Pau D’arco, no sul do Pará, que resultou na morte de 10 ocupantes de parte da área, nenhum dos 16 policiais civis e militares acusados pelo Ministério Público do Estado como autores da matança está preso. O único a ir para a cadeia, no primeiro … Continuar lendo

Título mágico

Bolsonaro subiu ao palanque sem máscara e sem máscara ficou, e com ele todos que se aglomeravam ao lado dele, em ato no interior da Bahia, hoje de manhã. Além de não mudar sua posição sobre a pandemia, o presidente renovou o seu repertório inesgotável de mentiras. Disse que nenhum governo distribuiu mais títulos de … Continuar lendo

Advogado é que vai para a cadeia

(Reproduzo reportagem de Ana Aranha, publicada no site do Repórter Brasil) ________________ Advogado que denunciou polícia em chacina de Pau D’Arco é preso por piada no WhatsApp José Vargas Júnior, que acusou a polícia civil e militar pelo assassinato de dez pessoas na chacina de Pau D’Arco, foi preso devido a mensagens irônicas enviadas por … Continuar lendo

Memória – Coronéis do Jari

Em maio de 1944, o coronel José Júlio de Andrade, “nosso prezado amigo e distinto capitalista”, foi passando do aeroporto de Belém, aonde chegou por via aérea, vindo da capital da república, o Rio de Janeiro, para a redação da Folha do Norte. No jornal, manteve com seus dirigentes “agradável palestra”. Cumprida a agenda obrigatória, … Continuar lendo

Os bandidos da floresta

A Polícia Federal anunciou, ontem, ter feito “a maior apreensão de madeira nativa da história do Brasil”. Ao longo de vários dias, os agentes apreenderam 43,7 mil toras, com 131,1 mil metros cúbicos de madeira bruta, extraída de uma área de 20 mil quilômetros quadrados. Ela fica no extremo oeste do Pará, na divisa com … Continuar lendo