//
você está lendo...
Cultura

Vandalismo na biblioteca

A biblioteca da Associação de Professores para Estudos Literários de Ponta de Pedras Dalcídio Jurandir, na ilha do Marajó, foi vítima de atos de vandalismo, segundo denúncia do escritor Marcos Samuel Costa, que reproduzo a seguir, com  o comentário de Paloma Franco Amorim.

*

Quando você ama livros e acredita realmente que a leitura é fundamental para a vida de qualquer pessoa, ver uma biblioteca destruída por vandalismo é triste demais. Por diversos motivos, livros são armas, história, arte, marcadores de um tempo e vida. A biblioteca da ASPEELPP-DJ, que é uma associação de Ponta de Pedras com objetivo de preservar a obra e a memória de Dalcídio Jurandir, foi completamente destruída. Eu sou um dos membros, e estive lá, entre os destroços, juntando livros e colocando em caixas. Eu não existiria como poeta, se não fosse por esse espaço e os professores que tomavam conta da associação, entre eles o prof. Jonas, prof. Ló, prof. Angelina, prof. Luciene, prof. Jorge e Edinelaon, entre outras pessoas. Vamos outra vez recomeçar do zero? Quem sabe….
Mas dessa vez precisamos de ajuda…”

Paloma Costa – Em 2016 conhecer Ponta de Pedras foi literalmente um presente de aniversário. Quando conheci a escola, as bibliotecas, o acervo e as atividades me deu uma felicidade tão grande que eu só sabia perambular pelo prédio, abestalhada, com todo o conhecimento que esse prédio continha; em que as pessoas, orgulhosamente, me apresentavam. Hoje infelizmente soube da violência que este lugar recebeu e me dá uma tristeza profunda. Não tem justificativa que preste pra amenizar isso. É um ataque à educação e à cidadania que por direito é nossa. Tenho certeza que esse espaço se reerguerá. Ponta de Pedras é cidade de fôlego pra isso. Mas este recado violento é um grito de alerta para o tempo que vivemos. E isso me assusta muito.

Discussão

7 comentários sobre “Vandalismo na biblioteca

  1. Que triste. Vandalizar biblioteca em lugar onde recursos são escassos é o melhor atestado de burrice que alguem pode dar. O país aparentemente está mais fragmentado do que nunca.

    Curtir

    Publicado por Jose Silva | 6 de janeiro de 2019, 21:18
  2. Mas afinal , o que foi que aconteceu ?! Como ? Quando ? Quem o faria e por que ?
    Seria bom reunir mais informações sobre o caso , antes de fazermos julgamentos , não ?

    Curtido por 1 pessoa

    Publicado por Marly Silva | 6 de janeiro de 2019, 22:34
  3. Que lástima… Também gostaria de saber o que aconteceu e os motivos.

    Curtir

    Publicado por Harlon Romariz | 7 de janeiro de 2019, 09:19
  4. Informação incompleta.

    Curtir

    Publicado por Pensador | 7 de janeiro de 2019, 10:05
  5. Já que os jornais locais não se interessaram pelo fato, de modo a trazer mais informações ao público , será que não tem um estudante de jornalismo, das muitas faculdades de Belém abriga, que se arrisque a tal aventura ?

    Curtir

    Publicado por Marly Silva | 8 de janeiro de 2019, 15:31

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: