//
Arquivos

Estrangeiros

Esta categoria contém 10 posts

Agenda Amazônica (7)

PERGUNTA/RESPOSTA (Publicado na Agenda Amazônica nº 16, de novembro de 2000) Nesta seção, respondo a perguntas feitas em palestras e que não pude atender por falta de tempo. Embora o debate costume ser o melhor momento desse tipo de acontecimento, quando deixado para o final fica inconcluso e insatisfatório. Nesta edição, respondo a perguntas feitas … Continuar lendo

Agenda Amazônica (5)

A Amazônia no (sob o) mundo (Última parte da matéria publicada no número 9 da Agenda Amazônica, em 2000) A Amazônia é definida pelo II PDA (Plano de Desenvolvimento da Amazônia) como uma área [pioneira em fase de mudança que impõe um “reexame das concepções antigas, que se deixavam dominar pelas ideias de complexidade sem … Continuar lendo

Agenda amazônica (3)

Capítulo 2: o roteiro de visita (Prossigo com a matéria publicada pela Agenda Amazônica nº 9, em maio de 2000) Os 30 participantes do XVIII Congresso Internacional de Geografia que escolheram a excursão 8, dentre as oferecidas pelos organizadores do encontro, optaram por visitar a Amazônia. A maioria dos excursionistas era da Europa. Entre representantes … Continuar lendo

Agenda amazônica (2)

(Prossigo a transcrição da matéria publicada pela Agenda Amazônica nº 9, de maio de 2000) Capítulo 1: A história interrompida Em 1956 o Brasil sediou o 18º Congresso Internacional de Geografia. Uma das excursões de campo programadas pelos organizadores para os participantes do encontro era pela Amazônia. Lúcio de Castro Soares, que comandaria a excursão, … Continuar lendo

A história na chapa quente (241)

Marido de Luma, filho de Eliezer (Publicado no Jornal Pessoal 320, de março de 2004, este artigo mostra o futuro megaempresário Eike Batista nos seus momentos iniciais) Eike Baptista sempre foi motivo de interesse para a imprensa como o marido (agora, quase ex) de Luma de Oliveira. Mas ele podia ser encarado também por outra … Continuar lendo

A história passa

Uma sucessão de fatos importantes para a história da Amazônia completou datas redondas neste ano. O esquecimento não foi apenas uma falha na memória da região, uma simples perda cronológica. Pode ser um desperdício de lições extremamente úteis para os dias atuais. Em particular, para a mineração, através da qual o Brasil obtém a segunda … Continuar lendo

Vale é “reprivatizada”

Vinte anos atrás, em 1997, a Companhia Vale do Rio Doce deixou de ser estatal. Seu controle acionário foi vendido a um consórcio que se formou pela associação de fundos federais de pensão, à frente o Previ (dos funcionários do Banco do Brasil, o maior de todos) com o Bradesco, a japonesa Mitsui e uma … Continuar lendo

O paquiderme

Em fevereiro do próximo ano a hidrelétrica e Belo Monte, no rio Xingu, estará em condições de gerar 5,5 mil megawatts através de 9 maquinas. Será metade da sua potência total, que, quando alcançada, a tornará a quarta maior hidrelétrica do mundo. Nesse mês a usina deveria ser conectada a uma linha de transmissão de … Continuar lendo

A história na chapa quente (227)

A polêmica do porto no jornalismo comercial (Artigo publicado no Jornal Pessoal 311, de novembro de 2003) Para atacar a Companhia Vale do Rio Doce e, dessa maneira, tentar influir sobre o contencioso judicial que trava com a empresa na comarca de Belém (ver edições anteriores do Jornal Pessoal), O Liberal ressuscitou uma questão que … Continuar lendo

China: mais perto

A Ferrogrão, ferrovia ligando Sinop, um centro produtor de grãos no norte de Mato Grosso, até o porto de Miritituba, em Itaituba, no Pará, será um dos 30 projetos prioritários do fundo binacional China-Brasil. O fundo será lançado no dia 30 e começará a funcionar no dia seguinte. Financiará empreendimentos no Brasil, principalmente de infraestrutura, … Continuar lendo